Permissão para governar

Vazamento das negociações do Acordo Transatlântico (TTIP) mostra o protagonismo das grandes corporações na costura do tratado entre Estados Unidos e União Europeia. Documentos obtidos pelo Greenpeace e divulgados pelo jornal inglês The Guardian neste final de semana mostram que funcionários de multinacionais lideram debates sobre vários assuntos que podem afetar seus interesses. Propostas feitas pelos Estados Unidos obrigariam os governos a quase pedir permissão para impor controles ambientais e de saúde que julgassem necessários, sendo obrigados a provar aos interessados norte-americanos que não haveria opções, como medidas voluntárias ou outras menos rígidas.

O tratado vem sendo negociado com quase nenhuma transparência, o que já é um indício dos objetivos dos envolvidos, especialmente das grandes corporações. Tal qual o Acordo Transpacífico, trata-se de um forte retrocesso nos direitos conquistados pelos cidadãos nas últimas décadas. O fortalecimento das multinacionais e o enfraquecimento dos Estados nacionais é um risco para a democracia, contra a saúde e o bem-estar das populações. Jogar luz sobre as negociações é, no momento, a melhor forma de barrar estas ameaças.

Porta-voz

A grande mídia escondeu o quanto pôde a notícia sobre a exclusão de 36 milhões de pessoas do Bolsa Família. Isso dá bem uma ideia de como será a relação entre os jornalões e um possível Governo Temer.

Lenha na fogueira

A pinguela para o passado que o PMDB tenta construir traz diversas imprecisões, meias-verdades e mentiras quase inteiras. Uma delas fala que a dívida bruta do setor público pode pular de 51,7% do PIB, como estava em 2013, para 80% ao final de 2017 em razão da acumulação de déficits (primários, esclarece a coluna). O aumento do débito se dá pela junção de juros elevados e retração da economia, elevando a relação dívida/PIB, ao mesmo tempo em que derruba a arrecadação, piorando a situação fiscal do governo. Superávit primário, em um momento desses, serviria para agravar a situação.

Novo golpe

Os novos golpes devem parecer democráticos e obrigatoriamente serem produzidos sob a máscara da previsão legal”, explica o advogado Raimundo Bonfim, coordenador geral da Central de Movimentos Populares e membro da coordenação nacional da Frente Brasil Popular

Em nosso continente, o ensaio da nova modalidade golpista se deu no Paraguai. Lá, afastaram o presidente Fernando Lugo num fulminante e sumário ritual de apenas dois dias”, exemplifica. “Há um precedente anterior, ainda mais frágil. O golpe aplicado contra o presidente Manoel Zelaya, de Honduras, em 2008, quando um pelotão militar o retirou de madrugada do palácio presidencial e o despachou para a Costa Rica, foi referendado imediatamente pelo Parlamento e pela corte suprema do país, revestindo-se em poucas horas de um manto legal.

No caso brasileiro, opina Bonfim, “estamos diante de um ataque ordenado contra as conquistas democráticas, impulsionado pelo bloco no poder do grande capital internacional e da fração da burguesia brasileira a ele integrada. Seu objetivo é derrubar o atual governo para retomar o alto lucro, com a eliminação de direitos trabalhistas e sociais e, em seguida, enfraquecer ou até mesmo perseguir qualquer pensamento de esquerda e líderes de movimentos socais”.

Na fonte

Os órgãos públicos federais vão retomar as retenções tributárias do Imposto Sobre Serviços (ISS) nos serviços por eles tomados. A orientação é da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN), após pedido da Frente Nacional de Prefeitos (FNP).

Fora da área de cobertura

Após mais bloqueio do WhatsApp por determinação judicial, os concorrentes ganham mais usuários. Telegram e Wechat são dois deles, e até o Instagram é lembrado, pois também permite troca de mensagens. Já o aplicativo gratuito Mobobox permite a identificação da operadora de qualquer telefone celular ou fixo existente no Brasil – uma opção para quem quiser usar o celular para a boa e velha comunicação por voz, sem correr o risco de ligar para o número de uma telefônica diferente da sua.

Parado

A Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) propõe a adoção de um sistema de metas para a dívida pública, equivalente ao sistema de metas de inflação implantado no final da década de 90. Se este já deixou o país condenado a voos de galinha, a limitação da dívida, ainda mais em um momento de forte recessão, significaria eliminar qualquer expectativa de retomada nos próximos anos.

Rápidas

O Passeio Shopping lança projeto Biblioteca Compartilhada para incentivar a leitura. Os clientes podem doar livros e escolher títulos que estão na estante para levar para casa e ler, gratuitamente *** O curso de Turismo da Unisuam promove duas oficinas gratuitas durante a I Semana de Turismo e Hotelaria da universidade. O primeiro, “Mídias digitais e turismo”, com o professor Mario Brizon, será em 17 de maio; o segundo, sobre “Planejamento de festas”, com a professora Ana Cristina Rosado, no dia 19, ambos das 18h30 às 21h30. Interessados devem enviar e-mail para fernandagalland@hotmail.com

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

G20 analisa aumentar taxação de corporações, mas…

Proposta tem que ser vantajosa para todos, não só para as sedes das multinacionais.

Botes salva-vidas para a classe A

No mundo de negócios, é tudo uma questão de preço.

Mortes dos essenciais

Aumentam em mais de 50% óbitos de caixas, frentistas e educadores.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Eleição no Peru está indefinida. Empate técnico entre 5 candidatos

Primeiro turno será no domingo. segundo turno está previsto para o dia 6 de junho.

Equador: Não haverá contagem rápida no domingo de eleições

Arauz, candidato do ex-presidente Rafael Correa lidera as pesquisas com 37% das intenções de voto contra 30% do candidato do Aliança Creo, o banqueiro Guillermo Lasso.

Indicador econômico global mantém trajetória de recuperação

Segundo FGV, fato reflete avanço das campanhas de vacinação contra a Covid.

Brasil movimentou R$ 2 tri em transações com cartões em 2020

Transações digitais foram impulsionadas por modernização do mercado e pandemia.

IPCA de março variou abaixo da expectativa do mercado

Nossa projeção para o ano que vem permanece de 6,5%, podendo ser antecipada para este ano.