Puxando para baixo

Desde o início do ano até o último dia 25, o Ibovespa acumula uma queda de 8,54%. Para compensar as perdas com os negócios, investidores vêm migrando para o mercado de aluguel de ações, cujo volume este ano cresceu 7,13% até abril, de R$ 49,36 bilhões para R$ 52,88 bilhões. A quantidade de operações nesse segmento teve oscilação positiva ainda maior: 11,48%, saltando de 91.926 negócios no início de janeiro para 102.483 no fim de abril. Como quem aluga tem interesse na derrubada do preço para poder comprar o papel mais barato no momento de honrar o contrato, esse movimento é apontado como uma das causas da persistente baixa da Bovespa.

Alavanca
É importante lembrar que o aluguel de ações, em muitos casos sem que o alugador sequer tivesse a posse do papel, foi uma das principais vertentes da crise global deflagrada em setembro de 2008.

Modesto
Amigos do advogado Antônio Modesto da Silveira, de 82 anos e um resistentes da luta contra a ditadura por sua defesa de presos políticos, mobilizam figuras públicas, deputados, vereadores e expoentes culturais para indicá-lo para a Comissão da Verdade sobre os mortos e desaparecidos durante o regime militar, cuja criação está sendo discutida no Congresso Nacional. Silveira, que não cobrava pela defesa de prisioneiros políticos, vive uma velhice extremamente modesta.

A Americana
Lançada ao cargo para manter o monopólio europeu no comando do Fundo Monetário Internacional (FMI), a ministra da Economia da França, Christine Lagarde, é mais conhecida em seu país como “A Americana”. A alcunha deve-se ao longo período de adestramento cumprido por Lagarde nos meios acadêmicos e círculos financeiros dos Estados Unidos.

O francês
Já a declaração do governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB), de que “o Brasil vota em Lagarde porque ela pensa como os brasileiros” confirma que o tempo destinado por Cabral ao circuito Elizabeth Garden obliterou sua percepção de como pensam os brasileiros.

Casa de praia
Os brasileiros responderam por 9% das compras de imóveis em Miami, de acordo com a associação de corretores daquela cidade norte-americana. E o ritmo segue crescente. Das 580 unidades vendidas do Canyon Ranch Living, em South Beach, Sul da Flórida, 17% já foram adquiridas por brasileiros. O condomínio de luxo conta com um exclusivo SPA de 70 mil m² e cerca de 300 opções para os moradores. Os preços partem de R$ 720 mil, inferior ao de um apartamento de classe média em São Paulo ou Rio de Janeiro.

Avançando
A diferença tecnológica entre Brasil e Noruega no setor naval vem caindo: “De 2010 para cá, avaliamos que não houve significativo salto em inovação por parte dos fabricantes estrangeiros no setor naval. E o mais importante é que o nosso processo de equiparação está em ascensão. Ou seja, estamos produzindo inovação também no setor naval”, destaca o especialista em projetos internacionais da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI), Carlos Costa.
Uma delegação formada por 21 empresas brasileiras do setor participou de feira em Oslo, Noruega, no final de maio, na qual uma das estrelas foi o presidente da Petrobras, Sérgio Gabrielli – não fosse a estatal a principal compradora mundial de produtos e serviços nos próximos dez anos.

Vai ou não vai?
Qual a situação dos projetos para a Copa do Mundo? Qual será o legado? O Clube de Engenharia quer as respostas no seminário Copa do Mundo 2014 – Projetos, Rumos e Perspectivas, dia 7o, de 8h30m às 18h, com a presença do ministro dos Esportes, Orlando Silva, do secretário especial da Copa e das Olimpíadas, Ruy Cezar Miranda Reis, e do dirigente do Comitê Organizador da Copa em 2014, Fábio Carvalho. Também estará presente o ministro Valdir Campelo, do Tribunal de Contas da União. O Clube de Engenharia fica na Av. Rio Branco, 124, Centro do Rio.

Artigo anteriorInsaciáveis
Próximo artigoMeu garoto
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Inflação e PIB expõem falácia do Teto dos Gastos

‘Faz sentido?’, pergunta Paulo Rabello. ‘Claro que não’.

Mirem-se nos exemplos da Shell e da Exxon

Petrobras é fundamental para o desenvolvimento brasileiro.

Governo pode – e deve – controlar progresso tecnológico

Tecnologias transformadoras do século 20 não teriam sido possíveis sem liderança do Estado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

MPEs veem oportunidades geradas pela crise

Principal mudança foi alocação de recursos para trabalhar e atender remoto, seguida por investimentos em tecnologia para vendas não presenciais.

Mudança de sinais

Terça começou tensa para os mercados de risco no mundo; hoje, a expectativa para o dia é de Bovespa seguindo em recuperação.

Quatro conselheiros da Petrobras decidem deixar o cargo

Eles são representantes da União no Conselho da empresa, petrolífera divulgou nota ontem à noite.

Biden quer estados priorizando vacinação de professores

Presidente americano pediu que educadores recebam pelo menos uma dose de vacina.

PEC fiscal e lockdown ficam no radar em dia de PIB

Em Nova Iorque, as pressões dos treasuries e a queda das companhias de tecnologia tiveram forte impacto nas Bolsas.