Promessa não é dívida

Num ano de crescimento do número de cheques sem fundos, um setor do comércio está tranquilo nesta época do ano e até lojas que só aceitam pagamento em dinheiro abrem exceção: são os comerciantes de doces, em fase de aumento de vendas às vésperas do dia de Cosme e Damião. Os lojistas garantem que nunca receberam “voadores” dos fiéis que distribuem doces.

Defesa
O ano de 2005 será instituído como o Ano de Defesa da Soberania Nacional sobre a Amazônia Brasileira. A decisão foi tomada ontem pela Comissão de Educação ao aprovar, em caráter terminativo, projeto nesse sentido do senador Pedro Simon (PMDB-RS). O projeto seguirá diretamente para a Câmara dos Deputados, caso não seja apresentado recurso para votação da matéria em plenário.

Ameaçada
Pedro Simon observou que a aprovação do projeto tem por objetivo avivar na população brasileira o sentimento de que a Amazônia pertence ao Brasil e a países fronteiriços como Peru, Venezuela e Colômbia, e que jamais deve ser internacionalizada, movimento que, conforme observou, “já está em marcha”.

Piratas
O presidente da comissão, senador Osmar Dias (PDT-PR), afirmou que a melhor maneira de proteger a Amazônia é regular o acesso aos recursos genéticos, com objetivo de combater a pirataria internacional, nos mesmos moldes do projeto apresentado pela senadora Marina Silva, atual ministra do Meio Ambiente, já aprovado pelo Senado e que se encontra em análise na Câmara dos Deputados.

Há vagas
Pouco mais de um terço (36,8%) dos quase 18 mil cargos de Direção e Assessoramento Superior (DAS) foram preenchidos no governo Lula. A maior parte dos cargos de confiança continuam ocupados por cidadãos (não é necessário ser funcionário concursado) que já realizavam o trabalho no governo anterior. Segundo a Secretaria de Comunicação, isso mostra “a clara preocupação do governo federal com a manutenção do funcionamento da máquina administrativa e uma prova definitiva de que, para o governo, a capacidade técnica dos nomeados, aliada ao compromisso com o país e com a prestação de serviços à sociedade, é fundamental”. O levantamento e a divulgação coincidem com rumores de matérias com uma verdadeira “caça às bruxas” de petistas em cargos federais.

Igualdade
Curiosidade: segundo a Secom de Lula, houve tratamento mais igualitário entre homens e mulheres; estas ocupam 42% dos DAS e 48% das funções gratificadas. Nos cargos de natureza especial, 98% dos ocupantes possuem curso superior. Para cargos DAS, este percentual é de 72% dos nomeados e nas Funções Gratificadas, 79%.

Fogo
A falsificação de charutos acaba de sofrer mais um sério revés. A 18ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro manteve decisão de primeira instância confirmando a busca e apreensão de charutos falsificados encontrados na sofisticada loja Smoke Lounge, na Barra da Tijuca. Além dessa decisão favorável ao fabricante Habanos, defendida pelo escritório de advocacia Araripe & Associados, do Rio de Janeiro, a Justiça confirmou também condenação com pagamento de indenização, a ser apurada na liquidação da sentença.

Basiléia renovada
O novo Acordo da Basiléia, que já provoca profundas mudanças nos procedimentos bancários, pois as instituições precisam se adaptar às normas que entrarão em vigor em 2006, é o tema de palestra no próximo dia 17. O diretor de Desenvolvimento da Associação e do Sindicato dos Bancos do Rio de Janeiro e Comunicação, Roberto Leonardo Moreira, vai debater os principais pontos do novo texto, que irá substituir o acordo que vigora desde 1988. Roberto Leonardo ocupa o cargo de diretor de Tesouraria do Banco Guanabara desde 1996. O evento será às 16h30, no auditório da Aberj/Sberj (Av. Rio Branco, 81 / 19º). A participação é gratuita. Inscrições: (21) 2253-1538 / 2203-2188.

Artigo anteriorO dobro
Próximo artigoDogma
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Argentina fechará com China parceria do Cinturão e Rota

Iniciativa pode ser pontapé inicial para desenvolvimento e integração da América Latina.

G20 analisa aumentar taxação de corporações, mas…

Proposta tem que ser vantajosa para todos, não só para as sedes das multinacionais.

Botes salva-vidas para a classe A

No mundo de negócios, é tudo uma questão de preço.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Castello Branco diz adeus à Petrobras

Assembleia de acionistas da estatal aprovou a destituição.

Alerj pede ao STF suspensão do pagamento de dívida na pandemia

Alerj estima que desde março de 2020, quando se iniciou a pandemia, o Estado do Rio já quitou R$ 1 bilhão em juros da dívida com a União.

Governo Bolsonaro tumultua e população vive drama para receber auxílio

Consórcio do Nordeste, formado por todos os governadores da região, defende que governo descentralize pagamento do benefício.

Indústria do cimento cresce 19% no 1º tri

Mau desempenho no primeiro trimestre de 2020, em razão das fortes chuvas e do início da pandemia, frente ao mesmo período de 2021, refletiram na alta do setor.

Metroviários de SP param por vacinas e lockdown

Greve de 24 horas pede medidas de prevenção contra Covid para trabalhadores do transporte público.