PSDB: Tasso desiste de prévias e apoia Eduardo Leite

Além do governador do RS, seguem na disputa Doria e Arthur Virgilio: 'chega disso de direita e esquerda, nenhuma estrada é reta', diz amazonense.

O senador Tasso Jereissati (PSDB-CE) anunciou, na tarde de hoje, a desistência das prévias do PSDB (marcadas para 21 de novembro) e apoio ao governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, como candidato ao Planalto em 2022. Além de Leite, seguem na disputa o governador de São Paulo, João Doria, e o ex-senador, ex-prefeito de Manaus e presidente do PSDB no Amazonas, Arthur Virgílio Neto. As informações são do portal G1.

Segundo o portal, “Tasso disse ainda que, nesta quarta-feira, fará uma visita ao ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que já havia declarado apoio a Doria. De acordo com ele, FHC está ‘no mínimo torcendo pela nossa caminhada’. Segundo o senador, a união é necessária para o momento político no Brasil. ‘Seria não somente uma conclusão pragmática minha, mas quase uma obrigação fazer com que nos juntássemos, déssemos as mãos e buscássemos, dentro do partido, uma união’.”

Já Virgílio, em debate sobre economia e mercado financeiro com alguns dos principais investidores do grupo CM Capital na última sexta-feira, defendeu uma política econômica mais liberal ao país, priorizando as macrorreformas, as privatizações e concessões onerosas, além de maior autonomia para equipe econômica.

Segundo Virgílio, o primeiro passo do novo presidente – “que será do PSDB”, brincou – deve ser recuperar a imagem do país.

“O PSDB tem o troféu do ajuste fiscal e, sem dúvida, foi o partido que mais contribuiu para economia deste país, alcançando grande reconhecimento da política externa”.

Questionado sobre os rumos das próximas eleições e a polarização em torno do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) e o ex-presidente Lula (PT), Arthur disse que os eleitores já dão sinais de que não se deixarão levar pelos extremismos.

“Chega dessa coisa de direita e esquerda, nenhuma estrada é reta e nada de bom vem de movimentos extremistas. O Brasil, neste momento, não precisa de lados, de divisão. A hora, agora, é de união em torno de um forte projeto de recuperação da economia do país, com mais emprego, mais parcerias com pessoas que acreditem no Brasil, controle da inflação e do déficit primário”.

 

Com informações do portal G1 e do PSDB

Leia também:

Tereza Cristina e Eduardo Bolsonaro testam positivo para Covid

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigos Relacionados

Guedes fica mesmo avaliado com nota baixa

Apesar de abrir a possibilidade de aumentar a crise econômica e do desrespeito ao teto de gastos ou outras regras fiscais para bancar medidas...

Ex-ministro de Temer substituirá Funchal

O ex-ministro do Planejamento Esteves Colnago assumirá o comando da Secretaria Especial de Tesouro e Orçamento da pasta. A nomeação foi confirmada nesta sexta-feira...

Vendas do Tesouro Direto superam resgates em R$ 1,238 bi

Títulos mais procurados foram os vinculados à taxa Selic

Últimas Notícias

Guedes fica mesmo avaliado com nota baixa

Apesar de abrir a possibilidade de aumentar a crise econômica e do desrespeito ao teto de gastos ou outras regras fiscais para bancar medidas...

Ex-ministro de Temer substituirá Funchal

O ex-ministro do Planejamento Esteves Colnago assumirá o comando da Secretaria Especial de Tesouro e Orçamento da pasta. A nomeação foi confirmada nesta sexta-feira...

Receita Federal abre consulta a lote residual de Imposto de Renda

A Receita Federal abriu nesta última sexta-feira consulta a lote residual de restituição do Imposto de Renda da Pessoa Física (IRPF) relativo ao mês...

Vendas do Tesouro Direto superam resgates em R$ 1,238 bi em setembro

As vendas de títulos do Tesouro Direto superaram os resgates em R$ 1,238 bilhão em setembro deste ano. De acordo com os dados do...

81% dos brasileiros têm contas em mais de uma instituição financeira

Oito em cada dez brasileiros têm conta em mais de uma instituição financeira, ou seja, controla suas finanças de força desagregada. É o que...