Posfácio

Do sociólogo Octavio Ianni, poucos dias antes de morrer, em entrevista à edição eletrônica para o Jornal da Unicamp: “Para entender o Brasil atual é fundamental reconhecer que o Brasil já não é uma nação soberana. Os dirigentes do Brasil não são dirigentes, mas funcionários que atendem às injunções de interesses transnacionais. O Brasil não tem projeto nacional.”

Epidemia
De acordo com a Organização Mundial de Saúde, 35% dos adultos obesos são gordos desde a infância. Além disso, pesquisas feitas comprovam que mais de 25% da população infanto-juvenil do mundo está acima do peso – com destaque para os estadunidenses. Marilene Crispino Santos, presidente da Sociedade de Pediatria do Estado do Rio de Janeiro (Soperj), ressalta que mesmo as crianças acima do peso podem apresentar deficiência de vitaminas e outros nutrientes. O importante é controlar a qualidade da alimentação dos filhos e evitar a substituição de comida tradicional por fast food.

Só faltou o “z”
O Ministério da Agricultura, comandado por Roberto Rodrigues, deu mais uma bola fora: foi um dos realizadores do Seminário de Perspectivas para o Agronegócio 2004-2005, que tinha como subtítulo “Outlook Brasil”.

Acidentes
Portadores de deficiência – vítimas de acidente de trânsito – trabalharão como instrutores nos cursos de reciclagem para motoristas infratores no Rio de Janeiro. Projeto do deputado e candidato a vice-prefeito da capital Otavio Leite (PSDB), aprovado ontem na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembléia Legislativa do Rio de Janeiro, obriga as auto-escolas a contratar pelo menos 40% de seus instrutores entre pessoas com deficiência. Segundo o Corpo de Bombeiros, nos últimos quatro anos o número de mortos e feridos em colisões, capotagens e atropelamentos no estado aumentou 57%, passando de 20.722, em 2000, para 32.652, em 2003.

Impunidade
A falta de educação de motoristas aliada à omissão das autoridades de trânsito do Rio de Janeiro criou mais uma zona de risco de graves acidentes. À noite, vários carros são estacionados por seus donos na entrada de acesso ao viaduto do Túnel Santa Bárbara, inclusive na primeira curva. Apesar da ilegalidade e da irresponsabilidade, ninguém é multado e/ou tem o carro rebocado. Por que?

Vivencial
Conhecer melhor o cliente para melhor atendê-lo. Esse é o objetivo da palestra “Metodologia Vivencial ao Ar Livre para Otimização e Excelência no Atendimento a Clientes”, que a Associação e o Sindicato dos Bancos do Rio de Janeiro realizarão no próximo dia 16, entre 18h30 e 20h30. Inscrições através dos telefones (21) 2253-1538 e 2203-2188 ou e-mail ozanete@aberj.com.br

Herdeiro
Uma pergunta pouco divulgada da mais recente pesquisa CNT/Sensus: “Quem é o responsável pelos altos índices de desemprego no país?” Na cabeça, com 31,5%, o governo Fernando Henrique Cardoso; o governo Lula foi a opção de 17,5% dos entrevistados. Inflação ficou com 16,5%, as empresas em geral com 7,2%, os bancos com 1,9% e todos juntos com 16,1%.
Mas a comparação com igual pergunta feita em agosto do ano passado comprova que a paciência da população está acabando. Naquela ocasião, FH fora apontado como culpado por 40,3% dos brasileiros e Lula por apenas 9,2%.

Lições francesas
Em 16 de maio do ano passado, esta coluna aconselhou o presidente Lula a aproveitar sua participação na reunião do G-8 na França para observar in loco a erosão do prestígio conquistado por Jacques Chirac por sua oposição à invasão do Iraque  provocada por sua obsessão em reduzir direitos previdenciários. Na época, cerca de 2 milhões de franceses, em greve, participaram de protestos contra o pacote da Previdência de Chirac, que já fora apeado do poder, em 1995, por motivo semelhante. Menos de um ano depois, do Brasil, Lula pôde acompanhar os efeitos: no último fim de semana, Chirac perdeu as eleições municipais em todos distritos eleitorais, exceto um.

Artigo anteriorAlta tensão
Próximo artigoLimpa
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Governo pode – e deve – controlar progresso tecnológico

Tecnologias transformadoras do século 20 não teriam sido possíveis sem liderança do Estado.

Salário mínimo baixo, gasto do Estado alto

Nos EUA, assistência a trabalhadores que ganham pouco custa US$ 107 bi por ano ao governo.

Privatização da Eletrobras aumentará tarifa em 17%

Estatal dá lucro e distribuiu R$ 20 bi em dividendos para a União.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Trava política impede recuperação mais forte

Nesta segunda, mercados aqui foram na mesma direção do exterior em recuperação, mas sem mostrar maior tração. 

Sony deixará de vender áudio e vídeo no Brasil

Multinacional japonesa venderá aqui apenas consoles de games importados.

ISM Manufacturing teve a maior leitura desde fevereiro de 2018

Expectativa é de melhora continuada dado o avanço da vacinação, bem como o estímulo fiscal projetado para ser aprovado em meados de março.

Rede estadual de ensino do Rio volta hoje às aulas

Alunos terão aulas remotas e presenciais, com turmas em sala de aula em dias alternados em função da pandemia.

Mercado interno sobe seguindo bom humor global

Exterior avança após pacote fiscal de US$ 1,9 trilhão ser aprovado pela Câmara dos Representantes dos EUA.