Procon-RJ e ANP fazem acordo para fiscalizar postos de combustíveis

Em 2021, o Procon-RJ fiscalizou 136 postos de combustíveis e 84 foram autuados.

O Procon Estadual do Rio de Janeiro assinou termo de cooperação técnica com a Agência Nacional de Petróleo (ANP) nesta semana. O tratado tem o objetivo de estabelecer assistência mútua e operacional para fiscalização das atividades relativas ao abastecimento nacional de combustíveis e realização de georreferenciamento de empresas.

As atividades de fiscalização serão no sentido de educação e orientação, bem como da prevenção e repressão de condutas que violam a legislação pertinente. Já as atividades de georreferenciamento terão o objetivo de aumentar a confiabilidade sobre os dados das empresas, garantir a segurança do abastecimento, melhorar a gestão de ações de fiscalização e promover a economia de recursos públicos. Além de subsidiar as ações de defesa da concorrência, da gestão de programas de monitoramento de qualidade de combustíveis e similares e também da gestão de fluxos logísticos.

– O Procon-RJ vem realizando constantemente ações de fiscalização em postos de combustíveis com a ANP. O acordo assinado irá estreitar a relação com a agência e será importante também para capacitar os servidores. Haverá um intercâmbio de informações e conhecimento, que trará benefício aos cidadãos fluminenses – afirmou o presidente do Procon-RJ, Cássio Coelho.

Em 2021, o Procon-RJ fiscalizou 136 postos de combustíveis e 84 foram autuados devido a irregularidades encontradas pelos agentes. Bomba baixa, que é quando a quantidade de combustível entregue ao consumidor é menor do que a informada no visor da bomba, foi identificada em 37 estabelecimentos. Em 28 deles, os agentes constataram ausência de placa com valores e incidência de impostos, conforme determinado pelo decreto da transparência. Irregularidades na publicidade, que podem induzir o consumidor em erro, foram encontradas em 20 deles, e combustível reprovado no teste de qualidade em cinco locais.

– Vejo os Procons e a ANP como instituições irmãs, elas têm uma interseção muito grande. O trabalho em conjunto será muito positivo para a sociedade e para o estado do Rio. Vamos ampliar o trabalho de fiscalização na medida que as instituições irão trocar conhecimento, o que vai trazer uma qualificação muito maior para o trabalho. Tenho certeza que será uma parceria de sucesso – observou Marcelo da Silva, superintendente adjunto de fiscalização do abastecimento da ANP.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Aumento do número de juízes dos TRFs é sancionado por Bolsonaro

Lei 14.253, de 2021 não gera aumento de despesas.

B3 divulga a 1ª prévia do Ibovespa B3 e demais índices

A prévia registra a entrada de Porto Seguro ON (PSSA3) e Positivo Tec ON (POSI3).

PMEs têm recuperação com alta de 15,6% no faturamento do 3º trimestre

Serviços mantém recuperação com a maior abertura econômica.

Últimas Notícias

Escala da indústria de big data chinesa excederá 3 trilhões em 2025

A escala da indústria de big data da China tem a previsão de superar 3 trilhões de yuan pelo final do ano 2025, de acordo com o plano de desenvolvimento para a indústria de big data, durante o período do 14º Plano Quinquenal divulgado pelo Ministério da Indústria e Informatização (MIIT, sigla em inglês) nesta terça-feira.

Potencial das pessoas para promover a diversidade

Por André Abram.

Aumento do número de juízes dos TRFs é sancionado por Bolsonaro

Lei 14.253, de 2021 não gera aumento de despesas.

Alta dos juros já impacta concessão de crédito imobiliário

Em outubro, o volume de crédito imobiliário alcançou a marca de R$ 17,1 bi.

B3 divulga a 1ª prévia do Ibovespa B3 e demais índices

A prévia registra a entrada de Porto Seguro ON (PSSA3) e Positivo Tec ON (POSI3).