Plano Mais Brasil é confissão de fracasso

Ministério da Economia mostra que 5 anos de neoliberalimso extremista jogaram Brasil na sarjeta.

Sem querer, o Plano Mais Brasil, de Paulo Guedes, é um libelo contra a política neoliberal extremista que assola o Brasil desde 2015, ainda no governo petista, mas com Joaquim Levy, parça de Guedes, no comando da economia.

O Produto Interno Bruto (PIB) desabou em 2015, permanecendo no terreno negativo em 2016 e ficando pouco acima de nada em 2017, 2018 e, provavelmente ainda menor, em 2019.

O déficit primário, que começou tímido em 2014 (R$ 32,5 bilhões, ou 0,59% do PIB), triplicou em 2015 (R$ 111 bilhões, 1,88% do PIB), foi ao fundo do poço em 2016 (R$ 156 bilhões, 2,47% do PIB) e voltou ao elevado patamar de 2015 em 2017 (R$ 124 bilhões, 1,9% do PIB) e 2018 (R$ 120 bilhões, 1,7% do PIB).

A despesa total do governo, abaixo de 40% até 2014, beirou os 50% após 2015. A dívida pública explodiu: de 56,28% do PIB (na média da década anterior) em 2014 pulou para 65,5% (2015), 69,86% (2016), 74,07% (2017), 77,22% (2018) e 79,03% até setembro de 2019.

O investimento público foi na mão contrária: de já fraco 1,3% do PIB para 0,7% em 2019, tendendo, segundo admite o próprio documento, a zero.

Não estava no Plano do Guedes, mas os dados sobre pobreza divulgados quarta-feira pelo IBGE fecham o caixão do fracasso neoliberal: a miséria cresceu 50% de 2014 para 2018, passando a flagelar 13,5 milhões de pessoas.

 

Fora da venda

O governo encaminhou ao Congresso o projeto de privatização da Eletrobras, mas deixou de fora a Eletronuclear e a Usina de Itaipu. Desta forma, o processo só se concluirá se a assembleia geral da Eletrobras aprovar a reestruturação societária para manter as duas empresas sob o controle, direto ou indireto, da União.

O assunto será um dos temas dos debates programados para o 5º Seminário sobre Energia Nuclear: Aspectos Econômicos, Políticos e Ambientais, que acontecerá em 26 e 27 de novembro próximo, na Uerj, no Rio de Janeiro.

O presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Júnior, já confirmou presença no painel que vai discutir “A Retomada de Angra 3 e Atualização da Política Nuclear Brasileira”, na mesma manhã da abertura do evento, que ocorrerá no Campus da Universidade no Maracanã, Pavilhão Reitor João Lyra Filho – Bloco F – Auditório 71.

 

Punição pela metade

A (ex)miss Campo Novo do Parecis (MT) perdeu a coroa por gravar um vídeo zombando de um entregador de comida que trabalhava usando uma bicicleta. Quem terá coragem de punir as empresas disfarçadas de aplicativos que exploram o trabalho físico, sem nem ao menos dar o meio de produção (a bicicleta)?

O entregador, que no dia em que foi zoado faturara apenas R$ 20, acabou ganhando uma moto – não do app, nem do velho da Havan (como chegou a circular em boato), mas de um programa de TV.

 

Os autores, os autores

O contrato de concessão da Linha Amarela entre a Prefeitura do Rio e a Lamsa foi modificado em 2005 e 2010. Tal qual o porteiro do condomínio dos Bolsonaro, não se fala no nome dos prefeitos nas duas ocasiões. Eram Cesar Maia, pai do atual presidente da Câmara dos Deputados, e Eduardo Paes.

 

Coerente

Na nota “Pregador doidão”, em seu blog na Veja, Augusto Nunes ironizava o bispo Edir Macedo. No mês passado, Nunes aceitou, feliz, uma vaguinha na TV do bispo.

 

Rápidas

O Tribunal da Justiça da Bahia (TJBA) realizará, 29 de novembro, das 9h às 17h, o I Fórum Nacional da Magistratura e os Desafios na Justiça 4.0, com o objetivo de debater os caminhos da “nova Justiça”, marcada pelo uso de recursos tecnológicos. A aula magna de abertura será proferida pelo ministro Luiz Fux, do STF. Inscrições aqui *** O Ciclo Empreendedor Universitário (CEU) acontecerá neste sábado na sede do BTG Pactual, em Botafogo. Inscrições aqui *** A FGV EPGE realizará dia 11 o seminário “Fintechs: Oportunidades e Aspectos Micro e Macroeconômicos”, com a participação do diretor do Banco Central João Manoel Pinho de Mello e do presidente do Conselho de Administração do BNDES, Carlos Thadeu de Freitas Gomes. Inscrições aqui *** O consultor Luiz Affonso Romano ministra mais uma turma do Curso de Formação de Consultores, 6 e 7 de dezembro, das 9h às 18h, em São Paulo. Inscrições aqui *** A Mostra Cine Cultura, da Associação Comercial do Rio de Janeiro (ACRJ) exibe dia 19, às 18h, o filme Se Eu Fosse Você.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Falta de servidores traz prejuízo, inclusive financeiro

Fila de segurados no INSS vai engrossar precatórios em R$ 11 bilhões.

Desmonte do Estado se dá pelas beiradas

Miçangas e espelhos empurram reformas administrativas nos municípios.

O que vale pros precatórios vale pra dívida interna?

Se calotes são defensáveis, poderiam ser estendidos para os títulos públicos.

Últimas Notícias

Distribuição comercial: quais cláusulas e condições mais importantes?

Por Marina Rossit Timm e Letícia Fontes Lage.

Mercado corre do risco em momento de estresse

Se tem uma coisa que o mercado é previsível é com relação ao seu comportamento em momentos de estresse é aversão ao risco. “Nessa...

Petrobras: mais prazo de inscrição no novo Marco Legal das Startups

Interessados em participar do primeiro edital da Petrobras baseado no novo Marco Legal das Startups (MSL) poderão inscrever-se até o dia 12 de dezembro....

Canal oficial para investidor pessoa física na B3

A partir desta sexta-feira, a nova área logada do investidor da B3, lançada em junho, passa a ser o canal que centraliza todas as...

Fitch Ratings atualiza metodologia de Rating de Seguros

A Fitch Ratings, agência de classificação de risco, publicou nesta sexta-feira relatório de atualização de sua Metodologia de Rating de Seguros. Segundo a agência,...