Portela alavanca em 1.593% busca pelo livro ‘Um Defeito de Cor’

43
Ana Maria Gonçalves (Foto: Tânia Rêgo/ABr)

Após o sucesso do desfile da Portela, escola de samba que trouxe para a avenida na última segunda um desfile baseado na obra de Ana Maria Gonçalves, “Um Defeito de Cor”, as buscas pelo livro subiram 1.593%. É o que revela os dados do Buscapé, principal comparador de preços do Brasil, pertencente à Mosaico, empresa do Banco PAN.

O livro, que chegou a ser o mais buscado na plataforma nos dias logo após o desfile, terça e quarta (13/2 e 14/2), traz como protagonista uma mulher preta, que vem para o Brasil à procura do seu filho, um marco da literatura brasileira por usar fatos históricos para retratar a escravidão.

Na quarta-feira de Cinzas (14/2), dia da apuração, quando a escola conquistou a 5ª colocação e garantiu seu lugar no desfile das campeãs, o livro teve um aumento de 685,7% nas buscas, na comparação com segunda, quando houve o desfile. O preço da obra, entretanto, não teve tanta variação, com aumento mediano de 7,35%, podendo ser encontrado de R$ 73 a R$ 95.

Apesar do preço, o desfile impulsionou também as vendas do livro. O livro está indo para sua 30ª edição, contando com a edição especial lançada em 2022.

“É interessantíssimo ver como funcionam bem duas manifestações culturais tão diversas, como a literatura, que você imagina em ambiente tranquilo para que a leitura possa acontecer, e a escola de samba que é o oposto, é cor, música e movimento. É o livro encontrando o asfalto. É maravilhoso. Só na Marques de Sapucaí para acontecer um fenômeno desses”, disse a presidente do Grupo Editorial Record, Sonia Machado Jardim à Agência Brasil.

Espaço Publicitáriocnseg

Autores e personagens

Sonia Machado lembrou que é comum homenagear autores e personagens de livros nas escolas de samba. A escola de samba Grande Rio, por exemplo, teve como enredo Nosso destino é ser onça, baseado na obra de Alberto Mussa Meu destino é ser onça: mito tupinambá. O livro trata da criação do mundo e o papel da onça no imaginário do povo brasileiro.

A editora-executiva responsável pelo livro de Ana Maria Gonçalves, Livia Vianna, ressaltou que, desde 2017, o título Um Defeito de Cor vem crescendo, acompanhando uma “mobilização maior do país em torno das questões raciais, em busca da história não oficial de nosso país colonizado”.

Ao longo de 2023, foram muitas conversas com a Portela. “Ana Maria Gonçalves se aproximou muito da escola. Tivemos um evento de autógrafos na quadra, onde o livro esgotou. Foi muito bonito ver a adesão de Ana Maria à comunidade da Portela e vice-versa. Ela se tornou uma pessoa querida da escola, muito presente, participando de oficinas e clubes de leitura”, disse a editora-executiva.

Com informações da Agência Brasil

Leia também:

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui