Pernas para que te quero

A “reforma do medo”, na síntese mordaz da economista petista Maria da Conceição, a proposta do metalúrgico Lula para a Previdência Social ameaça provocar um efeito arrasa quarteirão nas universidades brasileiras pior ou semelhante ao provocado pelo professor FH. Segundo o Conselho Nacional de Associações de Pós- Graduandos (Conap), cerca de 800 professores da UFRJ já têm direito a se aposentarem, de um total de 3.200. Já na Universidade Federal de Viçosa, 150 dos 800 professores vão antecipar seus pedidos de aposentadoria para tentar fugir da degola de direitos. Pelo visto, na Educação, só o ministro Cristovam Buarque leva ao pé da letra o conselho de Lula de que “o apressado come cru”.

Emprego
O ministro do Desenvolvimento Econômico e Social, Tarso Genro, confirmou participação no Fórum Desemprego Zero, dia 30 de junho, que se propõe a discutir, sob a ótica do pleno emprego, propostas para a área tributária, para a CLT e para Previdência Social. O fórum será na seção paulista da Câmara Americana de Comércio (Amcham-SP). “O Brasil é uma das últimas fronteiras do pleno emprego em função das  enormes  possibilidades de trabalho e, sobretudo, da longa trajetória que ainda temos de percorrer como país”, afirma Gilberto Guimarães, diretor da BPI do Brasil, consultoria de origem francesa que trouxe ao país o conceito de “demissão responsável” e já atendeu cerca de 10 mil profissionais dispensados por grandes empresas que atuam no mercado nacional.

Imagem ruim
As montadoras novatas no mercado brasileiro – Renault, Peugeot e Citroen, todas francesas – continuam com alto índice de rejeição entre os mecânicos, de acordo com a quinta pesquisa Recomendação Profissional, relativa a 2002, divulgada pela Central de Inteligência Automotiva (Cinau). Ouvidos mais de mil profissionais do setor, a Volkswagen continua a preferida das oficinas, com 39,7% de indicações favoráveis, apesar do número ser bem inferior ao de 2001, quando ficou com 50,5%. Além disso subiu o índice de rejeição, de 7% para 7,6%. A seguir vêm GM (que tem também o menor índice de rejeição), Fiat e Ford.

Cada sinal um flash
O Detran-RJ e outros órgãos de trânsito estaduais estão investigando se um spray oferecido pela Internet de fato dificulta fotografar a placa de um carro flagrado por radar eletrônico com câmera. Panfletos estão sendo distribuídos em diversos pontos do Rio de Janeiro anunciando a venda do spray. De acordo com a propaganda, o produto espalha uma substância transparente sobre a placa, que impede o registro por equipamentos fotográficos com flash. Esta coluna já havia noticiado, em 2001, uma forma rudimentar desta tentativa de burla: alguns espertinhos estavam passando verniz brilhante sobre a placa para refletir a luz do flash e poder continuar desrespeitando a lei do trânsito sem risco de multas.

Via ecológica
Alunos de 15 escolas da rede do Município do Rio de Janeiro vão participar hoje de palestras sobre educação ambiental, saúde e meio ambiente, além de assistir a um espetáculo teatral sobre reciclagem. O evento, que começa às 9h30min, uma parceria da SuperVia (concessionária dos trens urbanos do Rio) com a Associação Ambientalista Defensores da Terra, RioCoop e a 3ª Coordenadoria Regional Educação. Serão beneficiados alunos de escolas das comunidades do Jacaré, Jacarezinho e bairros adjacentes. Entre os palestrantes presentes o deputado estadual (PT) e vice-presidente da Comissão de Defesa do Meio Ambiente da Alerj, Carlos Minc.

Malandro japonês
O Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) alerta que espertalhões estão vendendo pilhas de 1,5 volts aparentando ter o aval do órgão. Na verdade, o rótulo ostenta como fabricante a empresa Inmetro Battery Co., do Japão e que, sem vínculo com o Inmetro brasileiro, não tem, obviamente, qualquer capacidade de certificação de qualidade. O instituto se mobiliza para pôr fim ao uso abusivo da sua marca.

Artigo anteriorVizinho
Próximo artigoVoz de Bush
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Juntar 2 meses e meio de auxílio para comprar cesta básica

Não só a pandemia, mas inflação é ameaça às pretensões de Bolsonaro.

Se mirar Nordeste, Bolsonaro atingirá o próprio pé

Região tem menor média de casos e óbitos causados pela Covid.

Neodefensores do trabalhador ignoraram crise

Desemprego já era estratosférico em 2019, e apoiadores de Guedes nem ligavam.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Campos marítimos do pós-sal estão em decadência

Os campos marítimos do pós-sal já produziram cerca de 16 bilhões de barris de óleo equivalente ao longo de sua história, ou seja, 63%...

Motoboys protestam em São Paulo

Entregadores tomaram ruas de São Paulo contra baixa remuneração e péssimas condições de trabalho

BC altera norma para segunda fase do open banking

Medida complementa regulamentação que estabelece requisitos técnicos de fase que vai permitir compartilhamento de dados e transações de clientes.

Confiança do consumidor medida por Michigan ficou abaixo do esperado

Índice registrou leitura de 86,5 na prévia de abril e o esperado era 89.

Escolha de conselheiros da ANPD preocupa por conflito de interesses

Entre os indicados há diretores e encarregados de dados pessoais de grandes empresas da internet.