Planos de saúde somam mais de 2 mil notícias-crime e ações cíveis em 2023

Setor fecha 2023 com 51 milhões de beneficiários em planos de assistência médica

40
ANS, carteiras de planos de saúde (Foto: ABr/arquivo)
ANS, carteiras de planos de saúde (Foto: ABr/arquivo)

Levantamento da Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde), representante das principais operadoras de planos de saúde do país, aponta que nos últimos cinco anos, as associadas da entidade abriram mais de 4 mil notícias-crime e ações cíveis contra fraudadores de planos médicos e odontológicos no país. Só em 2023 foram 2.042 casos, representando um aumento de 66% em comparação ao ano anterior.

Os dados revelam um aumento de 10 vezes no número de notícias-crime e ações cíveis entre 2019 e 2023. Na avaliação da entidade, o problema acentuou-se principalmente a partir da pandemia, impulsionado pela digitalização, sendo os reembolsos uma porta significativa para essas práticas. A realização de fraude em saúde é caracterizada crime e pode ter uma série de consequências, desde o descredenciamento do prestador, passando pela demissão do beneficiário em caso de fraude contra plano corporativo, até a prisão por estelionato ou lavagem de dinheiro.

Em 2022, mediante o crescimento do volume de fraudes, a FenaSaúde lançou a campanha Saúde Sem Fraude, que visa informar e orientar a sociedade sobre o bom uso do plano de saúde e a importância do engajamento na prevenção e combate às fraudes. Entre outras informações, a campanha alerta para os tipos de fraudes mais comuns contra planos de saúde, convocando a sociedade a denunciá-las caso identifique sua ocorrência.

O setor de planos de saúde manteve, em 2023, o crescimento significativo em números de beneficiários em suas duas segmentações. De acordo com levantamento da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), no mês de dezembro, o setor totalizou 51.081.018 usuários em planos de assistência médica – é a primeira vez que esse segmento supera a marca dos 51 milhões. Já os planos exclusivamente odontológicos registraram 32.668.175 beneficiários.

Espaço Publicitáriocnseg

Em um ano, os planos médico-hospitalares apresentaram crescimento de 957.197 beneficiários em relação a dezembro de 2022. No comparativo de dezembro de 2023 com novembro de 2023, o crescimento foi de 150.118 usuários. No caso dos planos exclusivamente odontológicos, somaram-se 2.469.502 beneficiários nos 12 meses; e 287.751, na comparação de dezembro de 2023 com novembro de 2023.

Em relação aos dados por estado, no comparativo com dezembro de 2022, o setor registrou aumento de beneficiários em planos de assistência médica em 26 unidades federativas, sendo São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro os que tiveram o maior ganho de beneficiários em números absolutos. Entre os odontológicos, todas as 26 unidades federativas registraram aumento no comparativo anual, sendo também São Paulo, Minas Gerais e Rio Grande do Sul, os estados com maior crescimento em números absolutos.

Quanto aos dados por faixa etária, observa-se que a faixa de 45 a 49 anos foi a que apresentou o crescimento mais expressivo na assistência médica (240.716 novos beneficiários nos últimos 12 meses), seguido pela faixa etária de 40 a 44 anos (183.201 novos beneficiários). Já as faixas etárias que tiveram maior crescimento nos planos odontológicos foram 45 a 49 anos (aumento de 281.144 beneficiários) e 40 a 44 anos (mais 253.934 beneficiários).

Leia também:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui