33.2 C
Rio de Janeiro
sábado, janeiro 16, 2021

QI

Os principais assessores do ministro Palocci no Ministério da Fazenda foram indicados pelo ex-presidente do Banco Central Armínio Fraga. Não é à toa que a Agenda Perdida acabou achando um porto seguro para atracar; e atacar os setores produtivos do país. Nunca é demais lembrar que durante a gestão de Fraga à frente do BC os bancos privados multiplicaram seus lucros, enquanto o Banco Central amargou prejuízo de R$ 25 bilhões (entre 1999 e 2002).

Vingança
O deputado federal Luiz Carlos Hauly (PSDB-PR) prometeu entrar na Justiça contra a propaganda do governo federal a favor da reforma da Previdência. Segundo Hauly, a legislação brasileira não permite ao governo fazer propaganda de um Projeto de Lei. “É uso indevido do dinheiro público”, afirmou. O deputado tucano vai usar os mesmos argumentos utilizados pelo PT para barrar campanha idêntica do governo FH.

Ato falho
Ao anunciar, ontem, matéria do Jornal da Globo sobre os 60 anos da Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT), a jornalista Ana Paula Padrão avisou que “a reportagem faz parte da série que a Globo está exigindo …..quer dizer exibindo” sobre mudanças na Constituição. Pode ser que Freud não explique, nem entenda, mas a incorporação de alguns setores às tropas petistas coincide com a abertura da primeira grande temporada de publicidade oficial que irriga a mídia antes pró-FH.

Lei de Murphy
Na Argentina, a decisão de proibir o Ibope de atuar no pleito não evitou que os números dos institutos locais reforçassem a convicção dos que associam pesquisa eleitoral  mais a projeção de desejos do que a aferição de tendências. Os prognósticos de que o ex-ministro Ricardo Lopes Murphy se tornara, subitamente, o grande favorito, estiveram longe de se confirmar. Uma espécie de neoDomingo Cavallo, Murphy empacou nos  16,3% dos votos, bem mais próximo da deputada Elisa Carrió (14,1%) – que os mesmos institutos garantiam estava estar totalmente fora do páreo – do que do segundo turno.

Cartilha
Tudo bem que o amor é lindo, mas a governadora Rosinha Garotinho poderia caprichar mais no português ao renovar, publicamente, suas declarações de juras eternas ao marido, Anthony Garotinho. Ao anunciar que “sempre lhe respeitarei”, Rosinha transforma objeto direto em objeto indireto. Além disso, o atropelo às regras de regência dá margem, ainda que involuntária, a interpretações dúbias.

Dissidência
A União Nacional dos Auditores da Receita Federal (Unafisco-BH) realiza vigília hoje, às 14h, em frente à Assembléia Legislativa de Minas Gerais, em Belo Horizonte, contra a proposta de reforma da Previdência que o governo encaminha, também hoje, ao Congresso. Em carta aberta, a Unafisco critica diversos pontos da proposta a ser entregue aos presidentes da Câmara e do Senado pelo presidente Lula e os governadores, com destaque para “a tributação das aposentadorias superiores ao limite de isenção do IR (R$1.058); o aumento da idade mínima de aposentadoria para homens (60 anos) e mulheres (55 anos) sem qualquer regra de transição e a injustificável regra de proporcionalidade no valor da aposentadoria”.

Viagem atrasou
A governadora Rosinha Garotinho entregaria hoje à concessionária Super Via, na Gare D. Pedro II, mais quatro trens equipados com ar condicionado. O evento acabou sendo adiado por questões de agenda. A cerimônia marcará uma série de ações comemorativas dos 150 anos de ferrovia no país. Os novos trens circularão entre os ramais de Japeri, Santa Cruz, Belford Roxo, Saracuruna e Deodoro.Com a entrada em operação dessas novas unidades, o sistema passará a atender a mais 40 mil novos passageiros.

Artigo anteriorO medo venceu a esperança
Próximo artigoMais uma vez?
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Grande produtor rural não paga impostos

Agronegócio alia força política a interesses do mercado financeiro.

Não foi a disrupção que derrotou a Ford

Mercado de automóveis está mudando, mas montadora sucumbiu aos próprios erros e à estagnação que já dura 6 anos.

Quantas mortes pode-se debitar na conta de Bolsonaro?

Se índice de óbitos por Covid-19 no Brasil seguisse a média mundial, teriam sido poupadas 154 mil vidas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Varejo sente redução no auxílio e alta da inflação

Comércio ficou estável em novembro e quebrou sequência de recuperação.

Senado quer que Pazuello se explique

Pedido de convocação para cobrar ação do Ministério da Saúde no Amazonas.

Lenta recuperação na produção industrial dos EUA

Setor ainda está 3,6% abaixo do nível anterior à pandemia.

Realização de lucros em âmbito global

Bolsas europeias e os índices futuros de NY operam em baixa nesta manhã de sexta-feira.

Desaceleração deve vir no começo do primeiro trimestre

Novo pacote de estímulo fiscal, bem como o avanço da imunização, deve garantir reaceleração em direção ao final do período.