Pequenas indústrias têm mais dificuldade no acesso a crédito

Segundo Sebrae, três de cada 10 empresários consideram altas as exigências dos bancos.

Donos de pequenos negócios do setor da indústria são os que têm a pior avaliação sobre a obtenção de empréstimos no país. De acordo com a Sondagem das Micro e Pequenas Empresas, realizada pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), em parceria com a Fundação Getúlio Vargas (FGV), apesar da percepção de melhoria de acesso ao crédito ter crescido, quase 33% dos donos de micro e pequenas indústrias consideram o grau de exigência para concessão ou renovação de empréstimos bancários alto, 57,3% moderado e apenas 10% acreditam que é baixo.

Por essa razão, para o Sebrae é importante o desenvolvimento de políticas públicas que facilitem o uso de garantias, como é o caso do Programa Nacional de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Pronampe), que voltou a vigorar neste mês.

Já os empreendedores do setor de serviços, apesar de serem um dos mais afetados pela pandemia e com grande parte do faturamento reduzido, veem o acesso a crédito de uma forma mais positiva. Segundo o Sebrae, para 25,6% deles as exigências são altas e 14,6% consideram baixas. Para 59,8%, as exigências são normais.

No caso do comércio, para 75,7% dos empresários as exigências são normais, o que, na visão do Sebrae, pode estar associado ao uso mais tradicional de montantes menores e para capital de giro.

Segundo levantamento da plataforma Capital Empreendedor, o número de micro, pequenas e médias empresas (MPMEs) que buscaram crédito no primeiro semestre de 2021 cresceu 435% em relação ao mesmo período de 2021. No período, a região que mais buscou por crédito foi a Sudeste, com uma elevação de 61,15%, seguida por Nordeste (13,86%) e pela Região Sul (12,09%). Entre as cidades, destaque para São Paulo, Rio de Janeiro e Campinas. Por segmento, a ênfase fica com restaurantes, lanchonetes e similares e com o comércio varejista de artigos do vestuário e acessórios.

No segundo trimestre de 2021, houve elevação de 419% no número de empreendedores interessados em tomar crédito quando comparado ao segundo trimestre do ano passado. Já na comparação com o trimestre imediatamente anterior, o crescimento foi de 57%.

Por regiões, destaque para o Sudeste, com aumento de 31,21%, seguido pelo Nordeste, com crescimento de 12,66%, e do Sul, com 12,10%. Empresários dos segmentos de restaurantes, lanchonetes e similares e do comércio varejista de artigos de vestuário e acessórios também são a maioria na procura por crédito no trimestre.

 

Com informações da Agência Brasil

Leia também:

Turismo doméstico mostra recuperação gradual em todo o mundo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Balança comercial registra déficit de US$ 117 milhões

A corrente de comércio (soma de exportações e importações) brasileira cresceu 28% e fechou a terceira semana de janeiro em US$ 28,91 bilhões. Os...

Economia no Governo Bolsonaro é a pior em 4 décadas

PIB do País crescerá menos que na década perdida.

Sobra água no Norte e Nordeste, mas ONS despacha térmicas caras

Usinas não conseguem utilizar linhas de transmissão.

Últimas Notícias

Valor da internet em Portugal está mais barato

Dados recentes do Eurostat, Serviço de Estatística da União Europeia, referentes a dezembro de 2021, mostra que Portugal lidera na descida de preços dos...

Modal finaliza aquisição da integralidade do banco digital LiveOn

O Modal, banco de investimento, fechou a aquisição de 100% da infratech LiveOn, operação divulgada em outubro de 2021, e só agora aprovada pelo...

Fitch afirma IDRs BB’ e rating nacional ‘AAA do Itaú Unibanco

A Fitch Ratings afirmou nesta segunda-feira os IDRs (Issuer Default Ratings - Ratings de Inadimplência do Emissor) de Longo Prazo em Moedas Estrangeira e...

Balança comercial registra déficit de US$ 117 milhões

A corrente de comércio (soma de exportações e importações) brasileira cresceu 28% e fechou a terceira semana de janeiro em US$ 28,91 bilhões. Os...

Subida de juros assusta investidores

A segunda-feira (24) foi marcada como um dia de aversão a risco com fortes quedas nas bolsas internacionais, observou Jansen Costa, sócio-fundador da Fatorial...