Projeto devolve gratuidade nas sacolas plásticas

Proposta recebeu apoio de 24 parlamentares.

Ganhou urgência na Alerj o projeto de lei para anular a cobrança de sacolas plásticas nos supermercados do Estado do Rio de Janeiro. Apresentada pelo deputado Filippe Poubel (PSL), a proposta recebeu apoio de outros 24 parlamentares, que assinaram para que a tramitação seja acelerada e a votação realizada em plenário. O projeto anula artigo da Lei 8473/19, que veda a distribuição gratuita de sacolas plásticas nos mercados e estabelecimentos alimentícios com mais de dez funcionários.

Chiquinho Brazão (foto Agência Câmara)
Chiquinho Brazão (foto Agência Câmara)

Vacina óctupla para cães de famílias carentes

O deputado federal Chiquinho Brazão (Avante) quer ampliar a imunização de cães e gatos de famílias carentes. Atualmente, o poder público disponibiliza gratuitamente, através de campanhas anuais, a vacina contra a raiva animal. Mas há outras doenças virais que causam a morte dos animais. Por isso, o parlamentar apresentou na Câmara dos Deputados, em Brasília, projeto de lei que garante vacinas polivalentes V8 para cães e V4 para gatos gratuitamente, para famílias inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (Cadastro Único), que é um instrumento que identifica e caracteriza as famílias de baixa renda.

 

Blitz apreende coleiras de choque

Esta semana, o deputado Marcus Vinícius (PTB) fez uma blitz em três lojas no Edifício Avenida Central, Centro do Rio, para denunciar a venda de coleiras de choque para cães, proibida desde março deste ano, segundo a Lei 9.197. A blitz contou com a participação do secretário de Agricultura, Marcelo Queiroz, da delegada da 11ª DP (Rocinha), Flávia Monteiro, além de agentes da delegacia de Polícia Civil. A coleira de choque emite descarga elétrica para controle do comportamento do cão. Os estabelecimentos foram multados em R$ 740, como determina a lei.

Rosane Felix (foto Alerj)

R$ 1 mi para proteção à Criança e Adolescente

Ainda sobre as emendas ao Orçamento do Estado para 2022, a deputada estadual Rosane Felix (PSD), presidente da Comissão dos Assuntos da Criança, do Adolescente e do Idoso na Alerj, destinou R$ 1 milhão para o Programa de Proteção à Criança e Adolescente Ameaçados de Morte (PPCAM). O anúncio foi feito durante audiência pública que debateu as investigações dos homicídios de menores de idade. Segundo dados do instituto Fogo Cruzado, em 2020, 62 crianças e adolescentes morreram baleadas na Região Metropolitana do Rio de Janeiro.

 

Câmeras por PMs: veto derrubado, sem prazo para começar o uso

A Alerj derrubou parcialmente o veto do governador ao projeto de lei que obriga a instalação de câmeras nos capacetes e coletes dos agentes de Segurança. Com a derrubada, as gravações deverão ser disponibilizadas no ato do registro de ocorrência (RO). Mas os deputados mantiveram os vetos aos prazos para início de uso das câmeras. Ou seja, a gravação das ações policiais é obrigatória, mas não existe uma data definida para os policiais começarem a usar o equipamento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Lei determina que estatais respeitem interesse público

Acionistas da Petrobras sabem que ela tem obrigações e bônus por ser de economia mista.

Plano B dos bilionários dos EUA

Fuga dos impostos, de Trump e dos bloqueios levam a dupla cidadania.

Setor automotivo em ritmo de recuperação

Resultados seriam ainda melhores se não houvesse restrição de semicondutores.

Últimas Notícias

Criação de mais um monopólio privado regional

Recurso de petroleiros contra decisão do Cade sobre venda da Reman

Restrição do Fed pode impulsionar a saída de capital dos países da AL

Sinalizou uma política monetária mais restritiva em meio às expectativas de inflações mais altas

Setores fortemente impactados com a pandemia reagem na Bolsa

Alta é influenciada pelo anúncio da reabertura gradual da China

China está confiante na recuperação econômica

Produção de carvão bruto, petróleo bruto e gás natural aumentou 10,7%, 4% e 4,7%, respectivamente, ano a ano

B3 lança fundo para investir em startups

Nova frente nasce com capital de R$ 600 milhões