Quando duas potências se desentendem, precaução toma vez

Trump emitiu ordens exigindo que transações dos EUA com os aplicativos TikTok e WeChat sejam interrompidas em 45 dias.

Opinião do Analista / 10:59 - 7 de ago de 2020

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor

As Bolsas europeias e os índices futuros de Nova Iorque operam em baixa nesta sexta-feira. O fator principal para o predomínio das perdas está na escalada das tensões entre as duas maiores superpotências do mundo: EUA e China. No dia de ontem, o presidente dos EUA, Donald Trump, emitiu ordens executivas exigindo que transações dos EUA com os aplicativos TikTok e WeChat - ambos chineses - sejam interrompidas em 45 dias. Agentes econômicos e investidores também acompanham negociações entre Democratas e Republicanos no que se refere ao pacote fiscal a fim de se combater crise do novo coronavírus. Às 7h21, no mercado futuro, Dow Jones caía 0,52%, S&P 500 recuava 0,49% e Nasdaq se desvalorizava 0,47%. Na Europa, a Bolsa de Londres perdia 0,13%, a de Frankfurt recuava 0,09% e a de Paris cedia 0,48%. Em última instância, do outro lado do globo, as bolsas asiáticas fecharam em baixa generalizada tendo como plano de fundo as mesmas tensões mencionadas no introito deste parágrafo. Na China continental, o índice Xangai Composto caiu 0,96%. Em Hong Kong, as ações da Tencent sofreram um tombo de 5,04%, que ajudou na queda de 1,6% do índice da Bolsa local. No Japão, o índice Nikkei caiu 0,39%, mas o sulcoreano Kospi avançou 0,39% em Seul, acumulando ganhos pelo quinto pregão consecutivo e atingindo o maior nível em quase dois anos. Na Oceania, o S&P/ASX 200 recuou 0,62% em Sydney.

.

Pedro Molizani

Trader Mesa de Câmbio

Travelex Bank

www.travelexbank.com.br

Fonte: Broadcast

Siga o Monitor no twitter.com/sigaomonitor