Petrobras: Notificação sobre elegibilidade de indicado de Bolsonaro

Anapetro, com apoio da FUP, diz não atender a requisitos técnicos necessários para o cargo

A Associação Nacional dos Petroleiros Acionistas Minoritários da Petrobras (Anapetro), com apoio da Federação Única dos Petroleiros (FUP) e sindicatos filiados, enviou nesta quinta-feira, ofício aos conselheiros e membros do Comitê de Elegibilidade da empresa notificando-os sobre “inconsistências para a nomeação de Caio Mário Paes de Andrade à presidência da Petrobras” e sugere que o nome do indicado de Bolsonaro “seja rejeitado, visto o cenário de instabilidade que pode acarretar sua nomeação”.

Em reportagem publicada na quarta-feira (22) no Monitor Mercantil sobre a Petrobras, o economista Marcelo Simas, professor do MBA de economia do Petróleo e Gás da Escola Politécnica da UFRJ, comentou que obviamente o indicado de Bolsonaro não tem as qualificações necessárias para ser presidente da companhia. “Se espera ao menos ser um executivo que milite no setor de óleo e gás”.

A Anapetro, que reúne petroleiros que também são acionistas da companhia, alerta ainda que “caso o nome seja aprovado, buscará os meios legais, tanto nos órgãos de controle, como a Comissão de Valores Mobiliários (CVM), quanto no Poder Judiciário, para que a decisão seja revista”. A notificação da Anapetro observa que Paes de Andrade não atende a requisitos técnicos necessários para o cargo, que são exigidos pela Lei das Estatais e o Estatuto Social da Petrobras. “O Senhor Andrade não possui notório conhecimento na área, além de ser formado em comunicação social, sem experiência no setor de petróleo e energia”, diz o documento.

Paes de Andrade não atende, principalmente, aos requiridos A, B, relativos ao tempo exigido de experiência profissional, e C , que, além do tempo de experiência, exige formação acadêmica compatível com o cargo pada o qual foi indicado. Além disso, o candidato não apresentou certificado de conclusão dos cursos que diz ter feito em universidades nos Estados Unidos.

O currículo apresentado pelo indicado de Bolsonaro à Petrobras fala em pós-graduação em Administração e Gestão pela Harvard University e Mestre em Administração de Empresas pela Duke University. “O currículo do novo indicado de Bolsonaro para a presidência da Petrobras, cujo nome será avaliado nesta sexta-feira (24) pelo Comitê de Elegibilidade da estatal, esbarra em pelo menos dois possíveis impeditivos para sua nomeação: a experiência profissional e a formação acadêmica”, escreveu, em seu twiter e facebook, a representante dos trabalhadores no Conselho de Administração da Petrobras, Rosângela Buzanelli.

Empresa de fundo de quintal

Segundo o presidente da Anapetro, Mario Dal Zot, “o governo trata a Petrobras como uma empresa de fundo de quintal em total irresponsabilidade e falta de respeito aos acionistas e à importância da empresa para a sociedade brasileira. Os impactos financeiros negativos dessas trocas constantes e a tentativa de nomeação de pessoas não capacitadas, como parece ser o caso, demonstram que o governo quer interferir na gestão da empresa para depreciar ainda mais seus ativos colocados à venda.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Ford Brasil: Centro global de exportação de serviços de engenharia

Projetos de ponta voltados ao futuro da mobilidade, como veículos elétricos, autônomos e conectados. 

Prazo para renegociar dívidas com a União é prorrogado até outubro

Estão disponíveis dez editais que preveem condições diferenciadas de pagamento dos débitos.

Bebidas Online busca captar R$ 2 milhões com pessoas físicas

Com crescimento projetado de 19% para 2022, startup de delivery de bebidas usará recursos nas áreas de marketing, desenvolvimento de produtos e expansão do time

Últimas Notícias

Ford Brasil: Centro global de exportação de serviços de engenharia

Projetos de ponta voltados ao futuro da mobilidade, como veículos elétricos, autônomos e conectados. 

Senado vai analisar vetos na Lei Aldir Blanc

Existe uma fila de 36 vetos aguardando votação dos senadores e deputados

Caixa: desconto de até 44% para regularizar penhor em atraso

As unidades com serviço de penhor disponível podem ser consultadas no site da Caixa

Índice de Preços ao Produtor (IPP) sobe 1,83% em maio

Das 24 atividades analisadas, 21 tiveram alta de preços

Acqio inclui transações via Pix em suas soluções de pagamento

Em abril os pagamentos feitos via Pix atingiram a marca histórica de 11,5%, no comércio eletrônico