Procura por serviços no Rio cresceu 84% em agosto

Reformas foi o serviço mais solicitado; assistência técnica veio em segundo; e serviços domésticos, em terceiro.

Rio de Janeiro / 08:42 - 21 de set de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

Segundo pesquisa feita pelo aplicativo GetNinjas, houve aumento de 84% na demanda por serviços no estado do Rio de Janeiro em agosto em comparação com mesmo período do ano anterior. Crescimento na demanda reflete o comportamento do consumidor fluminense em meio a flexibilização da quarentena e reabertura gradual do comércio. O levantamento é baseado nos mais de 500 tipos de serviços que são oferecidos no aplicativo pelos mais de 1,7 milhão de profissionais cadastrados.

Apesar de a pandemia ter afetado diversos setores, o aumento na demanda por serviços pôde ser percebido desde maio, tanto no país quanto no estado. Em maio, o crescimento da procura no Rio de Janeiro chegou a crescer 52%; em abril, 99%. Para Eduardo L'Hotellier, fundador e CEO do GetNinjas, "essa crise antecipou mais um comportamento que já víamos ocorrer nos últimos anos, o da digitalização do mercado de serviços. De forma segura, as pessoas têm online opções de serviços, assim como elas já têm para entrega de comida e de produtos, por exemplo". Além disso, ao passarem mais tempo em casa, as pessoas começaram a usar mais os eletrodomésticos e veem melhorias que podem ser feitas em casa.

Tais melhorias domésticas fez parte da realidade de muitos fluminenses, já que a demanda por serviços de reformas aumentou 80% em agosto em comparação com o mesmo período do ano anterior. Com tamanho crescimento, essa é a categoria mais demandada no estado. Em segundo lugar há a procura por profissionais de assistência técnica, que teve um acréscimo de 101% no mês passado em comparação com agosto de 2019. Em seguida há a busca por serviços domésticos, que subiu 65% e levando em consideração o mesmo período; as solicitações por serviços de saúde cresceram 214%, de consultoria aumentaram 138% e por fim, a categoria de moda e beleza, 109%.

A pesquisa identificou, ainda, que em toda a Região Sudeste o aumento na demanda foi de 67% em agosto, em comparação com o mesmo período do ano anterior. Com um comportamento semelhante à demanda fluminense, a categoria mais procurada na região foi a de reformas e reparos.

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor