Pense globalmente, fuja das regras localmente

O Facebook decidiu mover 1,5 bilhão de contas de usuários de sua subsidiária na Irlanda para a sede, na Califórnia. O objetivo é evitar as duras regras de privacidade da União Europeia, que entram em vigor em 25 de maio. A GDPR (General Data Protection Regulation) foi aprovada e adotada pelo Parlamento Europeu em abril de 2016. As empresas serão obrigadas a criarem configurações de privacidade em seus produtos e propriedades digitais. Também precisarão avaliar continuamente os riscos de violação de privacidade, justificarem como obtiveram permissão para usar dados e documentar como as informações foram utilizadas.

A decisão de mudança foi tomada apesar do cerco que a empresa de Mark Zuckerberg vem sofrendo. O Facebook alegou à agência de notícias Reuters que aplica regras de privacidade em qualquer parte do mundo, mas que fez a mudança a “requisitos específicos de linguagem” exigidos pela norma europeia. A empresa mantém formalmente escritório na Irlanda para pagar menos impostos. O sistema está sendo contestado pela União Europeia. Outras gigantes da informática também utilizam recursos de elisão fiscal para reduzir os recolhimentos de taxas. Em 2016, a Apple foi multada em 13 bilhões de euros. A companhia da maçã recorreu.

O especialista Lukasz Olejnik disse ao jornal britânico The Guardian que os usuários do Facebook claramente terão suas garantias de privacidade reduzidas, pois os padrões norte-americanos são inferiores aos europeus. A GDPR, porém, não se aplica somente a organizações localizadas na União Europeia. Sua abrangência se estende a todas que ofereçam produtos e serviços, ou monitorem comportamentos, de dados pessoais de cidadãos europeus, e até mesmo outros que estejam apenas de forma transitória na União Europeia, o que pode ser um entrave para os planos do Facebook. A multa pelo desrespeito à norma pode chegar a US$ 1,6 bilhão, 4% do faturamento global da rede social.

Enquanto o Facebook evita taxações operando como uma empresa global, na hora de respeitar regras hasteia a bandeira do Tio Sam. Zuckerberg rebarbou o convite da Câmara britânica para se explicar, mas não teve como evitar ir duas vezes ao Congresso norte-americano.

 

Coerência

Título do site O Antagonista em 21 de janeiro de 2018: “O exemplo de Macri para o Brasil”

No mesmo espaço da direita 2 de maio de 2018: “O desastre do social-democrata Macri”

 

Coerência – 2

Chamada na Veja em 2013 (Governo Dilma): “Os 4 mil escravos de jaleco do Partido Comunista de Cuba custarão ao Brasil R$ 40 milhões por mês. Deve ser o maior escândalo do PT em quase 11 anos de governo”.

Em 2015, na mesma revista e ainda no governo do PT: “Escravos de jaleco”

Chega 2017, Governo Temer: “Mais Médicos: o tempo da sensatez – Reportagem de Veja explica a razão primordial da manutenção do projeto pelo Governo Temer: ele funciona”

 

Rápidas

O pré-candidato à Presidência da República Paulo Rabello fará palestra na reunião Conselho Diretor da Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ)–, dia 14, às 17h30 *** No dia 28, acontece o 1º Special Day – PMI & Secovi-SP, para apresentar metodologias e ferramentas de gestão. Detalhes em www.secovi.com.br/cursos-e-eventos/1-special-day-pmi-e-secovi/2830 *** Neste sábado, o Carioca Shopping terá um posto de vacinação do “Dia D Contra a Gripe”, das 10h às 17h *** A ExpoCanada, oportunidade para quem pensa em imigrar, investir, estudar ou morar no país da América do Norte, será realizado no dia 19, no Rio de Janeiro, no Novotel, em Botafogo *** Nesta quarta-feira, a partir das 18h, o West Shopping promove mais uma edição do Baile da Boa Idade *** Advogados especialistas em Direito Previdenciário, economistas e profissionais de áreas próximas lançam na próxima terça-feira o Instituto Brasileiro de Previdência Complementar e Saúde Suplementar (Ipcom, www.ipcom.org.br). À frente, o diretor do pós-graduação da PUC-SP Wagner Balera *** A Câmara de Comércio França-Brasil (CCIFB-SP) realizará nesta quinta um café da manhã com Pérsio Arida, coordenador do programa econômico do candidato Gerado Alckmin *** O projeto de reforma da Lei de Execução Penal num contexto de crise do sistema carcerário brasileiro é o ponto de partida da discussão que a OAB/RJ realizará nesta quarta-feira. Mais informações: (21) 2272-2053.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Argentina fechará com China parceria do Cinturão e Rota

Iniciativa pode ser pontapé inicial para desenvolvimento e integração da América Latina.

G20 analisa aumentar taxação de corporações, mas…

Proposta tem que ser vantajosa para todos, não só para as sedes das multinacionais.

Botes salva-vidas para a classe A

No mundo de negócios, é tudo uma questão de preço.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Castello Branco diz adeus à Petrobras

Assembleia de acionistas da estatal aprovou a destituição.

Alerj pede ao STF suspensão do pagamento de dívida na pandemia

Alerj estima que desde março de 2020, quando se iniciou a pandemia, o Estado do Rio já quitou R$ 1 bilhão em juros da dívida com a União.

Governo Bolsonaro tumultua e população vive drama para receber auxílio

Consórcio do Nordeste, formado por todos os governadores da região, defende que governo descentralize pagamento do benefício.

Indústria do cimento cresce 19% no 1º tri

Mau desempenho no primeiro trimestre de 2020, em razão das fortes chuvas e do início da pandemia, frente ao mesmo período de 2021, refletiram na alta do setor.

Metroviários de SP param por vacinas e lockdown

Greve de 24 horas pede medidas de prevenção contra Covid para trabalhadores do transporte público.