Presidente do Fed indica que não vai aumentar juros dos EUA em dezembro

Inflação caminha para 2%, meta do BC norte-americano, o que sugere que Fed não vai mexer nos juros dos EUA em dezembro

33
Jerome Powell, fed
Jerome Powell (foto Fed)

O Federal Reserve pode encerrar a alta das taxas de juros se a inflação e a economia continuarem a esfriar como esperado, disse o presidente do Federal Reserve (Fed, o Banco Central dos Estados Unidos), Jerome Powell, em um discurso no Spelman College nesta sexta-feira. No entanto, ele também observou que os Bancos Centrais poderiam aumentar ainda mais as taxas de juros se isso fosse necessário. Os comentários de Powell podem cimentar a expectativa já generalizada de que o Fed não vai aumentar juros dos EUA em dezembro, na sua reunião dias 12 e 13.

Falando no simpósio anual sobre perspectivas econômicas do banco regional, o presidente do Fed de Chicago, Austan Goolsbee, disse nesta sexta-feira que a inflação dos EUA está a caminho de desacelerar para a meta de 2% do Fed. Goolsbee afirmou que os últimos dados de inflação eram “absolutamente o que queríamos que fosse”. Dessa forma, o mercado financeiro se movimentou para especular em cima da tese de que o BC não vai mexer nos juros dos EUA em dezembro.

Os dados econômicos divulgados nesta sexta-feira foram mistos. O PMI industrial do S&P Global registrou uma leitura de 49,4 em novembro, abaixo dos 50 em outubro.

O índice industrial do Institute for Supply Management (ISM) ficou pior do que o esperado, com 46,7% em novembro, abaixo da expectativa mediana dos economistas e abaixo do limite de 50% que indica o crescimento no setor.

Espaço Publicitáriocnseg

O Departamento de Comércio dos EUA informou que os gastos em construção aumentaram 0,6% em outubro, para pouco mais de US$ 2 trilhões anuais. Os economistas previam um aumento de metade disso (0,3%).

As ações dos EUA terminaram em alta na sexta-feira. O Dow Jones Industrial Average subiu 294,61 pontos (0,82%), para 36.245,5. O S&P 500 somou 26,83 pontos (0,59%), para 4.594,63. O índice Nasdaq Composite aumentou 78,81 pontos (0,55%), para 14.305,03.

O dólar enfraqueceu no final do pregão. O índice do dólar, que mede a moeda frente a seis principais pares, caiu 0,23%, para 103,266, às 15h.

Os contratos futuros de ouro na divisão Comex da Bolsa Mercantil de Nova York subiram com o enfraquecimento do dólar. O contrato de ouro mais ativo para entrega em fevereiro subiu US$ 32,50, ou 1,58%, para fechar em US$ 2.089,70 por onça.

Com Agência Xinhua

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui