Quarta Frota

“O Atlântico Sul crescerá ainda mais de importância e o Brasil, que sonha em preservar a chamada Amazônia Azul, conta com uma Marinha sucateada, buscando, desesperadamente, verbas até para o projeto do submarino nuclear. Desnecessário enfatizar o que a ausência de ação no sentido de dotar a Marinha de recursos mínimos pode representar para o patrulhamento e defesa da costa brasileira.” Este trecho premonitório foi publicado aqui nesta página de Opinião em 4 de janeiro. O artigo “Urgência estratégica” foi extraído do livro Bric ou RIC – Soberania ou Submissão, de Osvaldo Nobre.

Segura, peão
O Tribunal de Contas da União (TCU) determinou ao Ministério do Turismo o cancelamento de 20 contratos com entidades privadas que receberam recursos indevidamente para obras. O ex-ministro Walfrido dos Mares Guia Neto deverá apresentar justificativas sobre os erros. Em um dos contratos, por exemplo, o ministério repassou mais de R$ 2 milhões para o Parque do Peão de Barretos (SP), propriedade privada dos Independentes. Segundo o relator do processo, ministro Ubiratan Aguiar, a transferência de dinheiro para obras em propriedades particulares não é permitida. O ministério do Turismo também terá de recolher o dinheiro repassado em outros 11 contratos no prazo de 120 dias.

“Box”
Essa coluna já deu esta sugestão, e insiste: o Governo Federal deveria determinar que, em eventos patrocinados por estatais, fosse obrigação utilizar o idioma pátrio. No último final de semana, a Caixa Econômica patrocinou a Maratona do Rio de Janeiro. Além dos 42 quilômetros e alguns metros, havia também duas provas menores, uma delas de 6km, que visava a reunir as famílias. Pois no marquetês importado dos organizadores, virou “family run”.

Peixe
O Estado do Rio é o maior consumidor de pescados do país. O mercado fluminense consome o equivalente a 23 kg por habitante/ano, quase o dobro do mínimo recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), de12 kg por habitante/ano. O consumo no estado supera em quase quatro vezes a média nacional, de 6,8 kg por pessoa/ano – contra 37 kg de carne bovina, 31 kg de aves, 15 kg de suínos. Nos países desenvolvidos, o consumo médio de pescado é de 16 kg/ano.

Dar o peixe
Apenas no Estado do Rio, a pesca envolve 60 mil famílias em toda a faixa costeira que vai de Paraty, no Sul, a São Francisco do Itabapoana, no extremo Norte, com predominância da a pesca artesanal. O Rio é o terceiro maior produtor de pescados do país:  70 mil t/ano, atrás apenas de Santa Catarina  (115 mil t) e do Pará (84 mil t). Com um PIB de R$ 5 bilhões e 3,5 milhões de empregos em todo o país, o setor pesqueiro produz 1 milhão de t de pescados/ano. Segundo a Secretaria Especial de Aqüicultura e Pesca, a meta do governo é chegar a 1,7 milhão de t até 2011. Com isso, haveria maior regularidade na oferta e elevar o consumo.

Schumpeter no Rio
O Instituto de Economia da UFRJ sedia, até sábado, o XII Congresso da Sociedade Internacional Joseph Schumpeter (ISS). Sob a coordenação de Maria da Graça Derengowski, é a primeira vez que esta sociedade internacional, a principal na área de inovação tecnológica, realiza um congresso em um país em desenvolvimento. Mais de 300 conferencistas de todos os continentes estão, desde quarta-feira, debatendo trabalhos sobre o tema central “Inovação Tecnológica e Desenvolvimento”.

Avalanche
Cinquenta pessoas de dez países, inclusive do Brasil, navegaram na Web sem proteção antispam durante 30 dias. A experiência, coordenada pela McAfee, famosa pelo antivírus, terminou com os participantes recebendo mais de 104 mil e-mails de spam ao longo de 30 dias, o que significa 2.096 mensagens cada um, o equivalente a aproximadamente 70 mensagens por dia. Uma das metas da empresa era destacar que as mensagens não solicitadas não são somente um incômodo, mas, principalmente, um perigo muito real, já que a maioria trazia vírus ou tentava enganar o destinatário para obter senhas e dados pessoais.

Marcos de Oliveira e Sérgio Souto

Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCusto canudo
Próximo artigoMenos é mais

Artigos Relacionados

Petrobras também foi ao mercado em Londres

Estatal criou subsidiária na década de 80 para atuar nas Bolsas.

Petroleiras ganham dinheiro no mercado, não com produção

Desde a década de 1980, companhias viraram empresas financeiras.

‘EUA do Mar’ seria considerado crime de lesa-pátria

Na terra de Biden, entregar navegação a estrangeiros é impensável.

Últimas Notícias

Oportunidades vistas em maior recuperação produtiva após corte de RRR

O corte do coeficiente de reserva exigida (RRR, sigla em inglês) do Banco Central da China com início do 15 de dezembro deve oferecer um melhor apoio à economia e pode estimular oportunidades de investimento a partir de uma maior recuperação da lucratividade dos fabricantes listados, relatou a Xinhua Finance citando a China Merchants Fund Management Co., Ltd. na terça-feira.

Primeiro lote de e-commerce transfronteiriço de Hainan FTP no exterior

Uma empresa chinesa do porto de livre comércio (FTP, sigla em inglês) de Hainan exportou recentemente o primeiro lote de mercadorias para seu depósito no exterior por meio do comércio eletrônico transfronteiriço.

Brasil é o 9º país que mais gastou com tarifa pré-paga

No Uzbequistão paga-se somente R$ 0,11 pelo mesmo benefício.

Faria: De R$ 9,7 bi de multas, só R$ 900 milhões foram pagos no setor

Menos de 10% das multas aplicadas são pagas.

PEC dos Precatórios abre espaço de R$ 65 bi no Orçamento de 2022

Precatórios não pagos podem chegar a R$ 121 bilhões em 2026.