Projeto de demonstração Hualong One da China entra em operação

A unidade 6 da usina nuclear de Fuqing da Corporação Nuclear Nacional da China (CNNC, sigla em inglês), a segunda unidade do projeto de demonstração Hualong One, ficou pronta para operação comercial em 25 de março, o que significa que o projeto de demonstração Hualong One foi concluído e entra em operação comercial.

Foto: Unidade 5 e Unidade 6 da usina nuclear de Fuqing da Corporação Nuclear Nacional da China (CNNC).

Xinhua - Silk Road

 

Beijing, 25 mar (Xinhua) — A unidade 6 da usina nuclear de Fuqing da Corporação Nuclear Nacional da China (CNNC, sigla em inglês), a segunda unidade do projeto de demonstração Hualong One, ficou pronta para operação comercial em 25 de março, o que significa que o projeto de demonstração Hualong One foi concluído e colocado em operação comercial.

Esta é uma das principais conquistas no desenvolvimento de energia nuclear da China, sinalizando que a tecnologia de energia nuclear e sua capacidade abrangente do país estão na vanguarda do mundo.

Trata-se também uma conquista marcante quanto ao compromisso da CNNC com o desenvolvimento seguro e inovador, ajudando a alcançar o pico de carbono e as metas de neutralidade de carbono, construindo uma comunidade com um futuro compartilhado para a humanidade no campo da energia nuclear.

Hualong One é o reator nuclear de água pressurizada de terceira geração da CNNC com a integralidade dos direitos de propriedade intelectual e é um dos reatores de energia nuclear de terceira geração mais amplamente aceitos no mercado atual. Foi desenvolvido e projetado com base em mais de 30 anos de experiência em pesquisa, projeto, fabricação, construção, operação e gerenciamento de energia nuclear. O reator Hualong One adota de forma inovadora um design de 177 núcleos e usa uma combinação de sistemas de segurança passivos e ativos, atendendo aos mais altos padrões internacionais de segurança e sendo capaz de produção em grande escala.

As unidades 5 e 6 da usina nuclear de Fuqing, na província de Fujian, leste da China, são o projeto de demonstração global Hualong One.

As duas unidades gerarão aproximadamente 20 bilhões de kWh de eletricidade por ano, o que equivale uma redução do consumo padrão de 6,24 milhões de toneladas de carvão, uma redução de 16,32 milhões de toneladas de emissão de dióxido de carbono ou plantar mais de 140 milhões de árvores.

A Hualong One também impulsionou o desenvolvimento de mais de 5.300 empresas nas cadeias upstream e downstream da indústria, trazendo enormes benefícios econômicos e oportunidades para transformação e atualização da indústria de fabricação de equipamentos de ponta da China. Fim

Leia também:

A hidrelétrica de Mali Gouina entra em operação experimental na rede

Xinhua Silk Road
Agência de notícias oficial do governo da República Popular da China.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Banco central da China injeta liquidez via recompra reversa

O Banco Central da China injetou na sexta-feira 10 bilhões de yuans (cerca de 1,48 bilhões de dólares) de recompra reversa, visando manter a liquidez do sistema bancário.

Representante chinês pede coordenação e estabilidade sobre alimentação

Um representante chinês pediu na quinta-feira para que a comunidade internacional trabalhe em conjunto, no objetivo de estabilizar o mercado global de alimentos, garantir suprimentos diversos de alimentos e facilitar globalmente o comércio agrícola.

Envios de celulares na China alcançam 69,35 milhões de unidades no Q1

As remessas de telefones celulares da China tiveram uma queda anual de 29,2%, chegando cerca de 69,35 milhões de unidades no primeiro trimestre deste ano, de acordo com um relatório da Academia Chinesa de Tecnologia da Informação e Comunicações (CAICT, sigla em inglês).

Últimas Notícias

Alta do preço do aço puxa queda no setor de construção

Redução da Tarifa de Importação do Vergalhão do Aço causou discussão no setor.

Três perguntas: NFTs de coleção

Por Jorge Priori.

Por que mexer no ICMS e manter dividendos elevados?

Acionistas ganham em dividendos tanto quanto toda a população perderia com corte no imposto.

Rio, petróleo e prosperidade

Por Ranulfo Vidigal.