Petrobras aprova venda da refinaria na Bahia para árabes

O Conselho de Administração da Petrobras aprovou, nesta quarta-feira, a venda da Refinaria Landulpho Alves (Rlam), em São Francisco do Conde, na Bahia, e de seus ativos logísticos associados para a Mubadala Capital, fundo estatal dos Emirados Árabes Unidos, pelo valor de US$ 1,65 bilhão (cerca de R$ 9,1 bilhões).

Análise feita pelo Instituto de Estudos Estratégicos de Petróleo (Ineep) avaliou o valor da refinaria e demais ativos (dutos e terminais) entre US$ 3 bilhões e US$ 3,9 bilhões. A avaliação foi feita pelo critério do fluxo de caixa. O Ineep é ligado à Federação única dos Petroleiros (FUP).

O contrato prevê ajustes no valor da venda em função de variações no capital de giro, dívida líquida e investimentos até o fechamento da transação, e que a operação está sujeita ao cumprimento de condições precedentes, tais como a aprovação pelo Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

A refinaria será a primeira dentre as oito que estão em processo de venda a ter o contrato assinado. Após as vendas, a Petrobras ficará com uma capacidade de refino de apenas 1,15 milhão de barris por dia (bpd), metade da capacidade instalada no Brasil, que é de 2,3 milhões. O consumo de derivados no Brasil em 2019 ficou em cerca de 2,1 milhões bpd, e a previsão da Petrobras é alcançar 2,4 milhões em 2025, segundo estudo do consultor Elie Abadie, ex-engenheiro da estatal.

Oscar Fahlgren, diretor-executivo da Mubadala Capital no Brasil, comentou que a prioridade inicial “é a manutenção de uma gestão de excelência na Rlam e a produção e abastecimento regional competitivo de produtos refinados. Subsequentemente, planejamos maximizar o uso dos ativos da Rlam e toda sua capacidade instalada, investindo em projetos de expansão e melhorias. Acreditamos que, a partir da conclusão do nosso investimento na RLAM, seremos capazes de atrair parceiros globais de negócios para o setor, multiplicando o impacto positivo gerado”.

Leia mais:

Três perguntas: presidente de estatal brasileira, profissão perigo

Tesouro Direto: resgates superam vendas em R$ 9,1 milhões

Artigos Relacionados

Brasil precisa de uma agenda positiva de reformas e concessões

Na opinião do economista João Beck, especialista em investimentos e um dos sócios da BRA, escritório credenciado da XP, se não tivesse havido uma política de estímulo financeiro na pandemia estaríamos em uma situação bem mais delicada.

Fitch publica atualização da metodologia de rating

A agência de classificação Fitch Ratings publicou a versão atualizada da Metodologia de Rating de Seguros. Segundo a agência, este relatório substitui a metodologia...

Renner confirma oferta pública primária de ações

Em fato relevante nesta sexta-feira, o diretor de relações com investidores das Lojas Renner, Jorge Fontes Azevedo, confirmou que a varejista prepara oferta pública...

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Campos marítimos do pós-sal estão em decadência

Os campos marítimos do pós-sal já produziram cerca de 16 bilhões de barris de óleo equivalente ao longo de sua história, ou seja, 63%...

Motoboys protestam em São Paulo

Entregadores tomaram ruas de São Paulo contra baixa remuneração e péssimas condições de trabalho

BC altera norma para segunda fase do open banking

Medida complementa regulamentação que estabelece requisitos técnicos de fase que vai permitir compartilhamento de dados e transações de clientes.

Confiança do consumidor medida por Michigan ficou abaixo do esperado

Índice registrou leitura de 86,5 na prévia de abril e o esperado era 89.

Escolha de conselheiros da ANPD preocupa por conflito de interesses

Entre os indicados há diretores e encarregados de dados pessoais de grandes empresas da internet.