Projeto de Nação está sendo desmontado

Ao extinguir a Gerência de Agricultura Familiar, afetando diretamente os pequenos produtores rurais, o Governo Temer inicia o desmonte do Banco...

Ao extinguir a Gerência de Agricultura Familiar, afetando diretamente os pequenos produtores rurais, o Governo Temer inicia o desmonte do Banco da Amazônia (Basa), acusa o senador Paulo Rocha (PT-PA). O senador lembra que a instituição criada em 1942 é responsável por 67% de todo o crédito de fomento nos nove estados que integram a Amazônia Legal. Durante discurso de Rocha, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) acusou o Governo Temer de destruir a estrutura do Estado brasileiro na Amazônia. Ele citou a venda da Eletronorte, companhia de energia que tem papel estratégico em um projeto de Nação na região, “projeto de país que está sendo desmontado”.

Paulo Rocha menciona o problema social gerado por tal política, ao destacar que o encolhimento estrutural do Banco da Amazônia não levou em conta que das mais de 372 mil operações efetuadas até dezembro de 2016, mais de 270 mil são das atividades desenvolvidas pela agricultura familiar, correspondendo a 72% do volume físico de negócios, com desembolsos que ultrapassam R$ 4,9 bilhões e beneficiam mais de 1 milhão de pessoas, numa média de quatro pessoas por famílias que possuem financiamento.

Paulo Rocha está preocupado com as dificuldades que terão os atuais dirigentes do Banco da Amazônia para colocar nas mãos de quem precisa os cerca de R$ 30 bilhões destinados à Agricultura Familiar no Plano Safra 2017/2018. Ele justificou que sua preocupação está baseada na baixa aplicação financeira do Basa no exercício de 2016, quando somente foram atingidos 68% dos cerca de R$ 8,4 bilhões disponibilizados pelo Tesouro Nacional. O restante, 32%, foi deslocado para o setor de Educação, que o governo tem a obrigação de suprir pelo Tesouro Nacional. A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) acrescentou que, após a venda do Banco do Estado do Amazonas (BEA), agências no interior foram fechadas.

 

Falta pessoal e sobra política

A partir de 3 de janeiro, a União Europeia suspenderá a importação de pescados e produtos de pesca de origem brasileira. De acordo com o Sindicato Nacional dos Fiscais Federais Agropecuários (Anffa Sindical), falta pessoal e capacitação na área de inspeção e fiscalização agropecuária no Brasil.

A entidade relata que as irregularidades detectadas pela União Europeia já haviam sido comunicadas anteriormente, e nenhuma providência foi tomada. “Tais missões são realizadas geralmente a cada cinco anos, e as autoridades brasileiras já tinham sido notificadas das exigências outras vezes, ou seja, não houve nenhuma surpresa”, critica o Sindicato.

Ainda de acordo com o Anffa, a situação está agravada com o descaso da Secretaria de Pesca, que já teve status de ministério, pertenceu ao Mapa, ao Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (Mdic) e agora está para ser transferida para a Presidência da República.

 

Sumiço

O jornal britânico The Guardian denuncia que milhares de documentos oficiais do governo se perderam em movimentos entre o Arquivo Nacional e repartições públicas após terem extinto seu caráter de ultrassecreto. Entre eles, sobre as Ilhas Malvinas (Falklands, segundo denominação do domínio da rainha), Palestina, problemas na Irlanda e a Carta Zinoviev, trama forjada pelo MI6 (serviço secreto britânico) para derrubar o governo trabalhista em 1924.

 

Pode ser a, b ou c

Vice-presidente da Ford, Rogelio Golfarb foi didático ao responder a pergunta feita pela Folha de S.Paulo: “Quanto a eleição de um governo populista, de esquerda ou direita, pode atrapalhar?” “Acho que o grande questionamento do setor empresarial é sobre o comportamento da questão econômica, que exige cuidado. Pode ser a, b, ou c (a vencer a eleição), mas se a abordagem econômica for de experimentos heterodoxos, obviamente teremos problemas sérios. Se for uma visão de responsabilidade fiscal e orçamentária, teremos taxas de crescimento no Brasil.”

 

Rápidas

Entre a sexta-feira, 22, e esta segunda, mais de 828 mil veículos utilizaram o Trecho Oeste do RodoAnel. Paulista. Foram registrados dez acidentes, com quatro feridos. Nenhuma morte foi registrada. Desde 2014, a concessionária não registra vítimas fatais no feriado de Natal *** O ministro do Trabalho divulga nesta quarta-feira os dados de demissões e contratações do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) de novembro.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorNatal em casa
Próximo artigoPetróleo por derivados

Artigos Relacionados

Bolsonaro invade TV Brasil

Programação foi interrompida 208 vezes em 1 ano para transmissão ao vivo com o presidente.

FMI: 4 fatores ameaçam inflação

Fundo acredita que preços deem uma trégua no primeiro semestre de 2022, mas...

Pandora Papers: novos atores nos mesmos papéis

Investigação mostra que pouco – ou nada – mudou desde 2016.

Últimas Notícias

Benext lança primeiro serviço de voice commerce no Brasil

Desenvolvida pela startup para Colgate-Palmolive, a loja é integrada com a Amazon e o cliente faz toda a compra por comando de voz.

‘Imortal: Arte, Alma e Futuro’ nesta 5ª feira

Autora do monumento em homenagem a Ayrton Senna expõe 45 peças inéditas no Centro Cultural Correios RJ.

Exposição ‘Enredados’ no Centro Cultural Correios RJ

São seis esculturas e seis pinturas, com 2 metros de altura, abstratas e com metal naval.

Protestos contra a venda da Reman

O Sindicato dos Petroleiros do Amazonas (Sindipetro-AM), filiado à Federação Única dos Petroleiros (FUP), entrou com ação na Justiça contra a venda da Refinaria...

Vale e empresa chinesa buscam descarbonização para a siderurgia

A Vale assinou um Memorando de Entendimento ("Memorandum of Understanding”, ou “MoU”, em inglês) com a chinesa Jiangsu Shagang Group Co., Ltd em que...