Prejuízo e prejuízo

Uma tradicional corretora de valores do mercado carioca teve seu escritório assaltado no Centro do Rio, mês passado. O assalto foi um ganho de oportunidade, já que a corretora não era o alvo do negócio dos bandidos, que tinham invadido a sala de uma financeira vizinha. Os ladrões, no entanto, aproveitaram para fazer um buraco na parede e assaltar também a corretora. Os operadores, no entanto, garantem que nada foi levado a não ser celulares, cujas linhas foram canceladas.
Se não sofreu maiores prejuízos no assalto, a corretora teve pior sorte com a Light. Assim como várias outras empresas, foi vítima do apagão que se estendeu por três dias em pleno centro financeiro e comercial do Rio. Diante da falta de luz, os operadores ficaram trabalhando em casa, dando e recebendo ordens dos clientes.

Cabral em baixa
Independentemente do oportunismo e da demagogia de alguns deputados sem visão federativa, a derrota do Estado do Rio de Janeiro na votação dos royalties do petróleo expôs o governador Sérgio Cabral (PMDB) como um líder pouco habilidoso e de baixa capacidade de articulação política. Sua atuação no episódio desautoriza os comentários de colunistas amigos que chegaram a apresentá-lo como uma das principais lideranças do PMDB e candidato em potencial a vice na chapa da ministra Dilma Housseff.

Desastre anunciado
O governador Cabral não tem como fugir da responsabilidade pela catástrofe ocorrida na noite de quarta-feira na Câmara dos Deputados. Uma severa autocrítica e ajuda de políticos mais experientes poderiam levar a uma mudança de estratégia do governo fluminense, que aposta somente no prometido veto do presidente Lula ao projeto de Ibsen Pinheiro. Uma negociação aberta no Senado, sem empáfia, e a busca por apoios no PMDB ajudariam a reduzir as perdas do estado.

De volta a Angra
Uma equipe técnica do Núcleo de Análise e Diagnóstico de Escorregamentos do Serviço Geológico do Estado do Rio de Janeiro (DRM-RJ) estará em Angra dos Reis nesta sexta-feira para novas vistorias no município, a pedido do prefeito Artur Jordão. As inspeções para delimitação de áreas de risco serão feitas em oito bairros cujas residências estão afetadas pela instabilidade do tempo.

ODM
Os avanços da sociedade latino-americana no alcance do terceiro dos oito Objetivos de Desenvolvimento do Milênio (ODMs), “promover a igualdade entre os sexos e a autonomia das mulheres”, é o objetivo do 7º Fórum Intersetorial Rede Sociedade Solidária – 4ª Feira de Inovações em Suporte à Revisão Ministerial Anual do Conselho Econômico e Social (Ecosoc), órgão da ONU. O evento, que no Brasil está a cargo da Legião da Boa Vontade (LBV), será realizado em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília e em mais quatro cidades: Buenos Aires, Assunção, La Paz e Montevidéu.
Os ODMs consistem em um conjunto de metas nas áreas social e ambiental que foram firmadas, em 2000, pelos 192 países membros da ONU, e que devem ser alcançadas até 2015. Mais informações em www.lbv.org.br

Prazo maior
Representantes das principais empresas do Rio de Janeiro vão se encontrar, na próxima terça-feira, com o secretário estadual de Fazenda, Joaquim Levy, para pedir o prolongamento do prazo estabelecido para que lojistas atendam ao Programa Aplicativo Fiscal (PAF) do governo fluminense. Um dos principais pontos do programa é o que dispõe sobre a substituição dos equipamentos Emissores de Cupom Fiscal (ECF). O presidente da Assembléia Legislativa, deputado Jorge Picciani, prometeu apoiar os empresários.

Agenda
No dia seguinte ao que o Estado do Rio de Janeiro sofreu um duro baque sobre suas finanças com a aprovação, na Câmara dos Deputados, da lei que desidratou os estados e municípios produtores de petróleo, um “jornalão” carioca mobilizou sua seção de cartas para atacar o presidente Lula e defender dissidentes cubanos. Mesmo considerando o perfil conservador do periódico e de parte de seus leitores, o episódio ajuda a explicar as causas do emagrecimento da imprensa financista: antagonismo de interesses.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorHerança maldita
Próximo artigoDando asas

Artigos Relacionados

Commodities voltam a subir e ameaçam inflação

Brasil dependerá, mais que nunca, do comportamento do real frente ao dólar.

Rio manda R$ 2,4 tri para União e só recebe R$ 171 milhões

Estado é um dos mais prejudicados da Federação.

Não, a Petrobras não quebrou

Na época em que os preços dos combustíveis não eram descontrolados, caixa da estatal era superior ao atual.

Últimas Notícias

Valor da internet em Portugal está mais barato

Dados recentes do Eurostat, Serviço de Estatística da União Europeia, referentes a dezembro de 2021, mostra que Portugal lidera na descida de preços dos...

Modal finaliza aquisição da integralidade do banco digital LiveOn

O Modal, banco de investimento, fechou a aquisição de 100% da infratech LiveOn, operação divulgada em outubro de 2021, e só agora aprovada pelo...

Fitch afirma IDRs BB’ e rating nacional ‘AAA do Itaú Unibanco

A Fitch Ratings afirmou nesta segunda-feira os IDRs (Issuer Default Ratings - Ratings de Inadimplência do Emissor) de Longo Prazo em Moedas Estrangeira e...

Balança comercial registra déficit de US$ 117 milhões

A corrente de comércio (soma de exportações e importações) brasileira cresceu 28% e fechou a terceira semana de janeiro em US$ 28,91 bilhões. Os...

Subida de juros assusta investidores

A segunda-feira (24) foi marcada como um dia de aversão a risco com fortes quedas nas bolsas internacionais, observou Jansen Costa, sócio-fundador da Fatorial...