Pesquisa da pesquisa

Independentemente dos desdobramentos da questão no Judiciário, a investida do prefeito César Maia contra os institutos de pesquisa de opinião tem mérito inquestionável: trazer à luz do debate o papel desses institutos durante as campanhas eleitorais. Além de a divulgação dirigida dos números das pesquisas passar a substituir o debate sobre as propostas dos candidatos e a determinar a consistência ou não de candidaturas, os muitos e grosseiros erros cometidos – que chegaram a até 20 pontos percentuais (!), como no primeiro turno da eleição em Fortaleza – têm de, no mínimo, serem debatidos por uma CPI.

Mistérios
Afinal que tipos de segredos detém o senhor Eurico Miranda para assegurar o poder de mandar e desmandar no futebol brasileiro, sem sofrer obliteração do Congresso Nacional, de seus confrades e do Judiciário?

Gol
O governador do Rio de Janeiro, Anthony Garotinho, deu uma bola dentro ao proibir o reinício do jogo decisivo entre Vasco e São Caetano, em São Januário, no sábado. Num lance que misturou sorte e oportunismo, Garotinho conseguiu começar o ano com uma notícia positiva, fato cada vez mais raro no seu governo, principalmente pela escalada da violência e as trapalhadas na área de segurança pública. Por isso, alguns observadores acham que Garotinho – que demorou três dias para anunciar que iria processar o dirigente do Vasco Eurico Miranda, por danos à honra – deveria mesmo é dar um prêmio ao cartola vascaíno.

Temor
A redução da taxa de juros básica dos Estados Unidos em 0,5 ponto percentual é significativa quanto ao temor do Federal Reserve (Fed) sobre o tamanho da recessão que ronda os Estados Unidos. Embora reduzida em termos nominais, a queda, percentualmente,  corresponde a 7,69% sobre juros de 6,5%. Apesar de seus efeitos sobre a economia real não serem imediatos, são muito mais efetivos que as reduções a conta-gotas praticadas pelo Banco Central sobre a Selic.

Factóide?
A promessa do prefeito César Maia de cobrar ISS dos bancos parece ter sido anunciada sem consulta à Secretaria estadual de Fazenda. Segundo sua assessoria de Comunicação, o secretário Francisco de Almeida e Silva desconhece quanto e se a banca recolhe atualmente o ISS. Esse desconhecimento torna-se mais curioso, quando esta coluna recorda ter publicado na segunda metade do primeiro mandato de Maia que a banca estava isenta do pagamento deste imposto. Embora a nota ressalvasse que esse privilégio vigorava desde gestões anteriores, a assessoria do então prefeito foi mobilizada para garantir que tal isenção não existia, o que foi registrado, com prazer, pela coluna. A ser mantida de pé esta versão, essa isenção teria nascido no Governo Conde, mas o atual secretário de Fazenda a desconhece, embora seu chefe tenha anunciado a intenção de pôr fim ao privilégio.

Repercussão
A aproximação da África do Sul e do Mercosul mereceu matéria no The New York Times. O jornal norte-americano diz que o país mais rico da África quer reduzir a dependência dos mercados dos EUA e da Europa e por isso elegeu a América do Sul como parceiro preferencial. O movimento da África do Sul não só reduz a importância do afastamento do Chile do Mercosul, como possibilitará – se concretizado – a viabilidade do bloco regional como um dos mais importantes do mundo. A preocupação dos EUA ficou estampada na matéria do Times.

Imune
Os que alimentavam ilusões sobre o suposto caráter moralizador da Lei de Responsabilidade Fiscal tiveram nas decisões tomadas pelo prefeito Luiz Paulo Conde no apagar das luzes de sua administração e na inexistência de qualquer responsabilidade legal exemplo pedagógico sobre o verdadeiro caráter dessa legislação. Por trás do verniz supostamente moralizante, a lei esconde apenas o autoristarismo de estender a administrações estaduais e municipais o ajuste fiscal praticado pelo governo central como forma mais eficaz para manter em funcionamento a transferência de recursos para o pagamento dos serviços da dívida pública.

Artigo anteriorTragédias anunciadas
Próximo artigoBola de neve
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Empresa pode dar justa causa a quem não se vacinar?

Advogado afirma que companhias são responsáveis pela saúde no ambiente de trabalho.

No privatizado Texas, falta luz no inverno e no verão

Apagões servem de alerta para quem insistem em privatizar a Eletrobras.

A rota do ‘Titanic’: ameaça de apagão não é de agora

‘Por incrível que pareça, no Brasil, térmicas caras esvaziam reservatórios!’

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

A cabeça do dragão

Por Gustavo Miotti.

Portugueses pedem extensão das moratórias bancárias

A Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) está pleiteando a prorrogação das moratórias bancárias até 31 de março de 2022”. O...

China libera reservas de metais não ferrosos para reduzir custos

A China disse que continuará a liberar suas reservas estatais de cobre, alumínio e zinco para garantir preços estáveis para as commodities e aliviar...