O chefe do Departamento Econômico do Banco Central, Altamir Lopes, divulgou que o BC reviu de 25% para 35% a previsão sobre o total da dívida de empresas privadas que não serão roladas este ano. Como os vencimentos privados, em 2002, somam cerca de US$ 14,2 bilhões, se a projeção do BC se confirmar, isso significará uma pressão adicional de US$ 4,97 bilhões sobre o câmbio este ano. Não é nada, não é nada, é simplesmente 50% do empréstimo de US$ 10 bilhões liberado segunda-feira pelo FMI.

Em alta
A economia brasileira segue em banho-maria, mas o mercado de produtos eróticos está aquecido – economicamente falando. O número de lojas pulou de 350, em 1999, para mais de 500, hoje; a tiragem das revistas dedicadas ao assunto cresceu 20% no último ano e o número de títulos saltou 15%; e a 7ª Erótika Fair promete reunir 68 expositores, com público de 55 mil pessoas e mais de R$ 2 milhões em negócios. Para comparar, a primeira feira, em 1997, teve 36 expositores e 12 mil pessoas, movimentando R$ 300 mil; a última recebeu 48 mil visitantes e mais de R$ 1,8 milhão em negócios. Os dados são da recém-fundada Associação Brasileira das Empresas do Mercado Erótico (Abeme). Além do preconceito, o setor sofre com o mesmo problema dos demais negócios no país: o baixo poder aquisitivo. As mulheres são as maiores consumidoras de produtos eróticos – 65% do mercado. A feira será em São Paulo, de 4 a 9 de julho, e – claro – é proibida para menores de 18 anos. Já maiores de 65 anos têm entrada gratuita.

Até Maílson
“O PT irá para as eleições na defensiva, ao contrário das vezes anteriores quando esteve na ofensiva.”  A avaliação é de Maílson da Nóbrega, da empresa de consultoria Tendências e ex-ministro da Fazenda (governo Sarney, quando levou o país a uma inflação de 84% em março de 1990). Essa alteração, explicou, deve-se ao fato de o partido ter promovido total mudança nos princípios que defendia. Mesmo considerando pouco provável a hipótese de vitória de Lula, Maílson deixou claro que os mercados não ficarão convencidos das propostas de mudança.

Sem cartel
Com uma taxa inferior à metade da que é cobrada pelas administradoras tradicionais de cartão de crédito, será apresentado em São Paulo, na Feira PostoShopping, um cartão direcionado ao uso em postos de gasolina. O Gas Card cobra taxa de 1,25% ao comerciante, contra 3% das demais operadoras. A informação é de Kátia Perelberg, na coluna Downstream, no portal www.guiaoffshore.com.br

Cronologia
Para registro histórico: o fuzuê na sede da Prefeitura do Rio, segunda-feira, que incluiu até providenciais granadas que somente explodem nas manchetes de jornais, ocorreu no primeiro dia útil após o prefeito Cesar Maia produzir curiosa e particular historiografia do tráfico de drogas no estado num “jornalão” carioca. Em mais uma coincidência conveniente, no dia do fuzuê, o presidente FH estava a postos na cidade para pousar com cartuchos encontrados no local, embora seja pouco provável que Sua Excelência saiba distinguir um calibre 38 de um 12.

Segurança
Os candidatos à Presidência são esperados hoje em Brasília para participarem do IV Cebratur – Congresso Brasileiro da Atividade Turística, cujo tema principal é “O legislativo e o turismo: Um compromisso com o desenvolvimento”. Documento encaminhado à Comissão de Economia, Indústria e Comércio da Câmara e aos presidenciáveis pela Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (Abih Nacional), mostra a expansão do segmento hoteleiro, sua expressão na economia nacional e sua importância para a geração de divisas. Na pauta de reivindicações, a Abih elegeu a segurança como prioridade.

As pernas pela cabeça
A excitação de repórteres longe do calor de seus lares pelo novo corte de cabelo de Ronaldinho pode ser compreensível e, a depender de gostos pessoais, até natural. Já a superação do interesse pelos problemas musculares do jogador pela pauta capilar é mais uma vitória do jornalismo de entretenimento sobre o jornalismo investigativo.

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorComando
Próximo artigoPapelão

Artigos Relacionados

Bolsonaro invade TV Brasil

Programação foi interrompida 208 vezes em 1 ano para transmissão ao vivo com o presidente.

FMI: 4 fatores ameaçam inflação

Fundo acredita que preços deem uma trégua no primeiro semestre de 2022, mas...

Pandora Papers: novos atores nos mesmos papéis

Investigação mostra que pouco – ou nada – mudou desde 2016.

Últimas Notícias

Confiança de serviços recupera parte da queda de setembro

Já índice de confiança do comércio se mantém estável em outubro, ficando em 94,2 pontos, após dois meses de queda.

Mercados operam mistos no exterior

No Brasil haverá resposta ao Copom.

Elevação na Selic deve repercutir no mercado

EUA: divulgação de PIB do terceiro trimestre e balanços de grandes empresas são o foco das atenções no cenário internacional.

TSE forma maioria contra cassação da chapa Bolsonaro-Mourão

PT, PCdoB e PROS pedem cassação da chapa por cometimento de abuso de poder econômico e uso indevido dos meios de comunicação.

IGP-M acumula inflação de 21,73% em 12 meses

Alta da taxa de setembro para outubro foi puxada pelos preços no atacado.