30.7 C
Rio de Janeiro
domingo, janeiro 24, 2021

País menor

A diretora-geral da Agência Nacional de Petróleo (ANP), Magda Chambriard, negou que a multa por não cumprimento das metas de conteúdo nacional na exploração de petróleo seja pequena. Frisou que as empresas foram mais cautelosas em suas ofertas neste quesito, no 11º leilão, justamente por já terem sido multadas anteriormente. “Nosso objetivo, naturalmente, é multa zero, com os contratantes cumprindo integralmente seus compromissos, mas é engano crer que a multa é pequena, pois ela incide sobre o percentual não cumprido, o que ajuda a confundir. Mas representa 60% do investimento não cumprido”, esclareceu. Será que ela acha que, com menos fiscalização, o conteúdo local aumentaria?

Ausentes
Questionada sobre a ausência das petroleiras asiáticas na 11ª rodada de leilões, a diretora-geral da Agência Nacional de Petróleo (ANP), Magda Chambriard, se esquivou. “Pergunta para elas”.

Desejo&realidade
Analistas que, dia sim, outro também, asseguram que investir na Petrobras é mau negócio têm uma longa explicação a dar aos que ainda os levam a sério. Investidores internacionais mais preocupados em ganhar dinheiro do que em digressões ideológicas colocaram, esta semana, US$ 11 bilhões em bônus corporativos de dívida (bonds) da empresa com vencimento em 2023, com juros de 4,375% ao ano. O valor é um ponto inferior aos 5,375% ao ano pagos pela estatal em janeiro de 2011.
Nesse período, a crer nos analistas tupiniquins, a Petrobras vive um inferno astral. No mundo real, ela realizou a segunda maior captação de emissão de dívida corporativa do mundo este ano – atrás só da Apple, que emitiu US$ 17 bilhões, no início do mês – e a quinta maior da história em dólares.

Brasil na cabeça
Um dos economistas brasileiros mais conceituados e publicados no exterior, Theotonio dos Santos foi agraciado com o Prêmio de Economia Marxista conferido pela Associação Mundial de Economia Política (Wape, na sigla em inglês. “É uma honra ver meu trabalho intelectual ser reconhecido por tão eminentes economistas políticos e cientistas sociais de todo o mundo”, agradeceu o professor da UFF e da Uerj, que integra o Conselho Editorial do MONITOR MERCANTIL.
“Eu ofereço este valioso prêmio aos centenas de combatentes que enfrentam a ditadura, a exploração e o terror, que foram torturados e mortos pelos que desejam a manutenção da atual economia capitalista.” A cerimônia de entrega do prêmio ocorrerá no Fórum Wape 2013, no próximo dia 25, na Universidade Federal de Santa Catarina.

No Vale
O professor Bayard Boiteux passou a integrar a equipe do Presevale, instituto que cuida da prerservação e promoção das fazendas do Vale do Café, no Rio de Janeiro. A região é integrada por mais de 100 fazendas, sendo que 30 estão abertas para visitação pública.

Adernar
O senador Roberto Requião (PMDB-PR) adverte a presidente Dilma, que, ao tentar privatizar os portos do país, caminha na contramão da tendência mundial: “O mundo inteiro não embarcou nesse navio da privatização dos portos. Conhecemos dois que privatizaram: a Inglaterra, da Margaret Thatcher, e a Nova Zelândia. Não são exemplos os portos ingleses nem os da Nova Zelândia. Os Estados Unidos, que são o país da liberalização de tudo, não têm nenhum porto privado. Os portos são dirigidos pelas autoridades estaduais e municipais. A dragagem é feita pelo Exército norte-americano. É uma questão de segurança nacional. O porto é a porta de entrada e saída de um país”, alerta, em entrevista à TV Senado, Requião, infelizmente, em geral, voz quase solitária no Congresso Nacional na defesa dos interesses estratégicos nacionais.

Vem de longe
Para Requião, a pressão para privatizar os portos brasileiros vem de longe: “Está vinculada a interesses muito claros”, denuncia, apontando os grandes traders internacionais como principais beneficiários da privatização.
 

Artigo anteriorA miséria alemã
Próximo artigoSangue nas mãos
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Incerteza da população ou dos mercados?

EUA e Reino Unido espalham suas expectativas para os demais países.

É hora de radicalizar

Oposição prioriza impeachment, mas sabe aonde quer chegar?.

Soja ameaça futuro do Porto do Açu

Opção por commodities sobrecarrega infraestrutura do país.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Copom está alinhado com maioria da expectativa do mercado

Considerando foco na inflação de 2022, estamos considerando agora que BC começará a aumentar Selic em maio e não em agosto.

Primeira prévia dos PMI’s e avanço da Covid-19

Bolsa brasileira sucumbe ao terceiro dia de queda, mediante aos temores fiscais.

Exterior em baixa

Queda acontece em meio às preocupações com problemas para obtenções de vacinas.

Más notícias persistem

Petróleo negociado em NY mostrava queda de 2,60% (afetando a Petrobras), com o barril cotado a US$ 51,75.

Mercado reagirá ao Copom e problemas internos

Na Europa, Londres teve alta de 0,41%. Frankfurt teve elevação de 0,77%. Paris teve ganhos de 0,53%.