Pemex deixará de exportar petróleo em 2023

Estatal mexicana vai refinar produto internamente.

A estatal Petróleos Mexicanos (Pemex) anunciou como meta suspender suas exportações de petróleo cru até 2023 e destinar toda a sua produção ao consumo interno, informou seu diretor, Octavio Romero. Ao apresentar um programa para alcançar a autossuficiência energética, Romero explicou que a estratégia contempla uma redução das exportações de petróleo mexicano até 2022 para 435 mil barris por dia.

“Até 2023 e até 2024, praticamente toda a produção da Pemex será processada, será refinada”, disse o gerente, acompanhado do presidente Andrés Manuel López Obrador.

A capacidade de refino da Pemex aumentará com a entrada em operação da refinaria Dos Bocas, a mais importante obra de infraestrutura do governo López Obrador, iniciada em dezembro de 2018. O aumento também se deve à reabilitação das seis refinarias existentes e à incorporação do recém-adquirido Deer Park, com sede em Houston, Texas.

“Praticamente 100% do petróleo mexicano será refinado em nosso país para garantir o abastecimento de combustível”, explicou Romero. Ele indicou que a produção mexicana de petróleo se estabilizará em 2 milhões de barris por dia a partir de 2024, ante os atuais 1,75 milhão.

O governo López Obrador atua no sentido de fortalecer a estatal Pemex, cujas finanças se deterioraram nos últimos anos devido aos elevados e constantes repasses de recursos aos cofres oficiais, em meio à queda na produção de petróleo.

Em matéria de fertilizantes, a partir de 2022 serão investidos US$ 300 milhões para continuar com o processo de reabilitação das fábricas, com o objetivo de aumentar a contribuição de 24% para 49% da demanda nacional.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Turquia quer acordo escrito para Finlândia e Suécia na Otan

Até agora, turcos têm sido os únicos membros da Otan que se opõem às propostas dos dois nórdicos.

FMI alerta sobre mais riscos negativos para economia global

Em abril, Fundo havia dito que o crescimento global desaceleraria de estimados 6,1% em 2021 para 3,6% em 2022 e 2023.

Johnson se recusa a renunciar por festas ilegais na quarentena

Primeiro-ministro britânico assumiu total responsabilidade pelos eventos em seu escritório, mas se nega a renunciar devido a escândalo.

Últimas Notícias

Mercados caminham para fechar a semana do lado positivo

Bolsas e moedas são destaque, mas o que vale mais a pena ressaltar é a redução no juro futuro nos EUA.

Redução das desigualdades e saneamento

Brasil ainda apresenta 1,6 milhão de residências sem banheiro.

Turquia quer acordo escrito para Finlândia e Suécia na Otan

Até agora, turcos têm sido os únicos membros da Otan que se opõem às propostas dos dois nórdicos.

Arábica soma 67% e conilon, 33% da produção do Brasil

Safra brasileira total de café está estimada em 53,42 milhões de sacas de 60 kg, sendo 35,71 de arábica e 17,71 milhões de conilon.