Paulo Guedes volta a defender cortes no Sistema S

O ministro da Economia, Paulo Guedes, avalia incluir na participação do governo na reforma tributária cortes no Sistema S e no salário-educação, informação confirmada pelo Congresso em Foco com um assessor próximo do ministro.

O governo federal estuda reduzir as alíquotas da contribuição patronal previdenciária. No caso do primeiro emprego com rendimento de um salário mínimo, a ideia é retirar totalmente os 20% que as empresas recolhem da folha de salário para bancar o INSS. No restante das faixas salariais, a intenção é diminuir de 20% para 15% ou 10% o tributo para o INSS.

De acordo com a fonte ouvida pelo site, para que a redução nas outras faixas salariais chegue a 10% é preciso que seja reduzido em 50% os impostos que as empresas pagam para financiar o Sistema S e o salário-educação.

O sistema S engloba organizações, como Sesi, Sesc, Senai e Sebrae, que são entidades corporativas voltadas para o treinamento profissional, assistência social, consultoria, pesquisa e assistência técnica. O salário-educação é um imposto destinado a financiar a educação básica pública.

A reforma tributária de Guedes também deve trazer um tributo sobre movimentações financeiras digitais com alíquota de 0,2%. A expectativa do governo é arrecadar com isso R$ 120 bilhões por ano, dinheiro que serviria para bancar a desoneração na folha e a correção na tabela do Imposto de Renda.

 

 

Artigos Relacionados

Apenas 15% das indústrias adotaram trabalho intermitente

Dieese alerta que precarização reduz consumo.

Desabastecimento do ‘kit intubação’ é gravíssimo

Segundo federação de Santas Casas, estoques de anestésicos, sedativos e relaxantes musculares têm, em média, três dias de duração.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Rádios FM poderão antecipar aumento de potência e área de cobertura

Antes, emissoras só podiam solicitar mudança a cada dois anos e de forma gradual.

Mudanças no câmbio abrem caminho para o Pix internacional

Propostas da Consulta pública são os primeiros passos para colocar em prática o sistema de transferências instantâneas com o exterior.

Taxa de empréstimo pessoal tem pequena alta em abril

Segundo o Procon-SP, a taxa média de empréstimo pessoal foi de 6,1% ao mês.

Mercados com poucas oscilações

PEC fura-teto preocupa.

Por preços de combustíveis, IPCA deve desacelerar

Por outro lado, os preços dos serviços devem continuar em patamares baixos, influenciados pelas medidas de restrição e pelas fracas condições do mercado de trabalho.