Pobreza cai em 25 estados e no DF para menor nível desde 2012

Perspectiva é que redução da pobreza continue em 2024, com aumento do emprego e da geração de renda

665
Trabalhadores em construção
Trabalhadores em construção (foto ABr)

A taxa de pobreza no Brasil caiu em 25 estados e no Distrito Federal em 2023, atingindo seu menor nível desde o início da série histórica, em 2012. O índice nacional passou de aproximadamente 32% em 2022 para 27,5% em 2023.

O estudo realizado pelo Instituto Jones dos Santos Neves tem como base o levantamento sobre rendimentos, divulgado semana passada pelo IBGE.

O diretor-geral do instituto capixaba, Pablo Lira, explica que, de maneira geral, a queda dos índices evidencia o desenvolvimento de um trabalho conjunto e melhoria no ambiente econômico e social do país.

“Vale a gente destacar alguns fatores associados a essa redução. O aspecto do Bolsa Família. Além desse fator, a gente pode citar, integração das políticas ligadas ao sistema único de assistência social e índices macroeconômicos do Brasil. O Brasil, no ano de 2023, registrou um crescimento considerável do PIB, combinado com esse crescimento, alcançou recorde na geração de emprego”.

Espaço Publicitáriocnseg

Lira avalia que 2024 deve manter a tendência de queda nessas taxas. “Olhando a tendência de redução dos índices de pobreza, o crescimento econômico do Brasil, previsto inclusive pelo mercado, redução do desemprego e geração de renda, tudo indica que o Brasil vai conseguir alcançar redução das taxas de pobreza em 2024 e, provavelmente nos próximos anos, seguindo essa tendência com redução dos indicadores de pobreza e extrema pobreza”.

É considerada em situação de pobreza uma pessoa que vive com até R$ 664, por mês, e em extrema pobreza aquela cuja renda fica abaixo de R$ 208.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui