Precisamos falar do locaute dos caminhoneiros

Em 1973, um locaute de caminhoneiros paralisou o Chile. Os mantimentos começaram a escassear, e os militares viram aí a oportunidade...

Em 1973, um locaute de caminhoneiros paralisou o Chile. Os mantimentos começaram a escassear, e os militares viram aí a oportunidade que faltava para um golpe de Estado. Na verdade, uma oportunidade bem tramada com os empresários do setor. Financiados pelo governo norte-americano, os patrões ganhavam mais parados do que trabalhando. O governo democraticamente eleito de Salvador Allende foi derrubado.

Chamou-nos a atenção em primeiro lugar o silêncio complacente da mídia, dos governos municipais, estaduais e federal, do Ministério Público sobre esse locaute que coloca a população como refém de seus interesses. Quando o movimento ganhou proporções, não vimos críticas a ele, pelo contrário, há uma impressão de que são “heróis” em defesa de uma “causa” maior. Isso é falso. Não há nenhum interesse “patriótico” nesse locaute.

 

Há uma impressão de

que são heróis; isso é falso

 

O que começou como uma piada de redes sociais foi se mostrando um movimento da mais alta gravidade. Postos sem combustíveis, aviões parados nos aeroportos, alimentos que começam a faltar.

Vemos a Petrobras, uma empresa saqueada pelo governo anterior e sua base de rapina, ameaçada agora pelos abutres de sempre que permaneceram no poder. Querem influir no preço dos combustíveis depois de tudo. Querem politizar uma prática que deve ser absolutamente econômica. Querem ganhar “dividendos” sobre uma empresa que quase foi destruída e que se recupera agora de maneira exemplar, mostrando todo seu vigor. É preocupante que a Petrobras ceda a esses interesses.

Esse movimento dos patrões do setor de transportes encontrou campo livre para suas ações de sabotagem da economia. Para eles, ninguém fala no “direito de ir e vir”. Parece que há um apoio tácito a esse locaute onde só os empresários sairão ganhando. Não mostram planilhas de custos.

Apesar do anúncio de redução do valor do diesel, o movimento continua. O governo bate cabeça e mostra que está nas cordas. Políticos oportunistas aproveitam a ocasião para roubar a cena. A fórmula para sugar os últimos recursos do Estado brasileiro está dada: a chantagem.

No mesmo dia em que a Petrobras anunciava que iria abaixar o preço do diesel cedendo aos empresários, na Avenida Paulista, em São Paulo, alguns professores de escolas particulares faziam um dia de protesto contra a redução de seus benefícios proposta pelos donos de escolas. Uma mãe, no UOL, dizia: “Será que eles não têm outra forma de se manifestar, têm que fazer greve?”. Dois pesos e duas medidas.

As coisas estão muito estranhas neste país. Forças da direita mais reacionária saem das sombras e mostram sua face. “Lutam” pelo direito de mentir nas redes sociais, praticar todo tipo de manipulação. O locaute em questão demonstra que há uma conexão entre esses grupos que, diante da absoluta acefalia do governo, vai se colocando em cena com toda volúpia. No jogo de poder, o vazio é logo ocupado.

Os democratas, os liberais de fato, que acreditam num país melhor, com menos desigualdades, devem se posicionar com veemência. Não podemos aceitar esse ensaio de golpe que a direita está promovendo com sua pauta avassaladora em relação às conquistas sociais. Do jeito que vai, em breve estarão atacando o escasso prato de comida dos mais pobres, como se privilégio inaceitável fosse.

 

Enilson Simões de Moura, o Alemão

Vice-presidente da União Geral dos Trabalhadores (UGT) e presidente do Sindicato dos Empregados em Centrais de Abastecimento de Alimentos do Estado de São Paulo (Sindbast).

Artigos Relacionados

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

ENS e Ministério da Agricultura fazem live para lançar curso gratuito

Live no dia 7 de julho terá a participação de representantes do MAPA e especialistas em agronegócio.

Carta Fabril lança o papel higiênico premium Cotton Folha Tripla

Novidade foi desenvolvida para levar mais maciez com preço justo ao consumidor

LDZ Escola abre curso de animação digital 2D da ToonBoom Animation

Arte digital e cultura nerd beneficiam saúde e qualidade de vida.

Vendas Club traz conteúdo exclusivo para todo o Brasil

Propósito é prestar serviço para profissionais se manterem atualizados sobre o cenário de vendas.

Imóveis comerciais: segmento deve reaquecer de forma gradual

Desaquecimento por imóveis comerciais ocorreu por causa do home office imposto pelas restrições sanitárias.