Porcaria perigosa

Dos 2,9 milhões de resíduos industriais gerados no Brasil, apenas 28% são tratados e têm destino conhecido, sem causar danos ao meio ambiente. Os 72% restantes são despejados em lixões a céu aberto, provocando contaminações no solo e na água dos rios que passam para por esses depósitos. Os dados foram apurados em pesquisa da Associação Brasileira de Empresas de Tratamento de Resíduos (Abetre) junto a suas 14 associadas, que representam 75% do segmento. Apesar dos números desastrosos, a Abetre diz a situação era ainda pior. Entre 2001 e 2000, a quantidade de resíduos industriais tratados cresceu 5,6%.

Reeleito
A Associação Nacional de Jornais (ANJ) reelegeu ontem Francisco Mesquita Neto na presidência da entidade por mais dois anos, em reunião do seu Conselho de Administração, que também renovou o quadro de integrantes, formado por 10 membros indicados pelos jornais fundadores da entidade e 10 membros eleitos, além do Conselho Fiscal, com três membros, todos com suplentes. A assembléia geral ordinária foi realizada em Brasília. Francisco Mesquita Neto analisou os dois anos de sua administração, que foram, para os jornais brasileiros, marcados por sucessivos desafios, afirmando que a conjuntura econômica representou, e representa ainda, o maior deles. A queda do real frente ao dólar, a interrupção do processo de redução das taxas de juros e a retração mais acentuada do ritmo de crescimento econômico não poderiam deixar de refletir no mercado publicitário e, por conseguinte, na receita dos jornais brasileiros e nos seus custos, afirmou.

Agressões
A ANJ apresentou o Relatório Anual sobre Liberdade de Imprensa no Brasil, referente ao período de setembro de 2001 a agosto de 2002, com ocorrências relativas a agressões, ameaças, censuras, condenações judiciais a jornais e jornalistas, além de assassinatos de jornalistas que, com Tim Lopes, chegam a oito, de 1995 até este ano. O documento, que está disponível em www.anj.org.br, registra quatro ameaças, sete agressões, sete casos de censura e sete processos judiciais contra jornalistas.

Caleidoscópio tucano
Em entrevista ao jornal O Globo, o candidato do PSDB à presidente da República, José Serra, que tem na carteira de trabalho o principal ícone de sua campanha eleitoral, ressalvou que “carteira assinada é uma coisa, emprego é outra”. E insinuou, ainda que sem explicitar, sua vontade de reduzir direitos trabalhistas. Como falta pouco menos de um mês para as eleições, era bom o tucano ser mais direto. Afinal, a Segunda-Feira é azul ou cinzenta?

Fala, Rita
A explicitação da posição de Serra sobre a redução de direitos trabalhistas também forneceria oportunidade ímpar para sua candidata a vice-presidente se posicionar sobre o assunto. Apresentada no sítio do tucano como responsável pela apresentação da emenda constitucional que ampliou de 90 para 120 dias a licença gestante, Rita poderia dizer, antes da eleição, se é favorável que a manutenção do direito pelo qual lutou fique à mercê da boa vontade dos empregadores.

Economia e social
O professor titular da Universidade Federal Fluminense Theotonio dos Santos, membro do Conselho Editorial do MONITOR MERCANTIL, foi escolhido pelos organizadores do Pekea (que resume as iniciais em inglês de Para o Conhecimento Político e Ético das Atividades Econômicas) para dirigir o conselho científico do programa. A iniciativa surgiu na França e recebeu apoio de economistas de todo o mundo. Na próxima semana será realizada em Santiago do Chile a primeira reunião, com a presença do presidente do Chile e do embaixador da França.
Theotonio defende recolocar a ciência econômica no caminho da responsabilidade social. Essas teses se encontram desenvolvidas no último livro dele, A Teoria da Dependência: balanço e perspectivas, da Editora Civilização Brasileira. Theotonio dos Santos é considerado pela Universidade de Málaga um dos 250 maiores economistas latino-americanos (ao lado de Raul Prebish, Aldo Ferrer e Celso Furtado). Mais informações no site do Pekea (www.pekea.org).

Artigo anteriorLá e cá
Próximo artigoAmnésia
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Salário mínimo baixo, gasto do Estado alto

Nos EUA, assistência a trabalhadores que ganham pouco custa US$ 107 bi por ano ao governo.

Privatização da Eletrobras aumentará tarifa em 17%

Estatal dá lucro e distribuiu R$ 20 bi em dividendos para a União.

Dois mitos sobre a Petrobras

Mídia acionada pelo mercado financeiro abusa de expedientes que ataca quando usados por bolsonaristas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Presidente do Banco do Brasil joga a toalha

Centrão tem interesse no cargo.

Imóveis comerciais tiveram estabilidade em janeiro

Nos últimos 12 meses, entretanto, preços de venda e locação do segmento acumulam quedas de 1,32% e 1,18%, respectivamente.

Contas públicas têm superávit de R$ 58,4 bilhões em janeiro

Dívida bruta atinge 89,7% do PIB, o maior percentual da história.

Presidente do Inep é exonerado do cargo

Medida foi publicada no Diário Oficial de hoje; até o momento, não foi anunciado o nome de quem o substituirá.

Primeiro caso de Covid-19 no Brasil completa um ano

Brasil tem novo recorde de mortes diárias, diz Fiocruz; boletim informa que houve ontem 1.148 mortes.