Petrobras: boa parte do lucro veio da venda de ativos durante o ano

Câmbio ainda ajudou, como fica claro na evolução de 43% na receita com exportação de petróleo e derivados.

Opinião do Analista / 16:27 - 20 de fev de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Em meio à greve dos petroleiros, a Petrobras divulgou ontem à noite os seus números do 4T19 e, apesar do maior lucro contábil da história da empresa no ano de 2019, boa parte da evolução nos números veio do reconhecimento da venda de ativos durante o ano. Nesse quarto trimestre, por exemplo, a receita líquida da companhia teve leve retração na comparação com o 4T18, principalmente pelo preço do petróleo no mercado internacional ainda abaixo do observado 12 meses antes.

O câmbio ainda ajudou, como fica claro na evolução de 43% na receita com exportação de petróleo e derivados. Ainda assim, o Ebitda ajustado da Petrobras veio um pouco abaixo do esperado pelo mercado, considerando o consenso Bloomberg. Destaque positivo no 4T19 para a redução na alavancagem, em comparação com o trimestre imediatamente anterior.

Os números do trimestre ainda foram impactados por mais de R$ 9 bilhões de impairment, que é um ajuste que as empresas fazem quando o valor contábil de um ativo é maior que o seu valor recuperável, seja através de uma venda ou da geração de caixa futura desse ativo. No 4T19, houve a reavaliação para baixo, em mais de R$ 6,5 bilhões de campos de produção, pela redução na expectativa futura para o preço do petróleo (que reduz a expectativa de receita gerada por esses campos) e de mais de R$ 2 bi pelo atraso na entrega de uma expansão de uma refinaria.

.

Felipe Silveira

Analista

Capital Research

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor