Patada

“Claro que me incluo entre os políticos que destruíram a Argentina”. O mea culpa, que surpreendeu aqueles que conhecem sua personalidade, foi feito pelo ex-czar da economia argentina Domingo Cavallo em conferência na Universidade de Columbia (EUA), segundo publica a revista AméricaEconomia. Às vésperas da eleição para presidente, outros ex-mandarins argentinos poderiam seguir o gesto.

Agenda
Bancos estrangeiros já começam a discutir, em suas análises da economia brasileira, se já é hora de realizar os lucros obtidos nesse início de ano. Por enquanto, acham que ainda dá para faturar mais um pouco.

Caça
A tentativa da Receita Federal de pegar proprietários de imóveis que estão sonegando imposto pode acabar sobrando para as administradores de bens. Empresas desse ramo passaram a ser obrigadas, de acordo com a Normativa 304, a informar nome, valor e data de qualquer operação de intermediação de imóveis (compra, venda ou aluguel). O tiro da Receita tem dois alvos, pois também acerta as imobiliárias que não declaram a comissão recebida. O advogado tributarista Gilberto Fraga acredita que muitos proprietários vão retirar a administração de aluguéis das empresas especializadas. Fraga afirma que a normativa fere o direito constitucional de sigilo de dados e viola o Código Tributário Nacional. O tema será debatido no seminário “Questões atuais da construção civil e do mercado imobiliário”, no próximo dia 16, na sede da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro.

Controle
O Detran-RJ paralisa seus computadores neste final de semana para implantação de um novo sistema de segurança. De acordo com técnicos de informática do órgão fluminense, as máquinas serão configuradas para aumentar o controle do acesso ao banco de dados. “O processo de modernização e monitoramento será contínuo”, diz o presidente do Detran, Hugo Leal. Segurança, como caldo de galinha, nunca é demais.

Cooptar
A equipe formada por três alunos de mestrado do Coppead/UFRJ – André Amiune, Rachel Moraes e Vinicius Brandi – ficou em primeiro lugar na América Latina no E-Strat Challenge, jogo de estratégia de negócios promovido pela empresa de cosméticos L”Oréal entre estudantes de todo o mundo. Cerca de 45 equipes brasileiras, entre 300 inscritas, foram selecionadas para participar do jogo, que reuniu 2.400 competidores. Na edição do ano passado, uma equipe do Coppead conquistou a segunda colocação mundial. O objetivo do jogo é seduzir os estudantes universitários com as regras da nova economia – nem tão nova assim e já totalmente decrépita. O vice-presidente da L”Oréal, François Vachey, entrega hoje, no Rio, o prêmio deste ano à equipe.

Hospedeiro
O Brasil ocupa o nono lugar no ranking mundial de hosts (número de equipamentos que hospedam sites), com 2,23 milhões de hospedeiros, contra apenas 17,4 mil em 1996. O país está à frente de países como Taiwan, Espanha, Dinamarca, França e Finlândia. Os primeiros lugares são, respectivamente, de Estados Unidos, Japão, Itália, Canadá, Alemanha, Reino Unido, Austrália e Holanda. E de acordo com dados apresentados no Ciclo de Conferências do Ministério de Ciências e Tecnologia (MCT) pelo professor Ivan Moura Campos, PhD em Ciência da Computação pela Universidade da Califórnia, em Los Angeles, o país tem dobrado o número de hosts a cada ano.

Etnocentrismo
Só para entender: quer dizer que as torneiras da Casa Branca são de plástico?

Etnocentrismo II
Nos anos 60, ao se recusar a combater na invasão do Vietnã, Mohamed Ali respondeu aos que o acusavam de falta de patriotismo interpelando seus críticos sobre quem “protege meu povo?”. Quase 40 anos depois da rebeldia de Ali, não é difícil imaginar o que aconteceria num bairro do Harley se marcianos invadissem os Estados Unidos e passassem a distribuir máscaras de George Bush entre os setores mais pobres do país.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorFantoche?
Próximo artigoBuraco

Artigos Relacionados

R5, a nova onda dos Brics

Paulo Nogueira Batista Jr. defende impulso a uso de moedas nacionais nas relações do bloco.

SUS poderia ter salvado 338 mil norte-americanos

Assistência à saúde universal pouparia 1/3 das vidas na pandemia.

Ricaços da indústria foram poupados de perdas

Ações de empresas de tecnologia derreteram.

Últimas Notícias

Cruzeiros marítimos estão em busca do tempo perdido

O setor quer recuperar o tempo que a pandemia atrapalhou

Fundos de investimento: R$ 8 bi de captação líquida

Renda fixa foi o destaque do primeiro semestre

Petrobras faz oferta de recompra de títulos globais

Interessados têm prazo até 12 de julho

Inscrições para Prêmio de Inovação em Seguros da CNseg

Premiação acontecerá em dezembro para três categorias

Abavt apresenta propostas para Dpvat

Ministério da Economia cria grupo de trabalho para discutir solução