27.4 C
Rio de Janeiro
domingo, janeiro 24, 2021

Quarta Frota

“O Atlântico Sul crescerá ainda mais de importância e o Brasil, que sonha em preservar a chamada Amazônia Azul, conta com uma Marinha sucateada, buscando, desesperadamente, verbas até para o projeto do submarino nuclear. Desnecessário enfatizar o que a ausência de ação no sentido de dotar a Marinha de recursos mínimos pode representar para o patrulhamento e defesa da costa brasileira.” Este trecho premonitório foi publicado aqui nesta página de Opinião em 4 de janeiro. O artigo “Urgência estratégica” foi extraído do livro Bric ou RIC – Soberania ou Submissão, de Osvaldo Nobre.

Segura, peão
O Tribunal de Contas da União (TCU) determinou ao Ministério do Turismo o cancelamento de 20 contratos com entidades privadas que receberam recursos indevidamente para obras. O ex-ministro Walfrido dos Mares Guia Neto deverá apresentar justificativas sobre os erros. Em um dos contratos, por exemplo, o ministério repassou mais de R$ 2 milhões para o Parque do Peão de Barretos (SP), propriedade privada dos Independentes. Segundo o relator do processo, ministro Ubiratan Aguiar, a transferência de dinheiro para obras em propriedades particulares não é permitida. O ministério do Turismo também terá de recolher o dinheiro repassado em outros 11 contratos no prazo de 120 dias.

“Box”
Essa coluna já deu esta sugestão, e insiste: o Governo Federal deveria determinar que, em eventos patrocinados por estatais, fosse obrigação utilizar o idioma pátrio. No último final de semana, a Caixa Econômica patrocinou a Maratona do Rio de Janeiro. Além dos 42 quilômetros e alguns metros, havia também duas provas menores, uma delas de 6km, que visava a reunir as famílias. Pois no marquetês importado dos organizadores, virou “family run”.

Peixe
O Estado do Rio é o maior consumidor de pescados do país. O mercado fluminense consome o equivalente a 23 kg por habitante/ano, quase o dobro do mínimo recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS), de12 kg por habitante/ano. O consumo no estado supera em quase quatro vezes a média nacional, de 6,8 kg por pessoa/ano – contra 37 kg de carne bovina, 31 kg de aves, 15 kg de suínos. Nos países desenvolvidos, o consumo médio de pescado é de 16 kg/ano.

Dar o peixe
Apenas no Estado do Rio, a pesca envolve 60 mil famílias em toda a faixa costeira que vai de Paraty, no Sul, a São Francisco do Itabapoana, no extremo Norte, com predominância da a pesca artesanal. O Rio é o terceiro maior produtor de pescados do país:  70 mil t/ano, atrás apenas de Santa Catarina  (115 mil t) e do Pará (84 mil t). Com um PIB de R$ 5 bilhões e 3,5 milhões de empregos em todo o país, o setor pesqueiro produz 1 milhão de t de pescados/ano. Segundo a Secretaria Especial de Aqüicultura e Pesca, a meta do governo é chegar a 1,7 milhão de t até 2011. Com isso, haveria maior regularidade na oferta e elevar o consumo.

Schumpeter no Rio
O Instituto de Economia da UFRJ sedia, até sábado, o XII Congresso da Sociedade Internacional Joseph Schumpeter (ISS). Sob a coordenação de Maria da Graça Derengowski, é a primeira vez que esta sociedade internacional, a principal na área de inovação tecnológica, realiza um congresso em um país em desenvolvimento. Mais de 300 conferencistas de todos os continentes estão, desde quarta-feira, debatendo trabalhos sobre o tema central “Inovação Tecnológica e Desenvolvimento”.

Avalanche
Cinquenta pessoas de dez países, inclusive do Brasil, navegaram na Web sem proteção antispam durante 30 dias. A experiência, coordenada pela McAfee, famosa pelo antivírus, terminou com os participantes recebendo mais de 104 mil e-mails de spam ao longo de 30 dias, o que significa 2.096 mensagens cada um, o equivalente a aproximadamente 70 mensagens por dia. Uma das metas da empresa era destacar que as mensagens não solicitadas não são somente um incômodo, mas, principalmente, um perigo muito real, já que a maioria trazia vírus ou tentava enganar o destinatário para obter senhas e dados pessoais.

Marcos de Oliveira e Sérgio Souto

Artigo anteriorCusto canudo
Próximo artigoMenos é mais
Marcos de Oliveira
Diretor de Redação do Monitor Mercantil

Artigos Relacionados

Incerteza da população ou dos mercados?

EUA e Reino Unido espalham suas expectativas para os demais países.

É hora de radicalizar

Oposição prioriza impeachment, mas sabe aonde quer chegar?.

Soja ameaça futuro do Porto do Açu

Opção por commodities sobrecarrega infraestrutura do país.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

Copom está alinhado com maioria da expectativa do mercado

Considerando foco na inflação de 2022, estamos considerando agora que BC começará a aumentar Selic em maio e não em agosto.

Primeira prévia dos PMI’s e avanço da Covid-19

Bolsa brasileira sucumbe ao terceiro dia de queda, mediante aos temores fiscais.

Exterior em baixa

Queda acontece em meio às preocupações com problemas para obtenções de vacinas.

Más notícias persistem

Petróleo negociado em NY mostrava queda de 2,60% (afetando a Petrobras), com o barril cotado a US$ 51,75.

Mercado reagirá ao Copom e problemas internos

Na Europa, Londres teve alta de 0,41%. Frankfurt teve elevação de 0,77%. Paris teve ganhos de 0,53%.