Pressão

No que diz respeito à reforma tributária, o senador Saturnino Braga fez questão de frisar que será muito mais difícil sua aprovação pelo projeto original. Ele enxerga um grande lobby de vários setores contra determinados pontos da reforma, principalmente do setor financeiro, em que os banqueiros estão fazendo grande pressão “para não pagar mais impostos”.

Semente falsa
Ao longo dos últimos 15 anos, os subsídios agrícolas das nações ricas aumentaram continuamente, mas os pequenos agricultores desses países foram empobrecendo cada vez mais em relação ao resto da população. É o que afirma, em artigo, o secretário-geral da Unctad, Rubens Ricupero. Dados apresentados por ele mostram que a população rural nos EUA está diminuindo e crescendo o consumo de drogas no campo. Com isso, “alguns municípios agrícolas de população rala têm hoje índices de homicídios superiores aos da cidade de Nova York”: “O colapso econômico mais desastroso e a desagregação social mais intensa ocorrem justamente nas áreas dependentes da agricultura e dos subsídios”, destaca.
O sistema de subsídios é também altamente regressivo: 20% dos grandes produtores monopolizam 80% do dinheiro.

Quem ganha
Para Ricupero, “é falso o argumento principal para justificar os subsídios do ponto de vista moral e político – que eles são um mal necessário para proteger os pequenos proprietários rurais”. O ex-ministro de Itamar conclui dizendo a quem interessam os subsídios: aos grandes fazendeiros, às gigantescas empresas de agribusiness e de seus aliados nos congressos e nos governos dos países ricos.

Deu na telha
O Laboratório de Cerâmica Vermelha do Senai de Três Rios foi credenciado pelo Inmetro, o que habilita a unidade como membro da Rede Brasileira de Laboratórios de Ensaios (RBLE). O credenciamento aumenta a confiabilidade métrica do laboratório – único no Estado do Rio – e o qualifica a certificar e realizar ensaios que garantam a qualidade dos produtos acabados em cerâmica vermelha (tijolos, blocos e telhas) segundo os padrões da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT).
Somente no Rio, 250 empresas atuam no mercado e respondem por 12 mil empregos. Segundo o gerente-executivo do Senai-Três Rios, José Oswaldo Nogueira da Fonseca, graças ao laboratório e aos investimentos das empresas locais, os produtos da região do Médio Vale do Paraíba conquistaram a liderança no mercado fluminense, fornecendo materiais às grandes construtoras.

Excluída
O senador Roberto Saturnino Braga (PT-RJ) já considera a senadora petista Heloísa Helena (AL) fora do partido. “Ela (Heloísa) não vai a nenhuma reunião de bancada por se sentir constrangida. E a bancada não se sente bem com ela. Eu acho fato consumado. Ela já saiu do PT. Ela tem todo o direito de defender suas idéias mas, com isso, ela se coloca na oposição.”

SP não agüenta
“Acho que o governo federal tem recursos para agüentar o atual sistema previdenciário por mais dez anos. No entanto, a maioria dos estados está falida; São Paulo, acho que só agüenta pagar por mais dois anos e depois não conseguirá mais”, avalia Saturnino Braga, que acredita que o governo federal não terá muitas dificuldades para aprovar sua proposta para a Previdência. Ele tentou justificar a mudança de posicionamento do PT perante à Previdência alegando que o partido verificou, ao chegar ao poder, que é “inviável a manutenção do atual sistema previdenciário”. “O PT fez uma autocrítica e mudou de posição.”

Água sem sal
A propósito de nota publicada aqui com denúncias do grupo Vigilância Permanente das Águas (VPA), a Nestlé nega que sua subsidiária Empresa de Águas São Lourenço extrapole a autorização para explorar o lençol freático da cidade. Segundo a empresa, a São Lourenço envasa apenas 22% do volume de água autorizado pelo Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), estando, portanto, em consonância com a legislação ambiental. A Nestlé afirma ter documentos do DNPM atestando esses dados e assegurando não haver embasamento técnico que sustente a existência de variações na composição química das águas de São Lourenço. Ouvidos os dois lados, a coluna transfere a palavra para o DNPM.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorRisco colonizado
Próximo artigoFã do Lula

Artigos Relacionados

Bolsonaro invade TV Brasil

Programação foi interrompida 208 vezes em 1 ano para transmissão ao vivo com o presidente.

FMI: 4 fatores ameaçam inflação

Fundo acredita que preços deem uma trégua no primeiro semestre de 2022, mas...

Pandora Papers: novos atores nos mesmos papéis

Investigação mostra que pouco – ou nada – mudou desde 2016.

Últimas Notícias

Rio Indústria apoia lei que desburocratiza e facilita novos negócios

Em audiência pública realizada nesta quinta-feira (14), na Câmara Municipal do Rio, sobre o Projeto de Lei Complementar nº 43/2021 que regulamenta a Declaração...

Ciência: entidades pedem liberação de recursos

Organizações questionam redirecionamento para outras áreas de R$ 515 milhões, que eram do CNPq.

Rating da EDP BR não muda com aquisição da Celg-T

Para a Fitch Ratings, a qualidade de crédito da EDP Energias do Brasil S.A. (EDP BR, Rating Nacional de Longo Prazo ‘AAA (bra)’, Perspectiva...

Tesouro: Queda do investimento líquido em ativos não financeiros

O Tesouro Nacional informou nesta sexta-feira que no 2º trimestre de 2021, a necessidade líquida de financiamento do Governo Geral alcançou 7,1% do PIB,...

Leilão de Excedentes da Cessão Onerosa terá sucesso?

Após a realização da 17ª Rodada de Licitações de Blocos para exploração e produção de petróleo e gás natural no último dia 7, considerado...