Privatistas

O presidente da CNC, Antonio Oliveira Santos, não se limitou a defender o fortalecimento do aeroporto Santos Dumont. Ele alfinetou, nas entrelinhas, os defensores do Tom Jobim: “O objetivo de um aeroporto é atender às necessidades do usuário, e não a motivações ou interesses de outra natureza.”

Não está à  altura
Mesmo entre os críticos da calamitosa política do Banco Central, houve quem admitisse que, dentro dos paradigmas do BC tupiniquim, a queda de um ponto na taxa básica de juros (Selic) é alvissareira. É uma forma equivocada de avaliar o papel do BC. Lembremos que, em dezembro, o Brasil foi o país que mais demitiu em todo o mundo, com o agravamento de por essas plagas não ser oferecida política de rede social para os que engrossam as legiões de desempregados.
O ponto não é se reduzir um ponto é um avanço para um BC que já explicitou seu desejo de que ao Brasil seja interditado crescer mais de 4% ao ano. A questão correta é, para um país, que, ao lado de exibir uma das maiores desigualdades sociais do mundo, marcha para a recessão, é aceitável continuar a transferir seu destino para as mãos da nomenclatura dos sem-votos abrigada no Comitê de Política Monetária (Copom)?
Copomnocratas não costuma ficar ao relento antes ou depois de ingressarem no BC. Praticamente todos migram para salários nababescos e privilégios inconcebíveis, não apenas com suas exigências de austeridade para os outros, mas com a concentração de renda do país, para a qual a política de juros elevados do BC é pedra angular. Por isso, é inaceitável que tenham o poder de determinar a perda do emprego de milhões de outros brasileiros e o ritmo do desenvolvimento do país.

Derreteu
Há apenas 20 dias em vigor, o choque de ordem do novo prefeito do Rio, Eduardo Paes (PMDB), não resistiu à primeira chuva mais forte. Rapidamente mobilizável para fotografias e filmagens, a Guarda Municipal evaporou das ruas do Rio logo aos primeiros pingos de chuva, contribuindo, com sua omissão, para tornar o inferno dos milhares de cariocas presos do no trânsito ainda mais dantesco. Pelo visto, a determinação de Paes de extensão do horário de trabalho da GM para 21h não tem validade em dias chuvosos.

Fora da pauta
Enquanto argumentem com recorrência sobre a relevância de acontecimentos locais sobre fatos nacionais e internacionais, jornalões  cariocas, bem como a grande maioria das emissoras de TV, ignoraram ou minimizaram os efeitos da chuva de quarta-feira na vida e no humor dos cariocas. Depois ainda tem gente que ignora por que as tiragens e a audiência encolhem.

“Parlez vous?”
O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, durante palestra-almoço na Câmara de Comércio França-Brasil, citou por duas ou três vezes expressões em inglês, idioma nada popular naquele país. Depois, meio sem graça, brincou com a platéia e disse que iria mandar um papelzinho para que lhe passassem as expressões em francês.

Kids não é Baby
A Betulla Cosméticos, que tem os direitos de comercialização dos produtos Turma da Mônica Kids, faz questão de avisar que os cosméticos interditados pela Secretária da Saúde de São Paulo são fabricados e comercializados por outra empresa, que tem os direitos sobre os produtos Turma da Mônica Baby.

Conselho
Esta coluna, não sabe bem porque, lembrou das duas principais coisas que Homer, o pai da família Simpson, insiste que seu filho Bart jamais esqueça: “Não fui eu” e “Quando cheguei já estava assim”.

Makro usa Marko
Devido à necessidade de agilidade na construção de suas lojas, a rede atacadista Makro, parte do Grupo Holandês SHV, utilizou em 2008 mais de 43 mil m² do sistema de cobertura Roll-on, da brasileira (e quase homônima) Marko Sistemas Metálico. O produto é patenteado em mais de 17 países. O Makro está presente em 22 estados do Brasil e no Distrito Federal e inaugurou recentemente três lojas onde o Roll-On foi utilizado.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorLado a lado
Próximo artigoTitanic

Artigos Relacionados

Commodities voltam a subir e ameaçam inflação

Brasil dependerá, mais que nunca, do comportamento do real frente ao dólar.

Rio manda R$ 2,4 tri para União e só recebe R$ 171 milhões

Estado é um dos mais prejudicados da Federação.

Não, a Petrobras não quebrou

Na época em que os preços dos combustíveis não eram descontrolados, caixa da estatal era superior ao atual.

Últimas Notícias

Valor da internet em Portugal está mais barato

Dados recentes do Eurostat, Serviço de Estatística da União Europeia, referentes a dezembro de 2021, mostra que Portugal lidera na descida de preços dos...

Modal finaliza aquisição da integralidade do banco digital LiveOn

O Modal, banco de investimento, fechou a aquisição de 100% da infratech LiveOn, operação divulgada em outubro de 2021, e só agora aprovada pelo...

Fitch afirma IDRs BB’ e rating nacional ‘AAA do Itaú Unibanco

A Fitch Ratings afirmou nesta segunda-feira os IDRs (Issuer Default Ratings - Ratings de Inadimplência do Emissor) de Longo Prazo em Moedas Estrangeira e...

Balança comercial registra déficit de US$ 117 milhões

A corrente de comércio (soma de exportações e importações) brasileira cresceu 28% e fechou a terceira semana de janeiro em US$ 28,91 bilhões. Os...

Subida de juros assusta investidores

A segunda-feira (24) foi marcada como um dia de aversão a risco com fortes quedas nas bolsas internacionais, observou Jansen Costa, sócio-fundador da Fatorial...