Pix internacional pode surgir com mudanças na regulamentação cambial

A Consulta Pública 79 do Banco Central propõe uma série de mudanças na regulamentação cambial, visando a modernização do sistema de câmbio e a introdução de novas tecnologias. As alterações são vistas como o ponto de partida para a implementação do Pix internacional, que permitirá a transferência em tempo real de recursos do Brasil para o exterior. O assunto foi discutido no webinar “CP 79: A Evolução dos Facilitadores de Pagamento Internacionais”, transmitido nesta terça-feira pela Associação Brasileira de Internet (Abranet).

Do ponto de vista de regulamentação de câmbio, quando a gente olha para esse edital de Consulta Pública, ele já é um passo na direção ao Pix internacional. Temos iniciativas que já estão alinhadas com o Pix internacional. É um projeto iniciado e que envolve várias áreas do Banco Central, para que no futuro seja possível viabilizar esse tipo de pagamento”, afirmou o chefe do Departamento de Regulação Prudencial e Cambial (Dereg) do Banco Central, Lucio Oliveira.

Para a head do Departamento Jurídico do Paypal, Mônica Leite, a implementação do Pix internacional é uma evolução natural. Segundo ela, a implementação do sistema de transferência instantâneo envolvendo transações ao exterior seria benéfico tanto para a utilização de pessoas físicas, quanto para empresas de pequeno, médio e até mesmo grande porte.

Tem vários entraves que podem ser solucionados com o Pix internacional. Ainda é bastante complicado, mas deve ser possível e sim vai trazer benefícios para a população, especialmente quando se fala de transferências unilaterais ou de pequeno valor. Mas que possa, no futuro, ser utilizado para fins comerciais para empresas de pequeno e médio porte ou até em grande escala”.

O Projeto de Lei 5387/19, chamado de PL Cambial foi aprovado pela Câmara e está em tramitação no Senado. A proposta deve se somar às mudanças propostas pela Consulta Pública e pavimentar o caminho para a implementação do Pix internacional nos próximos anos. “Quando o PL Cambial for aprovado passamos a ter novas condições e será possível ampliar essas possibilidades”, enfatizou Oliveira.

Diante desse cenário, o associado sênior do Pinheiro Neto Advogados e especialista em direito do setor financeiro, Raphael Salomão, entende que o PL Cambial tem tudo para ser, em parceria com a Consulta Pública 79, um marco para a modernização do sistema de câmbio brasileiro. “Vejo com grande entusiasmo essa oportunidade com o PL Cambial e a CP 79. O Pix internacional seria a possibilidade de realizar uma transferência em segundos, 24 horas por dia e sete vezes por semana”.

Consulta Pública 79 tem três grandes pilares

Lançada pelo Banco Central em novembro do ano passado, a Consulta Pública 79 recebeu mais de 300 sugestões até o final de janeiro e está em processo final de ajustes ante de seguir para deliberação do colegiado. A proposta é ancorada em três grandes pilares: remittances, que são recursos enviados, sem contrapartida, para familiares no exterior por emigrantes aos seus países de origem; instituições e contas de pagamento no mercado de câmbio; e modernização da regulamentação de serviços de pagamento ou transferência internacional no mercado de câmbio.

O Banco Central tem acompanhado de perto a evolução de novas tecnologias e modelos de negócios, especificamente no mercado de cambio e pagamentos eletrônicos. Temos percebido que, nos últimos anos, esse processo de inovações e novos modelos acelerou o surgimento de novos players. A partir desse diagnóstico, identificamos oportunidades de aperfeiçoar o mercado de câmbio”, explicou Lucio Oliveira.

Segundo o diretor Jurídico Regulatório do Ebanx e Coordenador do GT de Facilitadores da Abranet, Gilberto Martins, as mudanças propostas pelo Banco Central foram bem recebidas pelo mercado. “A consulta trata da modernização do sistema de câmbio e a introdução de novas tecnologias nesse ecossistema de negócios e está sim alinhada ao mercado. Tive uma percepção muito particular de que a maioria não são críticas, são pontos de melhorias e sugestões que o mercado olhou”.

Artigos Relacionados

Conteúdo online voltado para o ensino e para ganhar dinheiro

Cada vez é mais possível aproveitar o conteúdo online para avanços desde a fluência do inglês das crianças a até aprender a operar como trader na bolsa.

Pandemia puxa alta de US$ 26,7 tri das vendas  do e-commerce global

Porém empresas de plataformas de viagem tiveram queda acentuada com a Covid-19.

Cade quer adiar nova política de privacidade do WhatsApp

Órgãos públicos defendem, por exemplo, que os usuários não sejam proibidos de usar determinados recursos caso decidam não aderir à nova política.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Conteúdo online voltado para o ensino e para ganhar dinheiro

Cada vez é mais possível aproveitar o conteúdo online para avanços desde a fluência do inglês das crianças a até aprender a operar como trader na bolsa.

Queda de faturamento atinge 82% dos MEI

Em Minas, 60% dos microempreendedores individuais formalizados na pandemia abriram o negócio por oportunidade.

Inflação oficial fica em 0,31% em abril

Grupo com alta relevante no mês foi alimentação e bebidas (0,40%), devido ao comportamento de alguns itens.

Manhã de hoje é negativa em quase todo o mundo

Em Nova Iorque, Dow Jones e S&P futuros cediam 0,10% e 1,04%, respectivamente.

Projeção da Selic é de 5% no final deste ano

Para o ano que vem, analista projeta 6,5%, dado o alerta do Copom sobre o ritmo de normalização após reunião de junho.