População enfrenta dificuldades para fazer teste de Covid

519
04/04/2020. VEUS.Teste Rápido Covid. Drive Thru. Local: Barra Shopping. Estacionamento 5. Barra da Tijuca. Rio de Janeiro Brazil. Photo: Alex Ferro / Veus.
04/04/2020. VEUS.Teste Rápido Covid. Drive Thru. Local: Barra Shopping. Estacionamento 5. Barra da Tijuca. Rio de Janeiro Brazil. Photo: Alex Ferro / Veus.

A chegada da variante Ômicron ao Rio de Janeiro e seu rápido contágio entre a população nesses primeiros dias do ano, levaram a um aumento exponencial na procura por testes diagnósticos para a Covid-19, tanto na rede pública quanto na particular.

Na rede municipal, segundo os painéis da prefeitura, a positividade dos testes passou de 1% nas primeiras semanas de dezembro para 44% na primeira semana do ano. A quantidade de testes feitos na cidade também apresentou um salto, de menos de 5 mil no meio de dezembro para mais de 60 mil na semana passada.

A maioria dos testes feitos na capital é do tipo antígeno, que foram distribuídos pelo Ministério da Saúde em novembro e dezembro. Ele fica pronto em 15 minutos e detecta a presença da infecção ativa. Porém, o antígeno é menos sensível que o RT-PCR e pode dar falso-negativo em casos assintomáticos.

De acordo com a Secretaria de Estado de Saúde (SES), de janeiro a dezembro de 2021 foram feitos 1.388.005 testes RT-PCR para detecção da Covid-19 na rede SUS em todo o estado, com taxa média de positividade durante todo o ano de 27,60%.

Espaço Publicitáriocnseg

Os dados do estado registram o aumento de casos da Covid-19. Se entre os dias 12 e 18 de dezembro o estado confirmou cerca de 300 casos da doença, na última semana de 2021 o número saltou para 8.250 e na primeira semana de janeiro foi a 24.568. A capital não registrou nenhum óbito por Covid-19 em 2022, enquanto o estado teve 14 mortes na primeira semana.

Mesmo com a abertura de nove postos de testagem para pessoas com sintomas leves ou que tiveram contato com casos positivos, conseguir atendimento na rede da Secretaria de Saúde tem sido difícil. O sistema de agendamento online começou a funcionar no domingo e oferece vagas para os dois dias seguintes.

Para os testes de RT-PCR, os kits de coleta são retirados pelos municípios no Laboratório Central Noel Nutels (Lacen-RJ) conforme as amostras entregues para análise. De acordo com a Secretaria de Saúde, o Lacen-RJ está sobrecarregado com o aumento da procura por testes.

Entre os pacientes atualmente internados por Covid-19 na rede do SUS na capital fluminense, cerca de 90% não têm o esquema vacinal completo (incluindo a dose de reforço), e aproximadamente 38% não tomaram nenhuma dose da vacina, segundo a Secretaria Municipal de Saúde.

Em cinco dias, aumentou em cerca de quatro vezes o número de internações na rede pública municipal pela Covid-19 devido à variante Ômicron. Ontem (11), havia 180 internados pela doença, sendo 110 em leitos de enfermaria e 70, em unidades de terapia intensiva (UTI). No dia 7, eram 47 internados, dos quais 23 em enfermaria e 24 em UTI, de acordo com o Painel Covid-19 da prefeitura carioca.

Foi registrado um salto nas internações esta semana. No domingo (9), havia um total de 61 internados por Covid-19 na rede municipal de saúde, sendo 31 em enfermaria e 30 em UTI. Na segunda-feira, o número de internações mais que dobrou, subindo para 134, dos quais 84 em enfermaria e 50 na UTI.

A secretaria municipal informou que, em razão do aumento do número de casos e internações na cidade, deverá abrir, diariamente, cerca de 30 leitos para tratamento de pacientes com Covid-19 no Hospital Municipal Ronaldo Gazolla, em Acari, Zona Norte, unidade de referência para a doença.

 

Com informações da Agência Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui