Protesto VIP

Para protestar contra a aprovação da Lei de Biossegurança, que, entre outras coisas, liberou o plantio de transgênicos no Brasil, o Greenpeace recorreu a recurso financeiramente digno das multinacionais que anuncia combater. A ONG estacionou um Corolla com aparência de novo e pintado com protestos contra a aprovação da lei pintado na calçada em frente ao Palácio do Planalto e enviou as chaves do carro ao presidente Lula pelo correio. O veículo, cujo preço varia de R$ 52 mil a R$ 65 mil, foi rebocado.

Sem-cérebros
As solicitações de estrangeiros para assistir a cursos de pós-graduação nos Estados Unidos diminuíram 28% ano passado. Entre os asiáticos, a evasão de cérebros que buscavam universidades norte-americanas foi ainda mais forte: 56% entre chineses; 51% entre os hindus e 28% entre os sul-coreanos. São os Estados Unidos de Bush perdendo a guerra da inteligência por causa da burrice da guerra e da intolerância, que impõe restrições descabidas aos que antes ajudavam a agregar valor à economia norte-americana e agora optam por universidades de Europa e China.

Liberdade
A MasterCard enviou ontem mensagem em homenagem ao Dia do Jornalista: “Liberdade de expressão – Compromisso com a verdade – Transparência. Informação: não tem preço.” A mensagem foi elaborada em cima do mote da campanha publicitária do grupo, aquele que diz “Existem coisas que o dinheiro não compra. Para todas as outras existe MasterCard.” Quem dera, no caso da Imprensa, fosse verdade.

Hábitos noturnos
Aumento dos custos com a necessidade de readequação do horário de atendimento para recebimento de cargas, com a abertura de lojas que permaneciam fechadas durante a noite e com sistemas para garantir a segurança são algumas das consequências previstas pelo comércio paulistano com a entrada em vigor, a partir do dia 7 de maio, de decreto assinado pelo prefeito José Serra. O abastecimento de grandes estabelecimentos comerciais e de serviços na cidade passará a ser realizado das 22h às 6h em dias úteis e das 14h à meia-noite aos sábados e em qualquer horário aos domingos e feriados. O superintendente da Associação ECR Brasil, Claudio Czapski, acha curto o prazo para as adequações necessárias. Em 2000, a pesquisa realizada pela ECR – que lida com logística – mostrou que 32% das indústrias utilizavam a prática da entrega noturna, além de 17% das empresas de varejo, 2% de atacadistas e distribuidores, 4% operadoras logísticas e 4% das transportadoras.

Alta
Em 2004, as exportações brasileiras para a Alemanha aumentaram 21,4%, passando de US$ 2,5 bilhões, em 2003, para US$ 4,03 bilhões. As importações cresceram 20,68%, atingindo US$ 5,8 bilhões. A Alemanha ocupa a segunda colocação entre os exportadores e a quinta posição entre os principais mercados de destino do Brasil. A relação entre os dois países será abordada na posse do novo presidente da Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha do Rio de Janeiro, Gabriel F. Leonardos, dia 12, às 12h30, na sede da Federação das Indústrias.

Acesso
A Associação Nacional de Jornais (ANJ) realiza na próxima segunda-feira, em Porto Alegre, o III Encontro Regional sobre Liberdade de Imprensa. O evento tem o objetivo de lançar a Rede em Defesa da Liberdade de Imprensa na Região Sul, além de debater o tema “Acesso à Informação Pública”. Por meio do site www.liberdadedeimprensa.org.br, a rede, que tem apoio da Unesco, monitora e denuncia os casos contra a liberdade de imprensa no Brasil.

Trumbica
Trecho de nota à imprensa distribuída ontem pela Anatel, teoricamente ligada à Comunicação: “O RSAC visa aperfeiçoar (sic) o marco regulatório e a implementar, no Brasil, o modelo de precificação baseado em custos, bem como a regulação orientada para empresas com “Poder de Mercado Significativo”.”

Artigo anteriorVassourada
Próximo artigoLanterna
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Indústria do Brasil cai menos que mundial na pandemia

‘Soluço’ não detém trajetória de queda iniciada no final dos anos 1980.

Batendo palma para maluco dançar

CPI precisa ser ágil para não deixar governistas propagarem mentiras impunemente.

Cristiano Ronaldo, Coca-Cola e Nelson Rodrigues

Atitude do craque português realmente derrubou ações da companhia de bebidas?

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Energia renovável tem custo abaixo de combustível fóssil mais barato

Energia solar para instalação comercial ficou 55% mais barata entre 2017 e 2020 no Brasil.

Renda mensal per capita para acesso ao BPC reduziu para 1/4 do mínimo

Também foi regulamentado o auxílio-inclusão.

Indústria do Brasil cai menos que mundial na pandemia

‘Soluço’ não detém trajetória de queda iniciada no final dos anos 1980.

STF confirma decisão que considera Moro parcial no caso do triplex

Marco Aurélio e Luiz Fux votaram contra parcialidade do ex-juiz.

Salles pede para sair

Alvo de investigações, ministro do Meio Ambiente teve exoneração publicada em edição extra do D.O.U.