Quase 80% não trabalham totalmente remoto na pandemia

Segundo levantamento sobre adaptação ao modelo de teletrabalho, 49,7% dos entrevistados estiveram na empresa semanalmente.

Pesquisa realizada pela Ticket com quase mil trabalhadores, sobre a adaptação ao modelo remoto de trabalho, revelou que 78% dos entrevistados não mantiveram o home office de maneira integral durante os 12 primeiros meses da pandemia. Desse total, 49,8% disseram que estiveram na empresa semanalmente, enquanto 26,4% compareceram ao local de trabalho apenas para situações pontuais e 2,3% foram poucas vezes ao endereço corporativo, em um ano. Apenas 21,5% dos respondentes revelaram estar em home office desde o início da pandemia.

Referente à adequação ao modelo de trabalho remoto, 49% afirmam que se sentem adaptados. Em uma pesquisa realizada pela Ticket em abril de 2020, apenas 27% das pessoas se diziam totalmente adaptadas ao teletrabalho. O novo levantamento também revelou que 27,7% ainda estão se ajustando ao modelo e 23,3% ainda não conseguiram se adaptar.

Sobre a decisão das empresas de manter o home office, 49,1% disseram que nas companhias em que trabalham, o trabalho remoto será mantido por tempo indeterminado. Esse número era de 53% no levantamento de um ano atrás. A pesquisa também mostrou que em 28,9% das empresas o modelo tem sido revisto periodicamente e que em 14,2% a opção pelo teletrabalho será mantida até que a ampla vacinação tenha sido garantida. Apenas 7,8% das companhias já definiram o home office como um modelo de trabalho permanentemente.

Já quando o tema é a extensão do modelo remoto aos diferentes setores da empresa, 45,1% dos entrevistados disseram que as companhias em que atuam instituíram o home office em toda a organização, enquanto em 14,4% a política funciona apenas para colaboradores do grupo de risco (pessoas com mais de 50 anos, gestantes, portadores de doenças crônicas etc.). Em contrapartida, 12,7% das empresas aplicaram o teletrabalho apenas para colaboradores diretos. Em 9,6% delas, apenas quem tem sintomas é orientado a permanecer em home office. Já 18% das companhias não adotaram o home office.

Já conciliar, entretanto, home office com os filhos em casa é o maior desafio das trabalhadoras mães durante a pandemia, indica pesquisa da Robert Half.

Segundo o estudo, esse é o ponto mais crítico para 38% dos entrevistados no levantamento.

Ainda em relação aos desafios, após o home office com filhos, os respondentes (26%) indicaram o cuidado com a saúde mental como ponto de atenção, 18% apontaram a falta de tempo para cuidar de si e outros 18% escolheram a falta de empatia dos gestores.

Em relação à atuação das empresas, mais da metade (54%) dos respondentes disseram que a melhor forma de demonstração de apoio às trabalhadoras que são mães é com a realização de jornadas de trabalho flexíveis. Em linha com o relatório Demanda por Talentos no Cenário Atual, que já havia indicado que para 65% dos profissionais brasileiros a melhor saída para aliviar o peso da jornada de trabalho é o modelo flexível. Em seguida, empatia aparece como melhor forma de cuidado para 38% dos participantes.

As pesquisas foram realizadas pelo perfil oficial da Robert Half no Linkedin entre os dias 23 e 30 de abril de 2021. Ao todo, 2.379 profissionais participaram da sondagem.

Leia também:

1 em 3 trabalhadores recorre a aplicativos para conseguir renda

 

Artigos Relacionados

Copom: ‘Retomada robusta da atividade’ no segundo semestre

Uma semana após a última reunião do Comitê de Política Econômica (Copom) que aumentou a taxa básica de juros, a Selic, em 0,75 ponto...

Urna eletrônica: TSE é acusado de ignorar a ciência

Ausência de um representante do Tribunal ao debate irritou deputados.

Comércio digital cresce e qualidade do emprego cai

Postos de trabalho precários são os mais criados.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Últimas Notícias

CVM lança novo Sistema de Gestão de Fundos de Investimento

A partir de 5 de julho, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) irá disponibilizar o novo Sistema de Gestão de Fundos de Investimento (SGF)....

B3 acolhe novo fundo gerido pela XP Asset

Aconteceu nesta terça-feira, na B3, o toque de campainha para comemorar o lançamento de mais um ETF (Exchange-Traded Fund), que é um fundo de...

Airbus e chinesa AVIC fazem parceria

Um projeto de equipamento de fuselagem do Airbus A320 foi lançado em conjunto pela Airbus e pela Aviation Industry Corporation of China (AVIC) nesta...

BID lança guia para ajudar na emissão de títulos sustentáveis

O Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID) lançou um guia para auxiliar e fomentar a emissão de títulos temáticos. O lançamento acontece por meio do...

Vivant lança lata comemorativa ao Dia Internacional do Orgulho LGBT

A lata estampa as cores do arco-íris e traduz o posicionamento da empresa sobre o respeito à diversidade.