Planos de saúde têm o maior número de usuários da história: 50,7 milhões

Variação por faixas etárias, embora apresente oscilações, reforça a tendência de crescimento na população idosa

128
Hospital (Foto: divulgação)
Hospital (Foto: divulgação)

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) divulgou a segunda edição do Boletim Panorama – Saúde Suplementar, com dados sobre o comportamento do setor de planos de saúde atualizados até julho de 2023.

O número de usuários de planos de saúde apresentou aumento de 1,9% em relação a julho de 2022, e marcou, mais uma vez, o maior número de beneficiários de planos de saúde da história, com 50,7 milhões de usuários de assistência médica e 31,5 milhões de clientes de planos exclusivamente odontológicos.

Na seção sobre beneficiários de planos de saúde, é possível verificar informações como a evolução do número de pessoas com planos de saúde de 2013 a 2023. A variação por faixas etárias, embora apresente oscilações, reforça a tendência de crescimento na população idosa. Este comportamento aponta para as discussões sobre o chamado envelhecimento da carteira e seus possíveis efeitos na sustentabilidade do setor.

O Panorama também analisa as variações por tipo de contratação e a nova edição aponta tendências divergentes, com os planos coletivos empresariais crescendo mês a mês e os planos coletivos por adesão e os individuais tendo redução de beneficiários desde julho de 2022.

Espaço Publicitáriocnseg

Em assistência à saúde, o boletim apresenta indicadores sobre a utilização dos serviços de saúde nos últimos quatro anos, considerando o número de procedimentos realizados por pessoa. No caso das consultas e terapias ambulatoriais, a utilização por beneficiário ainda não alcançou o patamar de 2019. Já as internações, os procedimentos odontológicos e os outros atendimentos ambulatoriais por beneficiário apresentaram, no segundo trimestre de 2023, comportamento bem próximo ao observado antes da pandemia (2019). De todos os grupos analisados pela ANS, o que apresenta um aumento mais significativo na utilização são os exames ambulatoriais. No segundo trimestre de 2023, observa-se um aumento de 16% nos exames realizados por beneficiário em comparação ao segundo trimestre de 2019.

Na seção utilização da rede SUS por beneficiários, há dados sobre internações e procedimentos de alta complexidade realizados por usuários de planos de saúde no sistema público, assim como valores cobrados e efetivamente pagos pelas operadoras. A segunda edição mostra que, nos últimos cinco anos, das cerca de 11 a 12 milhões de internações anuais no âmbito do SUS, cerca de 1,6% ocorreu em pacientes cobertos por planos privados de saúde com assistência médica. Já os atendimentos ambulatoriais somaram quase 30 milhões de procedimentos anuais no SUS, dos quais 4,3% identificados como prestados a beneficiários.

O cenário econômico-financeiro do setor por meio de indicadores de resultado da saúde suplementar na operação médico-hospitalar. A publicação mostra a queda observada no resultado operacional desde o período da pandemia até o mínimo de R$ 12,5 bilhões negativos no terceiro trimestre de 2022. Já a partir do quarto trimestre de 2022, o indicador apresenta recuperação, embora ainda se mantenha em terreno negativo, atingindo R$ 9,5 bilhões negativos no segundo trimestre de 2023.

Vale lembrar que os dados são apresentados em valores nominais (não ajustados pela inflação do período) ao longo dos últimos quatro anos. Além do operacional, o Panorama apresenta os resultados financeiro e líquido.

Na seção demandas de consumidores, o informativo mostra o aumento de reclamações cadastradas na agência, principalmente em 2023. As questões informadas pelos consumidores têm contribuído para a realização do Projeto-Piloto da ANS de Ações Planejadas Focais de Fiscalização, uma iniciativa associada ao conceito de regulação responsiva.

Ainda segundo o levantamento, o mercado de planos exclusivamente odontológicos não para de crescer. Já são 31.733.896 brasileiros que aderiram a alguma modalidade, quase todas elas com cobertura abrangente do rol da ANS.

O segmento mantém a série histórica de crescimento. No comparativo agosto/2022 com agosto de 2023, foram adicionadas 2.202.933 vidas em um ano, uma expansão de 7,5% no período. Somente em agosto desse ano, 321.946 pessoas adquiriram um plano exclusivamente odontológico, um crescimento de 1,2% em relação a julho.

A importância do segmento se mostra em outro dado disponibilizado pela ANS. Todos as 27 unidades federativas registraram crescimento no comparativo anual, sendo São Paulo, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul os estados com maior crescimento em números absolutos.

A maioria das contratações ainda são da modalidade coletivo empresarial (23.223.684 beneficiários), mas tem crescido a opção pela contratação individual ou familiar (5.448.485 beneficiários).

Leia também:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui