Problema na Bolsa de Tóquio; sorte é que foi no feriado

Falha em hardware paralisou distribuição de informações ao mercado.

Acredite se Puder / 17:45 - 1 de out de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Os administradores da bolsa nipônica explicaram que o problema foi no hardware, quando um dispositivo de back não funcionou, interrompendo a distribuição da informação de mercado, o que levou à suspensão da atividade da bolsa de Tóquio. O mesmo problema afetou igualmente outras bolsas japonesas de menor dimensão, como as de Nagoya, Fukuoka and Sapporo – que partilham o mesmo sistema de negociação que a Bolsa de Tóquio.

A suspensão durante um dia inteiro constitui um grande revés para uma bolsa que está avaliada em cerca de US$ 6 trilhões e que é das maiores do mundo – a seguir aos EUA e à China continental – refere a CNN Business, citando as estatísticas compiladas pela Federação Mundial das Bolsas. A Bolsa de Tóquio providencia a substituição do equipamento, de modo a “assegurar a normal negociação a a partir de amanhã, 2 de outubro.

O problema só não foi maior porque diversos países asiáticos estão celebrando feriados, nomeadamente a China continental, Hong Kong e Coreia do Sul. Na China, os mercados continuarão fechados durante alguns dias para assinalar a pausa da Golden Week.

 

De graça, destrói a floresta. Ninguém quer ver

Oferta global de ações da Natura pode somar R$ 6,207 bilhões. A oferta inclui uma emissão pública de distribuição primária com esforços restritos das ações no Brasil e uma oferta pública primária no exterior, sob a forma de ADSs. O objetivo da operação é acelerar o crescimento nos próximos três anos e otimizar a estrutura de capital, acelerando a desalavancagem. Sobre os planos de crescimento, a empresa destacou a integração e a recuperação da Avon, a digitalização dos negócios e oportunidades de expansão geográfica. A empresa vai emitir 121.400.000 ações ordinárias que serão precificadas em 8 de outubro. A operação é coordenada pelo Banco Morgan Stanley, pelo Bank of America Merrill Lynch, Banco Bradesco BBI, Citigroup Global Markets Brasil e Banco Itaú BBA. Além disso, a Natura disse que deixará de divulgar projeções financeiras, devido à necessidade de adequar sua política de divulgação aos procedimentos da oferta pública de ações.

 

Até a S&P faz o IRB subir

As ações do IRB tiveram alta moderada no pregão da quarta-feira, pois chegou a vez da S&P fazer seu rodízio para fazer as ações da companhia de resseguros. Como tem pouco pra falar, a alta foi pequena. Alguns analistas já especulam que está terminando a lista das casas de análise que querem a alta do IRB.

 

Energisa conclui emissão de debêntures

A Energisa concluiu a distribuição de debêntures simples que somou R$ 1,244 bilhão. Outra série que não motiva os investidores, como as debêntures do IRB.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor