Pista

“Se a Polícia Federal soubesse onde o juiz está ele já estaria preso”, disse o ministro da Justiça, José Gregori, sobre a até agora fracassada missão de prender o juiz aposentado Nicolau dos Santos Neto, foragido há três meses. Alguém que ignorasse totalmente como funciona a área de investigações poderia dizer que, se uma pessoa com mandado de prisão emitido pela Justiça tem paradeiro certo e conhecido, não seria um foragido. Gregori acrescentou que foi uma  “falta de sorte” as dificuldades encontradas pela Polícia Federal. Então fica combinado assim: quem quiser palpite para jogar na Mega Sena não deve pedir à PF.

Ouro negro
Uma missão de empresários brasileiros, organizada pela Organização Nacional da Indústria do Petróleo (Onip), visitará a Noruega, entre os dias 22 e 25 de agosto para participar da Offshore Northern Seas 2000. O objetivo é aumentar os negócios do setor, mas pode ser uma boa oportunidade para aprender in loco como a Noruega, um dos maiores produtores mundiais de petróleo em águas profundas, protege e estimula suas empresas nacionais.
Em setembro, o Rio de Janeiro vai sediar a Rio Oil & Gas Expo and Conference|2000 e o 17º Congresso Mundial de Petróleo.

Xô fumaça
Preocupado com o elevado número de vítimas de doenças provocadas pelo fumo, a Santa Casa de Misericórdia lança a palavra de ordem “Apagar o cigarro”. O apelo é parte da contribuição da Santa Casa ao Dia Nacional sem Cigarro, que será lançado oficialmente dia 25 em todo o país.

Acelera
O vereador Edson Santos (PT) critica a lentidão da Prefeitura em relação à fiscalização das empresas de táxis que aumentaram suas frotas sem autorização do município: “O  Executivo está muito lento na exigência do cumprimento da lei”, cobra Santos, lembrando que cerca de 15 empresas de táxis conseguiram 183 permissões. “A Prefeitura sempre foi muito rápida em cassar liminares. Não entendo o motivo desta demora. A liminar foi concedida em maio último e, até o momento, nada foi feito”, estranha.
Pé no freio
Já o vereador Ruy Cezar (PTB) diz ter sido convencido pelo depoimento prestado pelo secretário municipal de Transportes, Paulo Afonso, à CPI da Casa que investiga o assunto de que não teriam sido distribuídas concessões para as empresas de táxis aumentarem suas frotas. Segundo Cezar, as empresas teriam se aproveitado de um ato antigo da Superintendência municipal de Transporte para ganharem as concessões antes que ele fosse revogado por Paulo Afonso. A matéria, porém, está sub judice, já que as empresas conseguiram liminar da Justiça.

Outra via
Pouco focado pela mídia, o Rio Grande do Sul está a merecer acompanhamento mais atencioso sobre a política econômica que vem sendo desenvolvida pelo Governo Olívio Dutra. Sem se submeter aos ditames neoliberais de ajustes fiscais e privatizações, o estado vem crescendo bem acima da média nacional. Em 99, o PIB gaúcho cresceu 3,1%, contra 0,8% do PIB nacional. Dutra prevê que este ano o estado crescerá o dobro da média nacional. Para transformar em realidade sua previsão, lançou, semana passada, um plano alternativo de desenvolvimento, a ser alavancado por uma agência de fomento com patrimônio de R$ 176 milhões.

Exemplo
A Associação Nacional de Jornais (ANJ) divulgou nota em que manifesta seu “pesar pelo falecimento do jornalista Barbosa Lima Sobrinho, presidente da Associação Brasileira de Imprensa (ABI). Defensor da democracia, da liberdade de imprensa e da ética, Barbosa Lima Sobrinho serviu ao Brasil como jornalista brilhante, figura humana extraordinária e, sobretudo, como cidadão admirável. A imprensa brasileira está de luto com a morte de Barbosa Lima Sobrinho, mas enriquecida pelo legado histórico que ele deixou e que a todos serve de exemplo.”
Esta coluna assina embaixo a nota da ANJ, certa de que todas as homenagens serão ainda assim insuficientes para lembrar os atos e idéias deste brilhante patriota.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorPasseio carioca
Próximo artigoNa crista

Artigos Relacionados

Falta de servidores traz prejuízo, inclusive financeiro

Fila de segurados no INSS vai engrossar precatórios em R$ 11 bilhões.

Desmonte do Estado se dá pelas beiradas

Miçangas e espelhos empurram reformas administrativas nos municípios.

O que vale pros precatórios vale pra dívida interna?

Se calotes são defensáveis, poderiam ser estendidos para os títulos públicos.

Últimas Notícias

Distribuição comercial: quais cláusulas e condições mais importantes?

Por Marina Rossit Timm e Letícia Fontes Lage.

Mercado corre do risco em momento de estresse

Se tem uma coisa que o mercado é previsível é com relação ao seu comportamento em momentos de estresse é aversão ao risco. “Nessa...

Petrobras: mais prazo de inscrição no novo Marco Legal das Startups

Interessados em participar do primeiro edital da Petrobras baseado no novo Marco Legal das Startups (MSL) poderão inscrever-se até o dia 12 de dezembro....

Canal oficial para investidor pessoa física na B3

A partir desta sexta-feira, a nova área logada do investidor da B3, lançada em junho, passa a ser o canal que centraliza todas as...

Fitch Ratings atualiza metodologia de Rating de Seguros

A Fitch Ratings, agência de classificação de risco, publicou nesta sexta-feira relatório de atualização de sua Metodologia de Rating de Seguros. Segundo a agência,...