Perna de pau

Para o economista Fernando Cardim, a popularidade do presidente Lula o está levando a se comparar a Pelé: “Lula tenta chutar com as duas pernas (conservador no Banco Central, desenvolvimentista no Ministério da Fazenda), mas, como não é Pelé ou Garrincha, acabará caindo sentado”, ironizou.

Em alta
Como poderia ter dito o escritor estadunidense Mark Twain, os relatos sobre a morte dos jornais impressos foram desmedidamente exagerados. Assíduo colaborador de periódicos, Twain ficaria satisfeito ao saber que a circulação mundial de jornais cresceu 1,9% em 2006. Além disso, o número de títulos publicados também cresceu significativamente, atingindo o nível histórico de mais de 11 mil.
Os números são de estudo da Associação Mundial de Jornais (WAN, sigla em inglês) feito em mais de 200 países e territórios. Ainda de acordo com o levantamento, a circulação de jornais pagos cresceu 8,7% em cinco anos e mais de 1,4 bilhão de pessoas lêem, diariamente, jornais. O rendimento publicitário cresceu 4% em 12 meses e 15,6% em cinco anos.

Banda média
O Brasil registrou 1,6 milhão de novos clientes de banda larga entre março do ano passado e o mesmo mês deste ano. A Internet em alta velocidade ultrapassou a marca de 6 milhões de usuários, revela a quinta edição do Barômetro Cisco de Banda Larga. O número ainda é bem modesto se comparado a emergentes como Coréia do Sul, e parece limitado tanto pela pouca oferta por parte das prestadoras de serviço, quanto pelos altos preços.
O acesso via cabo representava 18,9% dos serviços de banda larga no país em março de 2007. A tecnologia xDSL (Velox e Speedy, por exemplo) continua líder, com 77% do total de acessos, mas vê sua penetração caindo em torno de 0,7% a cada trimestre.

Miúda
Dos 70 empreendimentos habilitados pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE) para o Leilão de Energia de Fontes Alternativas, que será realizado no próximo dia 24 de maio, 49 (70% do total) são de pequenas centrais hidrelétricas (PCHs), com capacidade de gerar 751MW. Usinas termelétricas movidas a bagaço de cana-de-açúcar e rejeitos de criadouros avícolas totalizam 15 projetos, com potência de 649MW. Apenas seis usinas eólicas estarão no leilão, com potência de 622MW, o que mostra que fontes ditas “verdes” ainda estão distantes da realidade. Abrir mão de hidrelétricas convencionais e outras tecnologias razoavelmente limpas, como a nuclear, só aceleraria o caminho para novo apagão.

Seguro
O livro Arbitragem no Seguro e Resseguro, do presidente da Associação Internacional de Direito de Seguro (Aida-BR), Sergio Barroso de Mello, será lançado no próximo dia 16, no Restaurante Aspargus, no Rio de Janeiro. Barroso de Mello é sócio-fundador do escritório Pellon e Associados Advocacia Empresarial.

Papo
Clair de Mattos, escritora e diretora da Editora Nova Razão Cultural, participa do “Da Conde Dá Papo” no dia 16, às 19h30m. Clair irá falar sobre o processo de criação do seu último romance, O Terrorista. Dia 20, às 17h, é a vez de Aurora Ferreira, autora do livro Criar e Brincar com Portinari. A Livraria Da Conde fica na Rua Conde de Bernadote, 26, Leblon, RJ.

Ampliar os horizontes
Para o teólogo Leonardo Boff, um dos próceres da Teoria da Libertação, a teologia abraçada pelo Papa Bento XVI é herdeira do pensamento de Santo Agostinho e São Boa Ventura, o que, se faz com que contenha “muito de verdade, pois há efetivamente decadência na modernidade”, também não poupa a própria Igreja, “feita de justos e pecadores”: “Entretanto, importa alargar o horizonte teológico. Faz-se mister inserir junto com Cristo uma teologia do Espírito Santo, praticamente ausente em Santo Agostinho e no teólogo Ratzinger. Uma teologia do Espírito permitiria ver no mundo moderno, como fez o Concílio Vaticano II (1965), grandes valores, como os direitos humanos, a democracia, o trabalho, a ciência e a técnica. Do anátema, a Igreja passaria ao diálogo. Associar-se-ia a todos os seres humanos de boa vontade para buscar uma verdade mais plena, pois o Verbo “ilumina a cada pessoa que vem a este mundo” e o “Espírito enche a face da Terra”, como dizem as escrituras judaico-cristãs”, argumenta Boff em artigo na edição eletrônica do Correio da Cidadania – www.correiocidadania.com.br

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDeletado a bordo
Próximo artigoLula à direita

Artigos Relacionados

Falta de servidores traz prejuízo, inclusive financeiro

Fila de segurados no INSS vai engrossar precatórios em R$ 11 bilhões.

Desmonte do Estado se dá pelas beiradas

Miçangas e espelhos empurram reformas administrativas nos municípios.

O que vale pros precatórios vale pra dívida interna?

Se calotes são defensáveis, poderiam ser estendidos para os títulos públicos.

Últimas Notícias

Distribuição comercial: quais cláusulas e condições mais importantes?

Por Marina Rossit Timm e Letícia Fontes Lage.

Mercado corre do risco em momento de estresse

Se tem uma coisa que o mercado é previsível é com relação ao seu comportamento em momentos de estresse é aversão ao risco. “Nessa...

Petrobras: mais prazo de inscrição no novo Marco Legal das Startups

Interessados em participar do primeiro edital da Petrobras baseado no novo Marco Legal das Startups (MSL) poderão inscrever-se até o dia 12 de dezembro....

Canal oficial para investidor pessoa física na B3

A partir desta sexta-feira, a nova área logada do investidor da B3, lançada em junho, passa a ser o canal que centraliza todas as...

Fitch Ratings atualiza metodologia de Rating de Seguros

A Fitch Ratings, agência de classificação de risco, publicou nesta sexta-feira relatório de atualização de sua Metodologia de Rating de Seguros. Segundo a agência,...