Programa para universidades está mais para ‘ferre-se’

O Future-se é mais do que um plano de nome infeliz. É uma tentativa de reduzir a participação do Estado no financiamento universitário, analisa para a coluna um professor que preferiu preservar seu nome. Outro objetivo do programa do Ministério da Educação é dividir a comunidade universitária, que se uniu contra o ataque à educação, acenando para os setores minoritários que defendem financiamento privado.

Se o ex-ministro Vélez Rodríguez ficou sem resposta ao ser questionado pela deputada Tabata Amaral (PDT-SP) sobre os programas e ações do Ministério, em vídeo que viralizou, o atual, Abraham Weintraub, tem ao menos um plano para vender, mas que traz uma série de medidas que poderão ser contestadas na justiça. Segundo o texto, as instituições de ensino que aderirem ao Future-se serão obrigadas a contratar organizações sociais (OSs) para a gestão “sem a necessidade de chamamento público”, caso o escopo do trabalho esteja previsto em contrato já existente.

Na prática, prossegue o professor universitário em análise para a coluna, além de ampliar o espaço para o mercado interferir nos currículos e na formação – imagina um plano de saúde bancando o curso de Medicina da USP – apenas alguns poucos cursos têm essa capacidade de captação.

No Brasil, há poucas histórias de milionários brasileiros bancando iniciativas de educação. Será que o governo espera que Bill e Melinda Gates venham investir no Terceiro Mundo?

 

Além das meias e gravatas

Itens do vestuário são os presentes preferidos por 81% dos consumidores que pretendem comprar um presente para o Dia dos Pais, que será comemorado em 11 de agosto. O Iemi – Inteligência de Mercado analisou as intenções de compra dos brasileiros, e 63% pretendem ir às compras.

O preço médio será de R$ 146,29, mas um em cada três consumidores (36%) pretendem gastar até R$ 200 na compra. Segundo Marcelo Prado, diretor do Iemi, 42,5% dos pesquisados afirmam que pretendem gastar até R$ 100 na compra.

Entre os itens de vestuário mais procurados, destaque para as camisetas, seguidas por calças jeans (19%), camisas polo (13%), shorts e bermudas (8,2%). Ainda há 13,7% que não decidiram o que comprar. O colunista sonha por uma bike.

 

Ir e vir

Em várias comunidades da Zona Oeste do Rio, especialmente no bairro de Jacarepaguá, só pode funcionar um aplicativo genérico do Uber, sob as ordens da milícia.

 

Mais de 51

O aplicativo espanhol Badi é uma espécie de Tinder para encontrar pessoas para dividir apartamentos, ou um Airbnb para quem procura quartos. Em Madri, 7,5% dos usuários que ofertam moradia têm entre 51 e 65 anos. Segundo o jornal El País, a popularidade do aplicativo entre os idosos pegou de surpresa seus criadores, que tinham em mente o mercado de jovens com baixos salários.

Combater a solidão é um dos possíveis motivos, mas o alto valor dos aluguéis e o achatamento das aposentadorias parecem falar mais alto na hora de aderir ao aplicativo e oferecer uma vaga.

 

Confissão?

Minha admiração à classe dos advogados que apoiam o combate à corrupção e à construção de um país melhor”, tascou Sergio Moro no Twitter, com os habituais erros gramaticais. Fica a dúvida: ele errou na crase ou admitiu que combate a construção de um Brasil melhor?

 

Rápidas

O Conselho Regional de Contabilidade do Rio de Janeiro recebe inscrições, até 31 de julho, para o IX Prêmio Contador Américo Florentino (crc.org.br/ProgramaEProjetos/PremioAmericoMFlorentino) e para o XX Prêmio Contador Geral de La Rocque (crc.org.br/ProgramaEProjetos/PremioGeraldodeLaRoque) *** O Rio de Janeiro recebe de 13 a 17 de agosto a primeira edição da Novo Chile Wine Week, que reunirá sete vinícolas que hoje representam a vanguarda da produção de vinhos chilenos. Informações em wineweek.com.br *** Os escritórios Gomes de Mattos e o Coimbra e Ferreira, tradicionais na advocacia do Rio de Janeiro, uniram forças e se estabelecem em São Paulo *** Estão abertas as inscrições para as oficinas gratuitas que serão realizadas em julho pelo projeto AteliArte, no Caxias Shopping. As aulas acontecerão de segunda a sábado, entre 13h e 18h *** O Centro Médico do Hospital Rios D’Or completou um ano de existência *** A DFL, empresa especialista em soluções para produtos odontológicos, completa 80 anos como líder no setor de anestésicos.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Juntar 2 meses e meio de auxílio para comprar cesta básica

Não só a pandemia, mas inflação é ameaça às pretensões de Bolsonaro.

Se mirar Nordeste, Bolsonaro atingirá o próprio pé

Região tem menor média de casos e óbitos causados pela Covid.

Neodefensores do trabalhador ignoraram crise

Desemprego já era estratosférico em 2019, e apoiadores de Guedes nem ligavam.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Campos marítimos do pós-sal estão em decadência

Os campos marítimos do pós-sal já produziram cerca de 16 bilhões de barris de óleo equivalente ao longo de sua história, ou seja, 63%...

Motoboys protestam em São Paulo

Entregadores tomaram ruas de São Paulo contra baixa remuneração e péssimas condições de trabalho

BC altera norma para segunda fase do open banking

Medida complementa regulamentação que estabelece requisitos técnicos de fase que vai permitir compartilhamento de dados e transações de clientes.

Confiança do consumidor medida por Michigan ficou abaixo do esperado

Índice registrou leitura de 86,5 na prévia de abril e o esperado era 89.

Escolha de conselheiros da ANPD preocupa por conflito de interesses

Entre os indicados há diretores e encarregados de dados pessoais de grandes empresas da internet.