25 C
Rio de Janeiro
quarta-feira, janeiro 20, 2021

PMIs em todo o mundo deixam os mercados animados

Os mercados globais registraram realização no último dia do mês de novembro, com os investidores globais fazendo a realização dos lucros das últimas semanas.

Nos EUA, Donald Trump aprovou mais uma sanção a uma companhia chinesa. Todavia, a queda se deveu principalmente à realização dos lucros nos mercados internacionais.

O Dow Jones teve queda de 0,91%. O S&P 500 perdeu 0,46% e a Nasdaq teve leve retração de 0,06%.

Na Europa, além da realização global, os números de inflação na Alemanha registraram queda além das perspectivas do mercado, trazendo preocupação para todo o continente, tendo em vista a importância dessa economia no continente.

Londres teve queda de 1,59%. Frankfurt perdeu 0,33%. Paris registrou decréscimo de 1,42%. Milão caiu 1,30%. Madri teve retração de 1,39%.

O Brasil, apesar de finalizar o melhor novembro desde 1999, o último dia de pregão do mês fechou em queda. Os agentes realizaram os seus lucros em ativos mais tradicionais e em mercados emergentes, fazendo o principal índice da B3 fechar em queda.

O Ibovespa teve retração de 1,36%, cotado a 109.074,43. O dólar teve alta de 0,39%, a R$ 5,34.

Apesar das quedas nos mercados de ações, a notícia positiva dos avanços da Moderna em relação à vacina por ela produzida fez com que a demanda por ouro caísse, impactando os preços da commodity metálica. Os contratos de ouro para dezembro tiveram queda de 0,40%, contado a US$ 1.780,90.

A queda da demanda pelo risco, os preços do petróleo fecharam a sessão de ontem (30), em queda. O WTI teve retração de 0,4%, a US$ 45,34, e o Brent teve retração de 0,6%, a US$ 48,18.

 

Europa: PMI, desemprego, inflação e discurso de Lagarde – Começando pela Zona do Euro, os indicadores de inflação continuam a preocupar os agentes, devido à manutenção da deflação. O núcleo do IPC manteve retração de 0,3% ao mês e avanço de apenas 0,2% ao ano. O indicador de inflação amplo aprofundou a retração anual em dezembro, caindo 0,3% ao mês, o índice alcançou o mesmo desempenho.

Todavia, o PMI veio melhor que o esperado, chegando a 53,8 pontos.

Na Alemanha, os dados de emprego foram positivos. O número de desempregados diminuiu em 39 mil e a taxa de desemprego foi de 6,1% em novembro. O PMI industrial da principal economia do continente foi de 57,8 pontos, próximo das expectativas de 57,9 pontos.

 

EUA: PMIs, discurso de Powell e estoque de petróleo – Nos EUA, a agência Markit e a americana ISM Inc. publicarão os números do PMI, indicando a demanda dos gerentes de compras, a evidenciar a evolução das perspectivas de atividade econômica para o país. Para o indicador publicado pela consultoria britânica, permanece em 56,7 pontos. Já o indicador da ISM, apesar de positivo, há ligeira queda na aceleração, com o industrial saindo de 59,3 pontos e o manufatureiro saindo de 65,5 pontos e indo para 65.

Quanto aos números do petróleo, a API (a administração das informações do petróleo) divulgará os números dos estoques de petróleo por parte do setor privado.

Quanto aos discursos do Fed, o principal será de Jerome Powell, o diretor da instituição. O formulador de política econômica trará informações referentes à política monetária no país.

 

Brasil: PMI e balança comercial – Tal como nos países do Hemisfério Norte, a agência Markit também publicará o PMI industrial do Brasil. Os agentes, com base na evolução dos indicadores antecedentes, têm perspectiva de avanço no indicador, podendo trazer novo recorde para o indicador.

Quanto à balança comercial, os agentes esperam queda no montante do indicador, saindo de R$ 5,47 bilhões para R$ 4,79 bilhões. Os indicadores podem evidenciar aumento das importações, devido ao aumento da atividade econômica.

.

Nova Futura Investimentos

www.novafutura.com.br

Artigos Relacionados

Os desafios para Joe Biden nos EUA

Avanço da Covid-19 pode fazer com que democrata e equipe tenham que apagar alguns incêndios no começo do mandato.

Mercados sobem em véspera do Copom

Campos Neto, presidente do BC, participa da primeira sessão da reunião do Copom.

EUA: índices futuros sobem com expectativa pela posse de Biden

Na Ásia, a maioria das Bolsas fecharam em alta com a expectativa de recuperação econômica global.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Exportações de suco de laranja recuam 23% entre julho e dezembro

Safra menor e estoques mais elevados estão entre as principais razões para a baixa.

Os desafios para Joe Biden nos EUA

Avanço da Covid-19 pode fazer com que democrata e equipe tenham que apagar alguns incêndios no começo do mandato.

Mercados sobem em véspera do Copom

Campos Neto, presidente do BC, participa da primeira sessão da reunião do Copom.

Mercados locais sobem seguindo Bolsas mundiais

Dia amanhece com tendência de alta para o mercado interno, seguindo NY na volta do feriado.

Contra tudo temos vacina

Dia promete ser de mais recuperação da Bovespa, dólar fraco e juros em queda.