34.6 C
Rio de Janeiro
domingo, janeiro 17, 2021

Perdas e ganhos

De um ferino, mas premonitório (já havia alertado há anos), economista: “Uma pergunta que fica no ar: depois de enterrar mais de R$ 10 bilhões nas empresas X, em projetos cuja fragilidade econômica saltava a olhos nus, o que acontecerá com a chamada “participação nos resultados” a que têm direito os funcionários do BNDES? Luciano Coutinho e a sua diretoria vão receber os três salários de gratificação como habitualmente? E os técnicos que assinaram as avaliações dos projetos, recomendando as suas aprovações?” E conclui: “Se os manifestantes que recentemente levaram a sua indignação às ruas chegarem a tomar conhecimento disto…”

Transparência
O deputado Rodrigo Maia (DEM-RJ) apresentou um projeto de lei para dar mais transparência às contas de empresas de transporte público. Elas terão que se transformar em sociedades anônimas (S/A), o que as obrigaria a publicarem seus balanços.

Escuridão
Na contramão do desejo da população que foi às ruas, o presidente do Senado, Renan Calheiros, quer acabar – ou limitar a exigência apenas a uma meia dúzia de empresas gigantes – a obrigatoriedade de tornar públicos seus balanços.

Mais iguais
“Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza.” É o que diz o artigo 5 da nossa Constituição. Mas, se depender do Congresso, assassinar uma mulher será crime mais grave do que um homem. Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) aprovou por unanimidade o relatório final que investigou a violência contra a mulher. Entre as mudanças propostas, um projeto de lei que tipifica o crime de feminicídio, que seria incluído no Código Penal como um agravante para o homicídio.
De acordo com a CPMI, o crime o chamado feminicídio é caracterizado na forma extrema de violência de gênero que resulta na morte da mulher em três situações: quando há relação íntima de afeto ou parentesco entre a vítima e o agressor; quando há prática de qualquer violência sexual contra a vítima e em casos de mutilação ou desfiguração da mulher.

Argh!
“Feminicídio” não aparece no Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa, da Academia Brasileira de Letras.

Vinho brasileiro em alta
Degustar um vinho brasileiro no Reino Unido é possível. O Nubio Sauvignon Blanc Sanjo está sendo vendido apenas nos restaurantes de Londres, ao preço de 20 euros. A Suriana acaba de exportar 240 caixas, e a promessa é ampliar esse volume nos próximos meses.

Quepe
A cobertura da grande mídia internacional sobre o golpe militar no Egito – replicada, consciente ou inconscientemente, pela imprensa tupiniquim – mostrou pouco apreço pela democracia. Concorde-se ou discorde-se do regime islamita, o presidente Mohamed Mursi foi eleito pela maioria de seu povo. Mas, para a mídia, houve foi uma “tomada de poder”, “destituição do presidente”, seguida de loas à “convocação de eleições”.
De forma direta, o que houve foi um golpe militar clássico, como consta nos manuais – inclusive com apoio nem tão disfarçado dos Estados Unidos.
 

Artigo anteriorAlém do corporativismo
Próximo artigoTerminou em tragédia
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Grande produtor rural não paga impostos

Agronegócio alia força política a interesses do mercado financeiro.

Não foi a disrupção que derrotou a Ford

Mercado de automóveis está mudando, mas montadora sucumbiu aos próprios erros e à estagnação que já dura 6 anos.

Quantas mortes pode-se debitar na conta de Bolsonaro?

Se índice de óbitos por Covid-19 no Brasil seguisse a média mundial, teriam sido poupadas 154 mil vidas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Varejo sente redução no auxílio e alta da inflação

Comércio ficou estável em novembro e quebrou sequência de recuperação.

Senado quer que Pazuello se explique

Pedido de convocação para cobrar ação do Ministério da Saúde no Amazonas.

Lenta recuperação na produção industrial dos EUA

Setor ainda está 3,6% abaixo do nível anterior à pandemia.

Realização de lucros em âmbito global

Bolsas europeias e os índices futuros de NY operam em baixa nesta manhã de sexta-feira.

Desaceleração deve vir no começo do primeiro trimestre

Novo pacote de estímulo fiscal, bem como o avanço da imunização, deve garantir reaceleração em direção ao final do período.