Quase 60% dos comerciantes acham o Carnaval importante para os negócios

Faturamento médio deve ser 15,9% maior em relação a 2023; neste ano, 44% pretendem aproveitar a festa

31
Carnaval no Rio (Foto: Tomaz Silva/ABr)
Carnaval no Rio (Foto: Tomaz Silva/ABr)

Sondagem do Instituto Fecomércio de Pesquisas e Análises (Ifec-RJ), ligado à Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Rio de Janeiro, sobre a expectativa dos empresários do comércio para o Carnaval mostra que 59,6% dos entrevistados acham a data importante para os seus negócios, enquanto 38,4% disseram que não e 2% não souberam avaliar. A pesquisa foi feita entre os dias 18 e 22 de janeiro com 406 empresários da capital e da Região Metropolitana.

Entre os que demonstraram algum tipo de importância do Carnaval ou não souberam avaliar, 23,6% esperam um aumento acima de 25%. 17,6% acham que terão faturamento de 6% a 15%. Já 16,9% afirmaram que devem ter faturamento de até 5% com o Carnaval e 14,8% dos empresários de 16% a 25%. 27% não souberam avaliar se terão aumento no faturamento.

De acordo com a pesquisa, espera-se um faturamento médio 15,9% maior em relação a 2023.

Já segundo o Instituto Locomotiva e do Question Pro, 44% pretendem aproveitar a festa popular neste ano, o que representa 67,9 milhões de potenciais foliões. Em 2023, 37% comemoraram o Carnaval. A expectativa sobre consumo indica que sete em cada 10 brasileiros planejam gastos extras durante o feriado de Carnaval. Entre os principais gastos previstos estão: alimentação (83%), bebidas não alcoólicas (62%), transporte dentro da cidade (53%), bebidas alcoólicas (51%), ingressos para passeios (44%), fantasias ou adereços para a festa (34%) e ingressos para festas e abadá (32%).

Espaço Publicitáriocnseg

Entre aqueles que planejam participar do Carnaval este ano, 80% preferem espaços públicos. O levantamento também aponta que 64% vão para bloco de rua gratuito, 33% para show gratuito, e 31% vão curtir trio elétrico de rua gratuito. Por outro lado, 27% devem ir a um bloco de rua pago, 22% a uma festa de Carnaval na casa de amigos/parentes, e 14% devem ir a um desfile de escola de samba. Enquanto isso, grande parcela daqueles que não têm interesse na festa pretendem ficar em casa (49%), descansar (46%) ou trabalhar durante o feriado (17%).

Quando o assunto são viagens, cinco em cada 10 entrevistados, ou 75,6 milhões de pessoas, pretendem viajar no feriado, sendo que 73% planejam viajar para a praia ou litoral. O carro próprio é o principal meio de transporte a ser utilizado.

Por outro lado, sete em cada 10 mulheres têm medo de sofrer assédio e oito em cada 10 concordam que a prática ainda existe no Carnaval e é responsabilidade de todos combater.

A pesquisa quantitativa tem abrangência nacional e entrevistou 1.507 homens e mulheres com 18 anos ou mais, entre 18 a 22 de janeiro de 2024.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui