Preço do minério oscila. Investidor de olho no mercado de commodities

Intervenções da China ainda devem continuar, o que pode manter o mercado instável.

O preço do minério de ferro parece estar em uma roda gigante em alta velocidade. No mercado de futuros, a commodity, que é uma das mais observadas em todo o mundo dada a sua demanda, passou por uma forte oscilação durante o mês de maio.

Desde abril os investidores assistiram a uma valorização em sequência do minério, que alcançou o recorde histórico de US$ 230 dólares a tonelada no dia 10 de maio, na bolsa de Qingdao, na China. Isso representou uma valorização do produto na casa dos 44% ao longo deste ano.

As projeções apontavam para novas altas, mas no último dia 24 essa valorização se dissolveu após a China formalizar um pedido às empresas de commodities que não aumentassem os preços dos produtos para conter as manipulações. O governo chinês alertou que as altas vistas nos mercados de minério de ferro, cobre, aço e carvão seriam irreais e puramente especulativas, e prometeu agir contra falsas valorizações.

“Foi um banho de água fria em todo o mercado internacional. E acabaram trocando o entusiasmo dos investidores por um clima de tensão em um período curto de duas semanas”, avalia Jerri Alves, superintendente do Grupo MBL, que tem forte atuação no setor de mineração.

A ação da China teve reflexo no preço da tonelada. Após a posição do país, o minério de ferro chegou a custar US$ 165 dólares na bolsa de commodities de Dalian, com entrega prevista para setembro.

Segundo Jerri Alves, as intervenções governamentais ainda devem continuar, o que pode manter o mercado instável. “Não sabemos a intensidade das próximas ofensivas do governo, que pode agir inclusive com regulações mais firmes na operação de commodities e fazer recuar ainda mais os preços. É possível que haja uma fuga de investidores para outras commodities no mesmo prazo de entrega. Até lá, esses produtos vão continuar passando por oscilações”, sugere.

Leia também:

Minério de ferro em alta deve beneficiar balança comercial

Artigos Relacionados

Queda do bitcoin era um movimento esperado

A criptomoeda bitcoin teve uma queda abrupta e se aproximou de US$ 34 mil nesta terça-feira, pela primeira vez em cinco meses. O recuo...

TCU: Ferrovia Malha Oeste não presta serviço adequado

Falhas na fiscalização da ANTT permitiram degradação da linha.

Dólar fecha abaixo de R$ 5 depois de 1 ano

Bolsa de Valores ameniza queda no fim do dia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Queda do bitcoin era um movimento esperado

A criptomoeda bitcoin teve uma queda abrupta e se aproximou de US$ 34 mil nesta terça-feira, pela primeira vez em cinco meses. O recuo...

MG lança consulta pública para concessão de rodovias

Minas Gerais, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Mobilidade (Seinfra), abriu consulta pública para o processo de concessão dos dois primeiros...

Copom: ‘Retomada robusta da atividade’ no segundo semestre

Uma semana após a última reunião do Comitê de Política Econômica (Copom) que aumentou a taxa básica de juros, a Selic, em 0,75 ponto...

Urna eletrônica: TSE é acusado de ignorar a ciência

Ausência de um representante do Tribunal ao debate irritou deputados.

Comércio digital cresce e qualidade do emprego cai

Postos de trabalho precários são os mais criados.