Por que os empresários devem defender os Correios

Única companhia presente em todos as cidades brasileiras, é essencial em tempos de alta do comércio eletrônico.

Os Correios estão presentes nos 5.570 municípios brasileiros; entregam 1,2 milhão de encomendas por dia (para isso, seus veículos rodam 1 milhão de quilômetros diariamente); são líderes de mercado para encomendas até 30 kg; cerca de 90% das lojas de comércio eletrônico possuem os Correios como forma de entrega, e a maioria só usa a estatal; estão em 3º lugar na confiança da população, após a família e os bombeiros.

Os números, divulgados pela Associação dos Profissionais dos Correios (Adcap), mostram que a empresa, além da importância estratégica em um país das dimensões do nosso, é fundamental para quem realiza negócios. É a única companhia que atende a todos os municípios. E, normalmente, com valores mais baixos (as tarifas de cartas no Brasil estão entre as menores do mundo).

Porém, ao contrário do que aconteceu nos Estados Unidos, onde as companhias – a começar pela Amazon, maior comercializadora de mercadorias do mundo – fizeram Trump congelar a ideia de privatizar o US Postal Service, no Brasil não se vê mobilização de empresários em defesa dos Correios.

Se o comércio eletrônico é não mais o futuro, mas o presente, as empresas deveriam defender o único meio capaz de alcançar qualquer consumidor. A não ser que prefiram naufragar por ideologia ou fiquem satisfeitas em vender apenas para grandes cidades. A Amazon não fica; também por isso, é a maior.

 

Onde?

As prestadoras de serviços de telecomunicações investiram no Brasil R$ 6,9 bilhões no primeiro trimestre de 2020, segundo levantamento do SindiTelebrasil. Os recursos foram aplicados especialmente em expansão das redes e melhoria da cobertura e da qualidade dos serviços, diz a entidade.

A receita bruta do setor no período foi de R$ 60,6 bilhões, ou seja, as empresas teriam investido pouco mais de 11% do faturamento.

Como não se vê reflexo desses investimentos na qualidade do serviço, se sobressaem 2 opções: ou o valor ainda é pequeno ou as empresas não sabem investir.

 

Sold out’

Durante a pandemia, a edição norte-americana de Memórias Póstumas de Brás Cubas, com 5 mil livros, esgotou-se em um único dia, relata a revista The New Yorker, que publicou uma elogiosa crítica sobre o clássico de Machado de Assis.

É um dos livros mais espirituosos, divertidos e, portanto, mais vivos e sem idade, já escritos. É uma história de amor – muitas histórias de amor, na verdade – e é uma comédia de classe, boas maneiras e ego, e é uma reflexão sobre uma nação e uma época, e um olhar inflexível sobre a mortalidade”, descreve o jornalista Dave Eggers.

John Gledson, da mesma revista, considera Memórias Póstumas uma das obras mais revolucionárias e inovadoras da literatura brasileira, antes de tudo uma sátira social, política e de costumes, muito bem definida como precursora do realismo fantástico.

 

Erva do b

Um cidadão filho de brasileiro, morador dos EUA, recebeu a cédula para votar nas primárias de senador e deputado em Minnesota. A escolha é em qual partido. Tem um pela legalização da maconha; não chega a ser novidade. Mas já tem um partido dissidente.

 

Rápidas

A MedRio implantou e a se adequou à Lei Geral de Proteção de Dados, antecipando em um ano o cumprimento da legislação que protege dados sensíveis *** O empresário Rafael Barbosa participa na próxima segunda-feira, 15h, da Semana de Capacitação Online promovida pelo Governo de Goiás por meio da Fapeg. Apresentará a plataforma de permutas multilaterais XporY.com. Detalhes aqui *** A Aasp realizará na sexta-feira, às 17h, o webinar “Direito do Trabalho pós-pandemia”, com o ministro Alexandre de Souza Agra Belmonte, do TST, entre outros magistrados e advogados. Inscrições aqui *** CAMP Mangueira realiza live com Edu Carvalho, repórter da CNN, na terça-feira, às 17h, no perfil @CAMPMangueira, sobre a trajetória do profissional *** Estão abertas as inscrições para o Congresso Nacional Online de Contabilidade, desenvolvido pela BSSP Centro Educacional. O evento acontecerá entre 19 e 24 de julho. Mais informações aqui.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Sonho da casa própria fica mais distante

Contratação de moradias com recursos do FGTS cai ano após ano.

Moeda chinesa na mira dos bancos centrais

Participação como reserva internacional ainda é baixa… por enquanto.

Bolsonaro comanda pior resposta à pandemia da AL

Para formadores de opinião, Brasil foi pior até que a estigmatizada Venezuela.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

S&P aumenta nota de crédito da Petrobras

A agência de classificação de risco S&P Global Ratings (S&P) elevou a nota de crédito da Petrobras. A nota de crédito stand-alone (risco intrínseco)...

Movida supera as expectativas e ações sobem 8%

A Movida, empresa de locação de veículos, gestão e terceirização de frotas e vendedora de semininovos, reportou lucro líquido ajustado de R$ 174 milhões...

BNDES financia Norflor no combate ao efeito estufa

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) concederá financiamento será concedido à Norflor Empreendimento Agrícolas no valor de até R$ 27,4 milhões,...

Uma criptomoeda 100% brasileira

Uma parceria entre as startups Stonoex e AMZ viabilizou o lançamento da criptomoeda brasileira ZCO2. É uma criptomoeda que prevê a proteção da Amazônia...

Aumenta investimento estrangeiro em Xangai

O investimento estrangeiro integralizado em Xangai registrou um aumento anual de 21,1% no primeiro semestre de 2021, anunciaram autoridades locais. A utilização real do...