Porta de casa

O custo de geração da energia elétrica nas grandes hidrelétricas é de cerca de R$ 100,00/MWh e o prazo de construção de aproximadamente cinco anos; nos casos onde a geração distribuída pode ser utilizada, o custo varia de R$ 93,77/MWh (valor definido no Proinfa para a biomassa oriunda do segmento sucro-alcooleiro) a R$ 140,00/MWh, com prazos de implementação de, no máximo, dois anos. As contas são do Instituto Nacional de Eficiência Energética (Inee), que comemora a inclusão da geração distribuída (produção próxima ao consumidor) na Lei 10.848/04, como uma das alternativas possíveis para a efetivação da expansão da oferta de energia elétrica no Brasil.

Assimetrias
Ainda os ecos da XI Uncatad, em São Paulo: embora os países pobres sejam o lar de 85% da população mundial, consomem apenas 30% da energia, 25% dos minerais e 15% da madeira.

Memória
O presidente do Conselho de Administração da Bolsa de Valores do Rio de Janeiro, Edson Figueiredo Menezes, inaugura hoje o Centro de Memória Bolsa do Rio, com um coquetel no Centro de Convenções da tradicional instituição da Praça 15 de Novembro. Coube ao curador José Carlos de Assis (homônimo do jornalista titular da coluna aqui ao lado) organizar o acervo histórico da primeira bolsa de valores do país, responsável pelo processo de democratização do capital das principais empresas brasileiras, ao longo dos seus quase 160 anos de existência.

Microcrédito
A Associação e o Sindicato dos Bancos do Rio de Janeiro promovem hoje, em seu auditório, uma palestra de Luiz Edson Feltrim, chefe do Departamento de Organização do Sistema Financeiro do Banco Central do Brasil, que fará uma avaliação do primeiro ano do programa de microcrédito, os resultados alcançados até agora e as perspectivas. A participação no evento, que começa às 15h, é gratuita. Inscrições pelos telefones (21) 2203-2188 / 2253-1538 ou pelo e-mail [email protected]

Direito
O Escritório Dannemann Siemsen e o Instituto Dannemann Siemsen acabam de lançar o livro Legislação sobre Propriedade Intelectual (Editora Renovar), uma coletânea da legislação em vigor no Brasil. O livro aborda a Constituição Federal, passando pelos tratados internacionais (Convenção de Paris para proteção da Propriedade Industrial, acordo TRIPS, acordo PCT e outros), pela Lei de Propriedade Intelectual de 1996 e outras.

Ilegal
Dos 4,5 milhões de empregados domésticos do pais (de empregadas domesticas a mordomos), apenas 500 mil têm carteira de trabalho assinada; ou seja, para cada nove domésticos somente um tem a carteira assinada, e desses, apenas 20 mil têm FGTS. Entre os que têm carteira assinada, 80% são registrados com o salário mínimo e parte dos vencimentos é paga por fora, para reduzir os encargos trabalhistas. Os dados são do site www.domesticalegal.com.br, que oferece serviços para o empregador, como emissão de contracheque (ou holerite) e cálculo de férias, INSS e outros. O serviço custa R$ 14,90 por mês.

Sindicato
Segundo o administrador de empresas Mario Avelino e o advogado trabalhista Laudelino Soares, que fizeram o site Doméstica Legal, legalizar a situação dos trabalhadores domésticos diminuiria o prejuízo dos empregadores: “De cada dez ações na justiça trabalhista, o empregado doméstico ganha as dez. Não existe sindicato dos patrões domésticos, mas existem sindicatos, federações e ate confederação de empregadas domésticas”, explica Mario Avelino. Só um sindicato no Rio recebe por dia 25 reclamações.

Lanterna
Do jeito que apontam as pesquisas, a prefeita Marta Suplicy não vai conseguir ganhar nem do Michel Temer (PMDB).

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorHerança maldita
Próximo artigoEstabilidade

Artigos Relacionados

Bolsonaro invade TV Brasil

Programação foi interrompida 208 vezes em 1 ano para transmissão ao vivo com o presidente.

FMI: 4 fatores ameaçam inflação

Fundo acredita que preços deem uma trégua no primeiro semestre de 2022, mas...

Pandora Papers: novos atores nos mesmos papéis

Investigação mostra que pouco – ou nada – mudou desde 2016.

Últimas Notícias

Carteira da massa falida do Banco Cruzeiro do Sul

Por Antonio Pietrobelli.

Vencimento de título corrigido pela Selic puxa queda da Dívida Pública

O vencimento de mais de R$ 200 bilhões em títulos públicos vinculados à taxa Selic (juros básicos da economia) fez a Dívida Pública Federal...

Quase 80% pretendem fazer compras no período da Black Friday

Varejo eletrônico gasta mais com publicidade para a data do que para o Natal.

Justiça obriga plano a custear medicação à base de cannabis

Paciente psiquiátrico teve direito negado; TJ-PR decidiu que plano banque tratamento, cujo custo anual é de cerca de R$ 25 mil.

Medindo o tempo

Por Edoardo Pacelli.